Opiniões

IFF entre o Folha no Ar e o debate — Irão-se os anéis???

Hoje, no Folha no Ar, a reitora Cibele Daher disse que era importante levar a discussão do IFF à comunidade e respondeu às perguntas da Folha que seus candidatos em Campos e Macaé sonegaram, alegando querer limitar o debate à escola (foto de Silésio Corrêa)
Hoje, no Folha no Ar, a reitora Cibele Daher disse que era importante levar a discussão do IFF à comunidade e respondeu às perguntas da Folha que seus candidatos em Campos e Macaé sonegaram, alegando querer limitar o debate à escola (foto de Silésio Corrêa)

Enquanto se inicia o debate em Campos e Macaé, entre os candidatos da situação e oposição que disputarão amanhã as direções dos dois campi mais importantes do Insitituto Federal Fluminense (IFF), a entrevista da reitora Cibele Daher, agora há pouco, no Folha no Ar, deu a entender que o diálogo com a oposição já começa a ser costurado, caso seu grupo seja derrotado nas urnas, possiblidade talvez mais forte no campus Campos-Centro. Ela disse que não responder às perguntas da Folha, em entrevistas publicadas no domingo e hoje (aqui e aqui), foi uma decisão pessoal dos seus candidatos, Hélio Júnior de Souza Crespo (Campos) e  Marcelo Félix (Macaé), que teriam preferido limitar a discussão ao ambiente escolar, muito embora a própria Cibele tenha iniciado a entrevista ressaltando a importância de se levar à comunidade o debate sobre os destinos da principal instituição de ensino da região.

Mas a defesa da reitora dos seus candidatos parou por aí. Ela se dispôs a responder às perguntas da Folha enviadas aos seus candidatos que não julgou pessoais, bem como evitou críticas aos candidatos da oposição Jefferson Manhães de Azevedo (Campos) e Maria Inês Paes Ferreira (Macaé), dizendo que ambos também tem “plataformas positivas”. Poderia até ser encarado como uma posição de magistrada, mas como várias denúncias dos estudantes e do Sinasefe dão conta de que a tônica da reitoria foi radicalmente política durante todo o processo inicado pela lei federal 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que determinou as eleições cuja realização só se dará amanhã, a nova postura indica mais uma maneira de, em caso de derrota, se tentar segurar pelo menos os anéis…

Este post tem 2 comentários

  1. Fala sério Cibele!Nossa escola cheia de problemas e vc andando de corola.
    Os laboratórios não funciona,a escola só está formando meros apertadores de parafusos,ta tudo errado.
    FORA CIBELER.MORAES!!!!!

  2. Caro Marcos,

    Embora talvez sem o seu radicalismo, creio que um passo em direção ao seu desejo foi dado ontem, por 53,67% dos votantes do campus Campos-Centro, o mais importante de todos os campi do IFF.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu