Opiniões

“Café” custará mais de R$ 31 milhões/ano aos cofres públicos de Campos

Aqui e aqui, os blogueiros Ralfe Reis e Gustavo Matheus noticiaram que a Prefeitura de Campos publicou hoje em Diário Oficial a sua reforma administrativa e o aumento salarial em média de 50% para os cargos de DAS (enquanto os servidores concursados tiveram reajuste de apenas 10%), no projeto de lei do Executivo aprovado pelo “rolo compressor” governista, com os votos contrários da oposição, na tensa sessão do último dia 7. Como este “Opiniões” registrou aqui, no dia 14, a reforma e o reajuste nos vencimentos dos cargos comissionados tiveram por objetivo atender às demandas fisiológicas dos vereadores da base, sobretudo de uma bancada “independente” que ameaçava se formar, mas cuja ação política nunca deixou de depender do “toma lá, dá cá” com o governo Rosinha (PR).

O fato é que, com essa aprovação da reforma e do aumento dos DAS, mesmo antes do Supremo Tribunal Federal (STF) decidir a questão dos royalties, decidiu-se que os cofres públicos de Campos serão sangrados em R$ 29.005.774,46 ao ano, para atender interesses pouco ou nada republicanos; tampouco municipais.

Pois hoje, na sessão que se iniciou agora há pouco na Câmara, outro projeto de lei vindo da Prefeitura será votado em caráter de urgência. E, posto em votação, será também aprovado pelo “rolo compressor” de Rosinha. Complemento retroativo da reforma administrativa já aprovada em 7 de maio, pelo novo projeto, para atender aos mesmos interesses fisiológicos da base governista, serão propostos e aprovados a criação de mais cargos de DAS nas secretarias de Fazenda, de Assistência Social e do Idoso, além das Fundações Municipal da Infância e Juventude e Cultural Jornalista Oswaldo Lima. O preço? Mais R$ 2.028.177, 76 ao ano.

Assim, na soma da aprovação dos dois projetos de lei, o governo Rosinha passará a gastar em cada ano do seu segundo mandato exatos R$ 31.033.952,22 a mais do que em sua primeira gestão, na criação de novos cargos comissionados e no aumento salarial destes.

Mais de R$ 31 milhões/ano dos cofres públicos de Campos…

Quando o deputado federal Anthony Matheus, o Garotinho (PR), disse na insuspeita rádio Diário, na manhã do último sábado, dia 25, que “se a pessoa toma café comigo e diz que é meu amigo, não pode dar entrevista para a Folha, ou então não vai mais tomar café comigo”, ele sabia mesmo do que estava falando. Esqueceu-se, porém,  de dizer o preço desse “café”, com direito a leite grátis e ainda morno das tetas públicas do município, assim como quem pagará pela média.

Atualização às 18h50: Como o blog previu, sem demanda de bola de cristal ou jogo de búzios, o “rolo compressor” governista, a despeito dos quatro votos contrários da oposição, acabou de aprovar o novo projeto de lei de Rosinha para criação de mais cargos comissionados na Prefeitura.

Este post tem 14 comentários

  1. Adorei, que úbere, mas prefiro estar longe dessa Gente, se é que podemos considerá-los como tal, Vaca alimenta bicho !!!

  2. O PREFEITO MANDA, A BANDA PODRE DA CÂMARA, COMO VAMPIROS E SEDENTA DESSE DINHEIRO DO POVO, OBEDECE, E A CONTA, NÓS PAGAMOS.

    INFELIZMENTE, CONTRA ESSA “LOCUPLETÂNCIA” DE ALGUNS, COM O DINHEIRO DO POVO, NADA PODEMOS FAZER.

    NÃO É VERDADE. Nós devemos, podemos, e vamos agir.

    O poder discricionário do desgoverno rosinha tem limites e pode ser temperado pelo Judiciário. É lá que iremos discutir esses dois “PODERES”.

    E vamos ver se o Judiciário está do lado do povo, ou dos “VAMPIROS DA CÂMARA”.

  3. Acho que vale corrigir o texto, onde o aumento médio de mais de 50% foram para os cargos dos DAS mais altos, já que os DAS menores o aumento foi “normal”. E se for tirar a média de todos os aumentos a % fica muito abaixo de 50% como dito na matéria.
    Em tempo, o presidente da Emut viaja mais que Sérgio Cabral, já viajou desde ontem com os amigos (alguns funcionários) já por conta do feriado.

  4. Para q a verba dos royalties/para saciar a sede de poder e d riqueza dos patroes e seus vassalos?O q pensa essa (trecho excluído pela moderação) dos garotinhos sobre nossa cidade/Infelismente o povo de campos é um poco q n tem escolas..hospitais,segurança e tem um CEPOP, infelismente essa parte da populaçao ainda n entende o q esta fazendo para seus futuros filhos e netos…Só nos resta rezar e pedir a oposiçao mesmo q pequena em numeros mas grande em qualidade como o vereador FRED MACHADO q continue exigindo da prefeitura, uma postura democratica, mas como se o casal ditador e sesus vassalos n perdem a fome do poder e da riqueza….lamentavel pobre rica cidade de campos dos goytacazes em letra minuscula mesmo…

  5. Bom dia;

    Marcelo-Raça-Fla. Olha só isso,e, ainda acha que esta construindo um bom futuro para seus filhos…

  6. Não entendi muito bem como o aumento do valor dos DAS podem favorecer os vereadores de cima do muro?
    Só teria sentido se os “carrapatos de úberes” fizessem algum tipo de colaboração para os vereadores que lhes indicaram, não acredito que isto venha a ocorrer.

  7. viva CAMPOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

  8. E pensar que falam mal dos anteriores.

    TÃO RUIM quanto.

  9. Onde está os mamadores: Jose Claudio Ferreira Jabor, Andre, Silvio Fontoura, Waithe, para defender essa pouca vergonha!

  10. Confirmado. Otávio Amaral vai sair da antessala da Rosinha direto para o Desenvolvimento Econômico. Com isso, as informações do gabinete serão mais preservadas. Só falta deslocar o vice para dentro de algum lugar da saúde – ouvidoria geral por exemplo-

  11. O povo de Campos merece!!!

  12. Viva os royalties!!!Onde está o povo para reclamar?Para reclamar do presidente da comissão de direitos humanos,um monte foi lá quebrar tudo!!! Isso é Brasil!! E o povo leigo..vota em Rosinha!!

  13. E o meu voto tem o mesmo VALOR !!!!!

  14. Bom dia caros amigos leitores e vereadores de Campos dos Goytacazes e puxa-sacos também este café é da Gap ou da expoente !

Deixe uma resposta

Fechar Menu