Campos dos Goytacazes,  14/08/2018

 

por Aluysio Abreu Barbosa

2014: Hirano confirma candidatura a federal, Abdu não virá a nada

Hirano e Abdu (montagem de Elaina Galdino)

Hirano e Abdu (montagem de Elaina Galdino)

Das possibilidades recentemente levantadas no Blog do Bastos (aqui) e no de Gustavo Matheus (aqui), acerca das eleições de 2014, duas certezas presentes sobre o futuro de dois médicos e vereadores governistas de Campos. A primeira é a de que Abdu Neme (PR) não será candidato a deputado federal, nem a estadual, como ele próprio edil chegou a afirmar aqui, neste “Opiniões”, no final de maio. A segunda: está confirmadíssima a pré-candidatura à Câmara Federal do líder da prefeita Rosinha na Câmara Municipal, vereador Paulo Hirano (PR), muito embora ele negue ter como motivo a tentativa de dividir os apoios e votos na classe médica com o oposicionista Makhoul Moussallem, presidente eleito do PT de Campos, conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) e também pré-candidato a deputado federal no próximo ano.

Segundo Abdu, vereador e cardiologista, foi o compromisso assumido com seus pacientes a causa da decisão de não se lançar a nada em 2014, visando não se ausentar da prática da medicina em Campos. No entanto, ele deixa aberta uma exceção:

— Só sairia candidato se isso for um projeto imperioso para Garotinho (deputado federal e pré-candidato a governador pelo PR). E, se fosse o caso, ele teria que conversar comigo.

Por sua vez, Hirano negou com veemência as versões de que seria candidato a deputado federal para tentar enfraquecer a candidatura de Makhoul:

— Não sou pré-candidato contra ninguém. Lanço meu nome à Câmara Federal por um grupo político que tem o governo Rosinha, goste-se ou não, muito bem avaliado pela população. Quem me conhece, sabe que eu nunca seria candidato para dividir, mas para somar em nome de um projeto, para representar Campos e a região em Brasília. Isso significa dizer que os eleitores terão que ser buscados não só no município, numa tarefa árdua, muito embora minha eleição como quinto vereador mais votado entre os 25 escolhidos pelas urnas de 2012, com 4.826 votos, me ofereça um ponto de partida razoável para começar a trabalhar por uma cadeira de deputado federal.

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

3 comments to 2014: Hirano confirma candidatura a federal, Abdu não virá a nada

  • Renato Aveiro

    O MP do Trabalho tinha que analisar os quadros de algumas carreiras como Procurador Jurídico e Agente Fiscal de Rendas em que a Prefeitura não promove concursos a décadas e só nomeia apadrinhados, como o caso de Jonas Lopes p/ TCE ; Alvaro Lins p/ Policia Civil.

  • Marcos Paulo

    Dois zeros a esquerda… eeee Campos, que fase

  • carlinhos j.carioca

    Abdu agora somente politico,porque cardiologista…muito bom o texto,mas me perdoe,quanta demagogia dessas figuras que já foram grandes médicos,hoje infelizmente,servindo a um grupo deixando a saúde de lado,maquiada e sem objetivos que seria cuidar da população.Se tivessem as suas verdadeiras ações voltadas para a população não teríamos hoje o caos na saúde,porque capazes eles dois são,porém sendo paus mandados…perde somente a nossa cidade,já que eles já estão com “o burro na sombra “a muito tempo!Mas como Campos após essa assinatura forçada com esse novo TAC,onde a prefeita está sendo obrigada a contratar pessoas concursadas,como tb as novas eleições com diretores escolhidos(não por vereadores),logo,teremos eleições mais livres,com pessoas descompromissadas,e aí,com certeza teremos uma mudança nesse quadro mesquinho que manda em nossa cidade!Aí quero ver essa “avaliação”,como disse o Japa, “goste ou não”.ele sabe o muito bem o que isso quer dizer…

Leave a Reply to Renato Aveiro Cancel reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>