Opiniões

Espanha de Pedro Rodriguez — Promessa é realidade

Apesar da fraqueza da Polônia, a Espanha se despediu hoje da sua torcida com um vasto repertório de gols, jogadores e jogadas para a África do Sul (foto: Fifa)
Apesar da fraqueza da Polônia, a Espanha se despediu hoje da sua torcida com um vasto repertório de gols, jogadores e jogadas para a África do Sul (foto: Fifa)

 

Tudo bem! Depois de ficar em quinto em seu grupo nas Eliminatórias à Copa, à frente apenas da diminuta república de San Marino, a Polônia de hoje está muito longe daquele time de Lato, que empolgou o mundo nas décadas de 70 e 80, conquistando o terceiro lugar nas Copas de 74, diante do Brasil de Rivelino, e de 82, batendo a França de Platini. Todavia, o 6 a 0 que a Espanha acabou de completar em cima da atual seleção polonesa, não deixam de ratificar a Fúria como principal candidato europeu ao título mais cobiçado do mundo, que começa a ser disputado daqui a três dias, na África do Sul.

Antes de cruzar o Mediterrâneo rumo às savanas africanas, na segunda etapa da partida disputada em Múrcia, província mais pobre da Espanha, a Fúria se despediu dos seus torcedores ostentado uma riqueza não só de gols, como de opções, já que todos foram marcados por jogadores diferentes, os três últimos saídos do banco. Depois que os atacantes Villa, aos 11, e Silva, aos 13, abriram a porteira na etapa incial, a goleada foi confirmada no tempo final. Aos 6, foi a vez do volante Xabi Alonzo, cujo chute de fora da área contou com a casualidade do desvio na defesa, após a cobrança de falta ensaiada de Xavi. Aos 13, foi o meia Fabregas, que burlou a linha de impedimento adversária e apareceu livre para marcar, em passe de Xabi Alonzo. Aos 30, o atacante Fernando Torres provou que valeu a pena esperar por sua recuperação, ao completar, de chapa, o cruzamento da esquerda da jovem promessa Pedro Rodriguez.

Por fim, aos 35, após uma confusão do goleiro e um zagueiro poloneses com Torres, dentro da área, foi a vez do mesmo Pedro Rodriguez dar números finais ao placar, num lindo toque de cobertura. Como seu time, o jovem atacante se despediu hoje das terras de Espanha disposto a provar na África que a promessa é realidade.

Deixe uma resposta

Fechar Menu