Opiniões

Makhoul: “Para mudar seu fisiologismo político, sociedade de Campos tem que querer”

“Nós precisamos mudar. Mas mudar o quê? E como? Se a sociedade quer mesmo mudar, é preciso que participe, que se integre ao processo político e ajude a torná-lo mais limpo. Se as pessoas de bem querem mudar, se Dom Roberto quer mudar, se os professores da academia querem mudar, se a mídia quer mudar, é preciso que esqueçam as eventuais diferenças e se unam nesse desejo comum de mudança. Chega de medo, chega de nos escondermos. É preciso abrir o peito e cair dentro. Se aqueles que querem realmente mudar têm receio dos caciques que comandam os partidos, que entrem nos partidos e ponham para fora os caciques”. Quem fez a convocação, a partir dos indícios de fisiologismo na prática política de Campos — identificados aqui pelo bispo católico Dom Roberto Ferrería Paz, e aqui, pelo professor da Uenf Hugo Borsani —, é o médico Makhoul Moussalém, convidado por PMDB e PT para disputar as eleições de 2012 à Preitura do município.

Para Makhoul, no entanto, a crise moral e ética não é apenas na política, ou em Campos, mas de todos os setores da sociedade e em todo o Brasil. Neste sentido, ele entende como bem vinda a proposta de reação do novo bispo campista, assim como seu endosso pelo cientista político:

— O Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo do cronista Sérgio Porto, dizia: “Restaure-se a moralidade, ou nos locupletemos todos”. Para mudar, portanto, é preciso que a maioria que não está se locupletando, queira mudar. É isso, ou então a maioria está, na verdade, levando algum tipo de vantagem com essa situação. O fato é que com o orçamento bilionário de Campos, se as pessoas de bem deste município realmente quiserem, poderíamos estar locupletando a saúde, a educação, o saneamento, a habitação, a infra-estrtura. Mas não é essa a siuação que vemos hoje.

Este post tem 8 comentários

  1. O Dr. Makhoul resumiu e definiu o que todas as pessoas de bem anseiam. Concordo absolutamente com ele e o estamos aguardando para que começemos a mudança.

  2. Esta é a questao será que a essa sociedade viciada e acomodada de Campos irá mudar algo? E depois tambem tem a questao de que mesmo o PT vem tendo seus escandalos de corrupção no governo. Entao será que esse senhor representará alguma mudança no governo desta cidade?

  3. De que adianta essa conversa mole de bom samaritano se ele vai se juntar ao pessoal de mal carater que saquiou os cofres publico e melhor votar nulo ou no grupo que ai estar ???????

  4. Como alguém q faz parte desta frente composta por tudo de ruim q já passou pelo governo em Campos, pode falar em mudança? É p/ rir ou p/ chorar?

  5. Concordo no seguinte: é preciso esquecer as indisposições pessoais ou partidárias e focar naquele que deve ser o real objetivo de cada função que cada um ocupa. O que importa é a solução, e não remoer contendas.

    Confiram meu blog: ericaviana.blogspot.com

  6. A mudança já começou: 1 de janeiro de 2009 quando Rosinha assumiu a prefeitura e passou a olhar para os pobres, para as pessoas menos favorecidas…é isso que incomoda tanta gente, mas na hora do vamos ver nos veremos, pq o povao sabe tudo de bom que ela vem fazendo

  7. Com o dinheiro que Campos está recebendo atualmente , não estou vendo tanta mudança assim não , sinceramente estava esperando muito mais deste governo.

  8. Oi Carla Rosa Ferreira, que cargo vc ocupa na prefeitura, seus parentes estão empregados na mesma, digo isso pq é impossivel ser a favor deste governo se não for um “beija flor” sugando de alguma forma o nectar desta Sr “Flor”.
    Até

Deixe uma resposta

Fechar Menu