Opiniões

Sushi — Conexão indigesta

Lurian Cordeiro da Silva (filha de Lula), o presidente e seu primeiro-genro, Marcelo Sato Rosa
Lurian Cordeiro da Silva (filha de Lula), o presidente e seu primeiro-genro, Marcelo Sato Rosa

Enquanto as atenções se voltam ao escândalo de corrupção do governador de Brasília, José Roberto Arruda, na mesada estadual paga aos deputados estaduais do Distrito Federal, naquilo que vem sendo chamado de “Mensalão do DEM”, bom não esquecer a origem da expressão. Até porque, ao contrário do ex-“primeiro-ministro” José Dirceu no PT, seu xará, no DEM, deve ser expulso do partido.

Também porque os “burros instruídos” de lá — assim como, aparentemente, os japoneses do presidente Lula — são melhores que os daqui, segue outra do ex-prefeito carioca Cesar Maia (DEM), postada hoje, em seu ex-blog…

SATO -O PRIMEIRO GENRO- EM TRÊS TEMPOS!

1. (Veja, 28/11/09) Agora, um genro do presidente aparece como protagonista de atos ilegais em uma investigação da Polícia Federal. O genro é Marcelo Sato. Sato foi flagrado pelos policiais negociando o recebimento de 10000 reais de um empresário ligado a uma quadrilha investigada por lavagem de dinheiro, operações cambiais clandestinas, ocultação de bens e tráfico de influência. É grave o caso de Marcelo Sato, oficialmente empregado como assessor parlamentar. (…) O genro do presidente, segundo a PF, funcionava como lobista do grupo. Interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça mostram que Marcelo Sato mantinha relações estreitas com o empresário João Quimio Nojiri, preso em junho de 2008. Nojiri era quem determinava quais missões o genro deveria cumprir dentro do governo.

2. (Ex-Blog, 20/04/2006) Jornal A Notícia – Santa Catarina 11 de dezembro de 2003. Prefeito Décio Lima assina hoje, no Ministério dos Transportes, convênio para a liberação de R$ 23 milhões para as obras de acesso à BR-470. Na audiência que conseguiu anuência do governo Federal, a presença de Marcelo Sato, genro número um do presidente Lula. \\\\ 17 de Julho de 2003. O prefeito Décio Lima passou os últimos três dias em Brasília. Ficou hospedado na Granja do Torto, na companhia do chefe de gabinete da deputada Ana Paula Lima, Marcelo Sato, que vem a ser o primeiro-genro do presidente da República. Na véspera, recebeu para um jantar, em uma das residências presidenciais, três ministros e alguns parlamentares. A deputada estadual Ana Paula Lima, de quem Sato é chefe de gabinete, é casada com o ex-prefeito de Blumenau Décio Lima. Quando deixou a prefeitura em 2004, Lima foi nomeado por Lula superintendente do Porto de Itajaí, reformado pelo governo federal.

3. (Ex-Blog, 20/04/2006) Claudio Humberto. Okamoto: ‘conexão sushi’. Confirma-se a suspeita do prefeito do Rio, Cesar Maia, que revelou serem de agências bancárias em Blumenau (SC) algumas contas supridas pelo pagador oficial Paulo Okamoto. O beneficiário de Okamoto no banco Santander Banespa é Marcelo Sato Rosa, dono da conta 01-051149-7 e genro de Lula. E suposto elo de uma Conexão Sushi. E agora só falta uma coisa: a CPI abrir o sigilo de Okamoto e ver quantas vezes ele enviou dinheiro para as contas do Sato em Blumenau.

4. (Ex-Blog, 19/04/2006) Um repórter deixou gravador ligado, e quando ouviu era o laranja do Lula, Okamoto ditanto o número das contas que usava para dar “presentes” à família. São as seguintes as contas correntes. 1) Banespa cc 01051149-7, agência 0147. 2) BESC cc 121.827-0, agência 003. 3) Banco do Brasil cc (com ruído) 7255-9, agência 0427-8. A gravação está nítida com alguns ruídos. Amigo do presidente Lula há três décadas, Okamotto admite que pagou despesas do presidente e família da filha. Paulo Okamotto admite ter pago R$ 29.400 de despesas do presidente Lula e até contas da família, em torno de R$ 26 mil. A VEJA -edição de 8 de março de 2006- Já havia informado sobre a “doação”.

5. De Eça de Queiroz (para Lula?): “Este governo não cairá porque não é um edifício, sairá com benzina porque é uma nódoa.” em O Conde de Abranhos. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu