Opiniões

Vacinação contra HPV em Campos é modelo para Brasília e Farroupilha

Campos continua avançando em imunização e servindo de exemplo a cidades de diferentes regiões do país, que estão se baseando no modelo de vacinação do município do Norte Fluminense para ampliar seus programas de vacinas. Em dezembro de 2011, o protocolo da vacinação de meninas de 11 a 15 anos de idade contra o Papilomavírus Humano (HPV) seguido em Campos foi apresentado na Universidade de Brasília (UnB), em evento da Sociedade Brasileira de DST. Em março deste ano, o Distrito Federal passou a disponibilizar a vacina contra o HPV. Semana passada, a experiência de imunização do HPV foi apresentada em Farroupilha, no Rio Grande do Sul, outro município que, a partir de maio próximo, adotará o modelo campista de vacinação.

— Autoridades em saúde, como o ministro Alexandre Padilha; a gerente do Programa de Doenças Imunopreveníveis e de Transmissão Respiratória da Secretaria Estadual de Saúde, Cláudia Abreu da Costa; e o chefe do Setor de Infectologia Pediátrica do Instituto de Pediatria e Puericultura Martagão Gesteira (IPPMG) da UFRJ, o infectologista Edimílson Migowski, entre tantas outras, reconhecem nosso Programa Municipal de Imunização (PMI) como o maior do Brasil e com o calendário de vacinação pública mais completo do mundo. O reconhecimento desses especialistas e a adoção do nosso modelo de imunização por outros municípios comprovam que Campos vem, a cada ano, aprimorando suas ações de saúde pública — destaca o secretário municipal de Saúde, Geraldo Venâncio.

Responsável pela Saúde Coletiva e pela Vigilância Epidemiológica de Campos, o superintendente e infectologista Charbell Kury ministrou palestra em Farroupilha, mostrando como foi implantada a vacinação contra o HPV no município:

— Usamos uma estratégia híbrida, que envolveu campanhas em escolas públicas e privadas para a conscientização dos pais sobre a importância da imunização das filhas adolescentes para a prevenção do HPV, vírus que provoca doenças como câncer de colo de útero, verrugas genitais e outras DSTs. A campanha é fundamental, porque os pais precisam autorizar a vacinação das filhas. Em Campos, isso foi muito bem trabalhado e, com a vacinação em escolas e na secretaria de Saúde, lembrando que a meta é de imunizar 17 mil meninas, já conseguimos uma cobertura de 100% com a primeira dose; mais de 90% com a segunda e 80% com a terceira.

O superintendente apresentou o modelo de vacinação ao prefeito de Farroupilha (RS), Claiton Gonçalves; ao secretário de Saúde, Luís Geraldo Melo; à secretária de Educação, Cultura e Desporto, Mara Sandra Parlow; e às equipes do Programa Saúde na Escola (PSE). “O prefeito quis saber com que recursos a Prefeitura de Campos mantém as vacinas extras no programa de imunização, as vacinas que não fazem parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), como a Prevenar 13, catapora, hepatite A e HPV. Eu respondi que o município investe muito na imunização com recursos dos royalties do petróleo. O prefeito falou que Farroupilha vai começar a vacinação contra o HPV ainda em maio”, concluiu Charbell.

Fonte: Assessoria da secretaria de Saúde de Campos

Clique na imagem para ampliá-la

Atualização às 16h para acrescer abaixo, após toque da Flavia D’Angelo, no espaço do blog no facebook, a importante notícia complementar abaixo, extraída daqui:

14 DE JANEIRO DE 2013 – 17H07
Aprovada vacina gratuita contra HPV para mulheres

Meninas e mulheres, com idade entre 9 e 45 anos, poderão ter o direito de receber gratuitamente a vacina contra o papilomavírus humano (HPV) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto é de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).
O projeto foi aprovado nesta segunda-feira (14) pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado.

A ideia é oferecer para a população nessa faixa etária um aliado no combate ao HPV, vírus transmitido por contato sexual que vem sendo considerado a principal causa do câncer do colo de útero.

Agora, o projeto da senadora Vanessa Grazziotin, do PCdoB do Amazonas, seguirá para a Comissão de Assuntos Sociais e, se aprovado, irá direto para a Câmara dos Deputados. Para entrar em vigor a proposta tem que ser aprovada no Congresso e depois ser sancionada pela presidenta Dilma.

O câncer de colo uterino é o segundo tumor maligno de maior incidência na população feminina no país, só perdendo para o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

São estimados 18.430 novos casos da doença e 4.800 mortes por ano.

Além disso, observa que a maior incidência ocorre entre mulheres de baixa renda e menor escolaridade nas regiões Norte e Nordeste.

Apesar dos altos custos associados a um programa abrangente de vacinação contra o HPV, a relatora, Ângela Portela, afirma que os avanços sociais e sanitários vão superar os gastos com ampla vantagem.

Atualmente, a vacina é oferecida apenas em clínicas privadas, por preços nunca inferiores a R$ 600,00 pelas três doses necessárias e que podem chegar perto de R$ 1.500,00 em alguns estabelecimentos.

Fonte: Agência Senado

Este post tem 6 comentários

  1. Está aí um programa para ser elogiado aqui em Campos, implantado pela prefeita Rosinha, mulher e mãe que é. Também cabe nesse elogio, a atuação do seu vice Chicão e do ex-Sec Saúde Paulo Hirano.

    Eu estive presente la´no Posto de Saúde em Guarús, no ano passado, quando da visita do Min Padilha, da Saúde, aqui em Campos.

    Quero aproveitar para sugerir á prefeita que faça a extensão do programa para todas a mulheres de Campos, porque não é só na faixa etária da criança que ela deve ser dada. É necessário que as mulheres adultas também sejam protegidas da mesma foram, a exemplo do que se faz com a gripe e outras vacinas mais.

    Aprendi isto numa entrevista dada recentemente pelo Dr. Nélio Artíles, especialista em infectologia aqui em Campos.
    JOSEGERALDO

  2. Com certeza, tudo que e bom na saude, tem o dedo do DR. CHICAO…Alguem que questionar!

  3. Caro Zé Geraldo,

    Como a Flavia D’Angelo postou no meu mural do face, essa extensão da vacina contra HPV às mulheres com até 45 anos, já é um direito das cidadãs brasileiras, aprovado desde janeiro no Senado da República. Confira: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=10&id_noticia=203619

    Grato pela chance de complementação, abç e feliz Páscoa!

    Aluysio

  4. Esta vacinaçao deveria ser estendida aos homens,pois o HPV esta muito relacionado a vida sexual irregular e muitos parceiros,culturalmente mais comum neles.

  5. Parabéns Dra Candida Barcelos pelo seu projeto de in stalação da vacina de HPV em Campos. Esta sendo implantado em todo Brasil.Sabemos como foi dificil mas a Dra consrguiu srncibilizar a prefeita. PARABENS. Muitas vidas por este pais serão salvas. Seu marido ADÃO Barcelos

  6. Atitudes da prefeita deste quilate deveriam ser mais divulgadas.

Deixe uma resposta para Aluysio Cancelar resposta

Fechar Menu