Campos dos Goytacazes,  14/12/2017

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Olha a Dengue aí gente!

Adivinha quem vai pagar a conta?

Permalink

IPTU: Rosinha faz hoje o que o blog disse ontem

Como o blog previu ontem (aqui), Rosinha revogou hoje o novo IPTU de Campos, que além de abusivo, era inconstitucional. Em coletiva no final da manhã, a prefeita cancelou as novas alíquotas do tributo, publicadas 90 dias após o prazo determinado pela Constituição. A publicidade deste fato na manchete da edição de ontem da Folha, → : Leia mais

A Constituição no fim do túnel

Motivo da ausência de Esqueff: Rosinha pode (e deveria) revogar IPTU

Após confirmar presença duas vezes (uma ontem e uma hoje), no Folha no Ar, com o âncora do programa, o jornalista e blogueiro Rodrigo Gonçalves, o secretário municipal de Finanças Francisco Esqueff acacabou não comparecendo. Como, na segunda ligação, ele ressalvou que poderia estar em reunião com a prefeita Rosinha e como, diante da bombástica → : Leia mais

Caminhos à vitória certa: derrubar o IPTU de Rosinha

O advogado Carlos Alexandre de Azevedo Campos e o jornalista Aluysio Abreu Barbosa, hoje, no Folha no Ar (foto de Antonio Cruz)

Inconstitucional (aqui), quem não quiser pagar o novo IPTU de Campos, considerado abusivo pela grande maioria dos munícipes, tem que procurar um advogado e optar por duas alternativas: ou depositar → : Leia mais

IPTU com Esqueff e Carlos Alexandre, daqui a pouco, no Folha no Ar

Após terem debatido o IPTU na reunião de ontem, na CDL, o advogado Carlos Alexandre (de costas, à direita) e o secretário Francisco Esqueff (diante dele, à esquerda) estarão debatendo, daqui a pouco, no Folha no Ar, a legalidade do novo imposto que o governo Rosinha pretende cobrar dos campistas (foto de Antonio Cruz) → : Leia mais

Novo IPTU de Rosinha é inconstitucional

Causa de tanta revolta entre os campistas por seus aumentos abusivos, o novo IPTU do governo Rosinha é inconstitucional. Segundo a Carta Magna do Brasil, em seu artigo 151, Inciso 3, alíneas A e B, a publicação de qualquer novo imposto tem que ocorrer 90 dias antes do seu fato gerador, ou → : Leia mais

Mamadeira quente