Opiniões

Yes, we can‘t

Em rodas de conversa, não tenha dúvida ao afirmar: desde que Zico se aposentou, Dejan Petkovic é o maior meia que apareceu no futebol do Rio de Janeiro. Como o Galinho encerrou a carreira de jogador (no Brasil,  pois jogaria depois no Japão) em 1989, isso significa elevar o craque sérvio à condição de principal artista, nos últimos 20 anos, do maior palco do mundo: o Maracanã. Isso, logicamente, ao lado de um atacante: Romário.

Todavia, não foi no Maracanã que Pet deu hoje seu último espetáculo de futebol, mas no Parque Antarctica, casa do líder do Brasileirão, o Palmeiras de Muricy Ramalho, que levou dois gols do camisa 43 rubro-negro. O primeiro, aos 23 minutos da etapa inicial, em penetração pela área, após se livrar de dois marcadores com aqueles seus dribles clássicos, lentos, feitos só de habilidade (como eram os de Zico), e encontrar o espaço mínimo para colocar a bola, mais um passe que um chute, no canto oposto do goleiro Marcos. O segundo, aos 16 do segundo tempo, um gol olímpico, aquele em que o adjetivo dispensa narrações. Duas obras de arte no campo e mais três pontos para o Fla na tabela.

Agora, em quinto lugar, com 48 pontos — a um de São Paulo e Internacional, dois do Atlético Mineiro e seis do mesmo Palmeiras —, além do limiar ao G-4 e uma vaga na Libertadores, já não é delírio sonhar com o título, que o clube da Gávea não conquista desde 1992. O empecilho maior é que das oito partidas restantes, o Fla joga apenas três no Maracanã, ainda que a próxima, no domingo, contra o velho freguês Botafogo, deva ser jogada no Engenhão; ou seja: no Rio.

Com Pet jogando assim, dá para acreditar!

 

Foto de Joel Silva (Folha Imagem)
Foto de Joel Silva (Folha Imagem)

Este post tem 2 comentários

  1. Olá Aluysio! Entrei aqui para expressar uma opinião diferente ao tema deste blog , pois foi o único atalho que encontrei já que não tenho mais seu e-mail, ok?
    É que estou ansiosa pela entrada do blog do Arthur Soffiati e, diante a ‘demora’, fico na angústia de que ainda não fora programada. Assim, entro com a sugestão. Além de ser o grande conhecedor da história ambiental de nossa região, como bem sabemos, creio que Soffiati pode, em muito, contribuir para uma informação mais situada de como a população possa se posicionar no atual contexto – dramático! – das questões ambientais as quais passamos. Sem falar que, paralelo a isso, ele nos coloca ‘linkados’ à própria história de Campos.
    Um grande abraço. >> Ah sim: parabéns pela iniciativa dos blogs cujos temas estão ótimos! Sucesso

  2. Ana Paula,

    Em primeiro lugar, meu e-mail é [email protected]. Fique à vontade para enviar o que quiser…
    Quanto ao Soffiati, depende dele. Com certeza, em blog hospedado na Folha ou não, seria uma contribuição superlativa à blogosfera de Campos e região. O que posso adiantar a vc e aos demais leitores, é que, em relação aos blogs hospedados na Folha, o convite já foi feito. Todavia, uma lista já repleta de afazeres fez com que ele, pelo menos por ora, declinasse.
    De qualquer maneira, tomarei a liberdade de encaminhar seu comentário ao destinatário: o seu, o meu, o nosso Arthur Soffiati.

    Abraço e obrigado pela contribuição!

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu