Opiniões

Carla vai de Neco, Aluizio ou Alexandre? Pesquisa define em dezembro

Desde 18 de julho último, quando a prefeita Carla Machado divulgou aqui seus três pré-candidatos para sucedê-la em 2012, e que um deles, o vereador Aluizio Siqueira (PTB) revelou aqui, na sequência, que o critério de escolha entre eles seria uma pesquisa, as bolsas de apostas política de São João da Barra se dividem: Neco (PMDB), Aluizio ou Alexandre Rosa (PPS)?

Pois embora ainda não se saiba quem será o candiato governista, pelo menos Carla já decidiu quando fará a pesquisa que o definirá: em dezembro. Foi o que Aluizio mais uma vez revelou, em entrevista feita por este blogueiro, que a Folha publica em sua edição impressa do próximo sábado, mas este “Opiniões” antecipa na íntegra, a partir das 8h da manhã de sexta.

A entrevista com o líder da bancada governista na Câmara dará sequência à série com todos os pré-candidatos à Prefeitura de São João da Barra, da situação e da oposição, ouvidos democraticamente pela Folha. Depois de Neco (aqui) e Betinho Dauaire (aqui), agora será a vez de Aluizio. O adiantamento do prazo de dezembro para a pesquisa governista serve como aperitivo…

Makhoul decide até 30 de setembro entre PMDB, PT, PRP e PSDC

Ouvido agora pelo blogueiro, Makhoul Moussalem confirmou o convite do deputado estadual João Peixoto, para também ingressar no PSDC, visando a disputar a eleição majoritária do próximo ano. Com este, já são quatro os convites que o médico recebeu para voltar à vida púbica, após ter saído do PT, pelo qual disputou a Prefeitura de Campos em 2002 e 2006: PSDC (aqui), PRP (aqui), PMDB e o próprio PT (aqui).

Makhoul, no entanto, reafirmou que só tomará sua decisão dentro do mesmo prazo de 30 de setembro já anunciado aqui, data limite para filiação dos candidatos em 2012. E, entre as quatro legendas, as opções continuam as mesmas: pode vir candidato a prefeito, a vereador ou a nada.

Brasileira Fabiana Murer salta para a história

 Após ter se decepcionado com a perda da vara nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, a brasileira Fabiana Murer brilhou em meio à decepção com todos nossos demais atletas, no Mundial de Atletismo, em Daegu, na Coréia do Sul. Ao transpor o sarrafo a 4,85m, no qual chegou a tocar, mas sem derrubar, ela acabou de conquistar a medalha de ouro no salto com vara. Pela façanha, única na história do atletismo brasileiro, entre homens e mulheres, Fabiana entra para a história do esporte. Na próxima quinta, quando ocorre a cerimônia de premiação, vale a pena ligar a TV para vê-la subir ao pódio e receber seu ouro, no topo do mundo, ao som do hino do Brasil.

PSDC de João Peixoto também quer Makhoul

Na arrumação do tabuleiro para o jogo que irá definir o próximo prefeito de Campos, uma das peças mais cobiçadas parece ser  médico Makhoul Moussallem. Com convites de PMDB e PT (aqui), além do PRP (aqui), para concorrer à Prefeitura de Campos em 2012, o ex-candidato nas eleições de 2004 e 2006 também é cobiçado pelo PSDC. Quem garantiu ao blogueiro foi o presidente regional do partido, deputado estadual João Peixoto, a quem o governador Sérgio Cabral (PMDB) também quer ver na disputa direta do pleito majoritário do próximo ano, na tentativa intenção revelada aqui de deselitizar as opções da oposição.

Além do convite a Makhoul para disputar a Prefeitura, Peixoto está preocupado com as nominatas do seu partido, que serão montadas em coligação com o PRP. Em reunião no próximo dia 9, a intenção do PSDC é fechar suas candidaturas à Câmara de Campos. Após a enquadrada que o deputado deu aqui no vereador Gil Vianna, e da aparente aceitação que este mostrou aqui, aos limites políticos impostos pelas alianças eleitorais, a conversa parece ter ficado menos difícil.

Na busca da própria reeleição, Gil Vianna terá que se opor à de Rosinha

No dilema entre o apoio legislativo ao governo Rosinha e a definição do seu PSDC numa candidatura de oposição à reeleição da prefeita em 2012, o vereador Gil Vianna, presidente municipal da legenda, vai ficar com seu partido. Por telefone, foi o que ele relevou agora há pouco ao blogueiro, como resposta à enquadrada que o deputado estadual João Peixoto, presidente regional do PSDC, usou o blog para fazer aqui publicamente:

— Nisso aí (o apoio de Gil a Rosinha), a gente está dando corda. Mas quando o partido tiver candidato, que fechar uma chapa (à disputa majoritária de 2012), ele não vai poder ficar nessa. Se quiser sair do PSDC, não vou proibir ninguém de sair, mas o mandato fica. Meu mandato não é meu, é do partido. E o dele também.

Ao que Gil agora confirma:

— É isso mesmo. Se eu sair do partido, meu mandato fica no partido.

Embora tenha ressaltado que vai esperar a decisão do PSDC ser oficalizada, Gil Vianna admitiu conhecer o convite do governador Sérgio Cabral (PMDB), revelado aqui, para João Peixoto concorrer à Prefeitura em 2012, alterativa que o deputado, além da cabeça de chapa, abriu também para uma coligação como vice. A partir da consumação desse quadro, que parece ser só uma questão de tempo,  além de concordar de antemão com os termos de fidelidade estabelecidos por Peixoto, Gil também já antecipou sua decisão:

— Ainda é cedo para falarmos disso, mas eu ficarei no PSDC — disse o vereador que, na busca da sua própria reeleição à Câmara, terá que ficar do lado oposto àqueles que buscam o mesmo para Rosinha na Prefeitura.

Ao questionamento feito aqui pela jornalista Suzy Monteiro, acerca da inclusão do nome do PSDC entre os partidos da base governista, promovida ostensivamente no evento do PR na última sexta, para marcar a filiação de Rosinha ao partido, Gil Vianna respondeu ao blog que a inciativa não foi dele, mas do grupo político do deputado federal Anthony Garotinho (PR), que, ao que tudo indica, o vereador tem dias contados para continuar integrando.

Fechar Menu