Opiniões

Como a eleição presidencial pode afetar a suplementar

Garotinho e Dilma, no último dia 5 de abril, em Brasília, em ato do PR em apoio à candidata petista, quando ela lembrou carinhosamente do passado brizolista comum com o ex-governador (foto da assessoria do deputado Geraldo Pudim)
Garotinho e Dilma, no último dia 5 de abril, em Brasília, em ato do PR em apoio à candidata petista, quando ela lembrou carinhosamente do passado brizolista comum com o ex-governador (foto da assessoria do deputado Geraldo Pudim)

O que as diferenças entre as pesquisas da Datafolha (que indicam o segundo turno na eleição presidencial) e do Ibope/CNI (apontando a vitória de Dilma Rousseff ainda no primeiro turno) podem ter a ver com as declarações feitas ontem, pelo presidente do TRE, Nametala Jorge, ao presidente da Câmara de Campos, Rogério Matoso (PPS), garantindo que a eleição suplementar para prefeito acontecerá no início de 2011, de maneira direta, e sem necerrariamente esperar o julgamento do mérito do recurso de Rosinha, no TSE, como o jornalista e blogueiro Luiz Costa adiantou aqui, em primeira mão?

Se Dilma realmente levar em turno único, a coisa tende a influenciar menos em Campos. Mas, no caso do segundo turno, desatento é quem ainda não percebeu que o PR tem possibilidades reais de fazer até 50 deputados federais em todo o Brasil, incluindo o mais votado de São Paulo, Tiririca, e do Rio, Anthony Garotinho. Com este como líder de uma bancada que poderia representar até 10% da Câmara Federal, num partido da base de apoio a Dilma, improvável que essa força não seja usada não só na indicação de pelo menos um ministério no novo governo petista, como no fechamento de um acordo em Brasília que só não afetaria as decisões eleitorais em Campos para quem acredita, por exemplo, que a absolvição do casal Garotinho pelo TRE, em 2005, a partir do voto de minerva do seu presidente de então, não teve nada a ver com a escolha do irmão deste ao TJ, pouco tempo depois, pela governadora Rosinha.

Até que os eleitores expressem sua vontade soberana nas urnas de 3 de outubro, qualquer possível consequência dos seus resultados não deve ultrapassar o campo da especulação, sobretudo quando se invereda na dúvida quanto a devida separação entre os poderes da nossa República. Mas até para se evitar surpresas, bom não se perder de vista aquilo que, à parte o desejo pessoal, pode vir a ser…

Os votos do blogueiro

Peço desculpas aos leitores pela falta de atualização nos dois últimos dias, mas demandas de ordem pessoal acabaram atropelando a agenda profissional. A menos de três dias das eleições gerais de 3 de outubro, o blogueiro quebra o hiato ao assumir os votos que confirmará nas urnas, ressalvado que se tratam de opção meramente pessoal, que não pode ou deve ser confundida com a linha editorial da Folha, ou sequer deste blog, onde a opinião do chargista José Renato tem o mesmo peso… 

 

Presidente: Marina Silva (PV – 43)

Governador: Fernando Gabeira (PV – 43)

Senador: César Maia (DEM – 251) e Milton Temer (PSOL – 500)

Deputado federal: Sérgio Diniz (PPS – 2310)

Deputado estadual: Andral Tavares Filho (PV – 43015)

Debate PT x imprensa

Não é de hoje que os comentários do blog têm gerado discussões interessantes, muitas vezes merecedoras de destaque maior, na forma de post. Não por outro motivo, segue abaixo a transcrição do debate estabelecido entre o comentarista George A. F. Gessário e o blogueiro, a partir da postagem (aqui) sobre as opiniões emitidas pelo candidato verde a deputado federal Alfredo Sirkis, em visita a Campos, como reflexo de um tema que tem dominado muitas rodas de discussão Brasil afora, sobretudo após o presidente Lula ter afirmado, num rompante de Luís XIV, que: “A opinião pública somos nós!” (refrindo-se apenas aos eleitores de Dilma)…

 

GEORGE A. F. GESSÁRIO
(Enviado às 14h38 de 25/09/10)

SAindo do ambito eleitoral, as críticas à GRANDE MÍDIA são devidas, e com a popularização da internet e dos meios independentes de informação, tendem a ser cada vez mais contudentes, não dá mais pra tolerar o cinismo, que se esconde utilizando o SACRO DIREITO à liberdade de expressão, e o direito à informação, tão essenciais ao regime democrático, pra mostrar fatos incompletos para atender aos interesses de determinado grupo, AGINDO SIM, A IMPRENSA COMO UM GRANDE PARTIDO, se essa se propõe a emitir sua opinião que a faça de forma clara, assumindo o que pensa, e não se escondendo numa falsa imparcialidade(Que deve reger a atividade de informar, não a de opinar) pra manipular seus leitores, se a imprensa compra o Serra como candidato que assuma, e faça um jornalismo ético e profissional, e não a VERGONHA que se tem visto, cada hora é um factóide novo, em fase de investigação, apresentado como verdade absoluta.

 

ALUYSIO

(Enviado às 23h07 de 26/09/10)

Em primeiro lugar, questionar aquele que critica, ou os motivos pelo qual critica, no lugar de se discutir a crítica, embora muito em voga no presente do Brasil, é um dos sofismas mais antigos da humanidade. Se fossem factóides as denúncias que a imprensa trouxe contra o governo federal, cuja origem o Sirkis revelou estarem no próprio PT, elas não teriam gerado a queda de Erenice Guerra. Aliás, entre os três ministros da Casa Civil que Lula teve em quase oito anos de governo, a única que não caiu em meio a escândalos de corrupção, é aquela que hoje lidera as pesquisas à presidência da República.

Ao fim e ao cabo, quanto ao papel da imprensa, no Brasil, na Argentina, na Venezuela, no Irã, ou em qualquer outro canto do mundo, necessário espargir as sombras “fascistóides” (outra boa definição do Sirkis) de hoje com a luz do grande Millôr Fernandes: “Jornalismo é oposição, o resto é armazém de secos e molhados”.

Abraço e grato pela colaboração!

Aluysio

Dante indica Fernando Rocha e barra Geraldo Venâncio no HGG

Cotado para assumir a secretaria de Saúde, como o blog divulgou aqui, em primeira mão, o médico e vereador Dante Pinto Lucas (PDT) ainda não assumiu o lugar de Paulo Hirano, mas já indicou quem renderá o ainda secretário da função acumulada na direção do Hospital Geral de Guarus (HGG). Em seu blog, o jornalista Alexandre Bastos já havia divulgado aqui, na última quinta, dia 23, que o novo diretor do hospital mais problemático da rede pública seria indicado nos próximos dias. Pois como acréscimo à informação, este blog revela o nome já escolhido por Dante: o neurologista Fernando Rocha, ex-secretário de Saúde de São Francisco de Itabapoana, com quem o hoje vereador de Campos trabalhou no governo pouco saudoso do radialista Barbosa Lemos.

Com a bagagem de ter antecipado aqui, desde o dia 30 de agosto, a queda do médico e ex-vereador Otávio Cabral (PPS) do HGG, consumada só no último dia 8 (aqui), o blog até entende que Dante venha preparando o terreno para quando assumir a secretaria, na mudança da equipe de governo que, segundo o próprio prefeito Nelson Nahim também revelou ao blog, só acontecerá quando o TRE marcar as eleições suplementares (aqui), ou se Rosinha perder o recurso do mérito de sua cassação também no TSE (aqui) — provavelmente, o que acontecer antes. Neste sentido, se justificam a intermediação do vereador, junto a Nahim, no financiamento municipal à compra do equipamento de radiologia para viabilizar o projeto oncológico da Clínica São José e Hospital Álvaro Alvim, bem como a indicação do novo diretor do HGG.

Noves fora o fato do Grupo IMNE já ter comprado, com capital privado, um aparelho de radiologia plenamente capaz de atender à demanda dos pacientes oncológicos de Campos, tornando o investimento público, se não desnecessário, pelo menos não uma prioridade, o que não se entende em Dante é a indicação de Fernando Rocha. Não se questiona a capacidade do ex-secretário de Barbosa Lemos, mas o fato do vereador que o indica ser do PDT, mesmo partido do também médico e ex-vereador Geraldo Venâncio, primeiro diretor do HGG, que revelou ao blog (aqui) já ter conversado com Nahim sobre a situação do hospital, afirmando que aceitaria voltar se fosse convidado.

Não por outro motivo, fica a pergunta: o que será que Dante tem contra o retorno do seu correligionário ao HGG?      

Frei Betto vem ao IFF (no campus Campos-Centro)

Figura icônica da esquerda brasileira, sobretudo para os movimentos sociais e o PT, Frei Betto virá a Campos para a abertura do ano letivo no campus Campos-Centro do IFF, previsto para 15 de fevereiro. Aceito hoje pelo frade dominicano e ex-assessor especial de Lula, para quem coordenou o Projeto Fome Zero em 2004 e 2005, o convite foi feito em Belo Horizonte, na semana passada, pelo diretor do campus, professor Jefferson Azevedo, durante a Semana Ciência, Arte e Política da PUC-MG. 

Autor de mais de 50 livros, entre eles “Batismo de Sangue”, sobre sua experiência como preso político durante a ditadura militar, que acabou virando filme, será a primeira vez que Frei Betto virá a Campos. A visita reflete a importância do IFF no cenário nacional, serve como tapa de luva de pelica na cara de gente na escola que acha ter alguma importância no PT, e cacifa ainda mais Jefferson, junto ao ex-diretor Luiz Augusto Caldas, à disputa da reitoria em outubro de 2011 — isso, logicamente, se a eleição não for adiada em mais uma manobra de bastidores…

Na blogosfera local, o anúncio da vinda de Frei Betto foi feito em primeira mão no blog Sapientias (aqui), da Jéssica Carvalho. Ela está entre os estudantes do IFF que encontrou neste blog (aqui e aqui) o espaço democrático que entende faltar na escola, pelo menos por parte dos “pseudo-democratas” que tão bem definiu abaixo…

 

Frei Betto fará a abertura do Ano Letivo do IFF Campus Centro em 2011

Postado por Jéssica Carvalho às 24.9.10
A informação é do próprio diretor do campus professor Jefferson Azevedo que nos enviou um email contando essa novidade. Aliás fica o parabéns do blog pela gestão inovadora, ativa e aberta ao diálogo que tem implantado dentro do IFF. Deve estar causando muita inveja a “pseudo democratas”.
Parabenizo também o professor pela belissíma acolhida feita ontem pelos 101 anos do IFF, e pela comemoração junto a alunos e servidores.

Veja o email:

Prezados companheiros,

É com imensa alegria e entusiasmo que compartilho com vocês a notícia da confirmação da presença do Frei Betto na palestra de abertura do Ano Letivo de 2011 do campus Campos-Centro, no dia 15 de fevereiro. Será a primeira vez que ele estará em Campos compartilhando sua longa trajetória de compromisso com os movimentos sociais e, com certeza, fazendo uma reflexão de como é possível a articulação destes com as instituições de educação.

Fraternais abraços,

Jefferson

Fechar Menu