Opiniões

Encontro barrou o desencontro na Feijoada da Folha

Pezão e Lindbergh abraçaram o clima Feijoada (foto de Edu Prudêncio - Folha da Manhã)
Pezão e Lindbergh abraçaram o clima da Feijoada (foto de Edu Prudêncio - Folha da Manhã)

“A vida é arte do encontro/ Embora haja tanto desencontro”. Fiel aos versos do Poetinha Vinicius de Moraes, grande homenageado do último domingo, além de empresários, líderes de classe, jornalistas, socialites e figuras representativas de Campos e toda a região, não faltaram também os políticos à Feijoada da Folha. Entre eles, ao lado da eterna garota de Ipanema, Helô Pinheiro, musa inspiradora de Vinicius e Tom Jobim na música mais famosa da parceria, as atenções foram dominadas por dois dos favoritos na corrida ao governo do Estado do Rio em 2014: o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o senador Lindbergh Farias (PT). Não só em torno deles, mas principalmente, opositores políticos comungaram apertos de mãos, abraços e sorrisos efusivos, como se fossem todos aliados de longa data, contagiados pelo clima de confraternização que sempre foi a marca do tradicional evento. Na arte do encontro pelos interesses de Campos e da região, que a Folha pratica há mais de 35 anos, como evidenciado na página reproduzida abaixo, pelas fotos das quais se diz valerem mais que mil palavras, o desencontro acabou barrado e teve que ficar do lado de fora.

Página 5 da edição impressa de hoje da Folha
Página 5 da edição impressa de hoje da Folha (clique para ampliar)

Este post tem um comentário

  1. É isso aí TUDO junto e embolado….
    Unidos pois a barra é pesada.

Deixe uma resposta

Fechar Menu