Opiniões

Sem Patrícia ou respostas, ato de apoio à política cultural tem o Boi Capeta

(Foto de Silésio Corrêa - Folha da Manhã)
(Foto de Silésio Corrêa – Folha da Manhã)

 

Iniciado por volta das 18h20 de hoje, em frente ao tradicional churrasquinho do Chá-chá-chá, o ato de apoio à cultura pública do município de Campos, não contou com a presença de quem a comanda, a presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), Patrícia Cordeiro, nem ofereceu respostas aos questionamentos sobre o “Verão da Gastança” no Farol, feito em blogs, imprensa e vereadores de oposição. Segundo o presidente da associação dos Bois Pintadinhos, Marciano da Hora, disse ao repórter da Folha Mário Sérgio Junior, a iniciativa partiu de “todas as entidades que são gestoras de cultura”, com a “intenção de formar um comitê permanente para realizar fóruns de 15 em 15 dias, além de um seminário initulado ‘Minha Cultura Campista’”, ainda sem data. Músico de talento, em jazz e MPB, quem se apresentou foi o flautista (e saxofonista) Dalton Freire. Estão ainda previstas apresentações de dança de salão, capoeira, jongo e da bateria da escola de samba União da Esperança.

Em seu momento mais cheio, no Centro da cidade em horário de saída de serviço, o evento chegou a contar com a participação de cerca de 60 pessoas. A única autoridade que marcou presença, pelo menos até agora, foi o superintendente de Igualdade Racial (a extinta Fundação Zumbi), Jorge Luiz dos Santos, que na verdade organizou o evento (relembre aqui), numa reunião na segunda-feira (14/04), na tentativa de dar apoio à presidente da FCJOL e à política cultural que ela comanda. Na ausência de Patrícia e de respostas sobre o “Verão da Gastança”, assim como o rolo compressor governista a exime de comparecer para dá-las na Câmara Municipal, em manobras sempre comandadas pela vereadora Linda Mara (Pros), a primeira figura pública a comparecer ao evento de hoje foi o Boi Capeta.

 

Este post tem 14 comentários

  1. A população não estava presente ? Patrícia estava presente? Parece que quem estava ´so quem depende e recebe da prefeitura pra fazer cultura ? Que manifestação capeta é é essa ? Este movimento que apoiou a Patrícia? Nem Patrícia foi a própria Manifestação? Só deu 60 pessoas? E quem são essas pessoa ? A Folha da manhã sabe quem é … ou pode perguntar ao vereadores da situação e o da oposição

  2. DEIXA O GAROTINHO EM PAZ A PATRICIA É CUMPLICE Ñ FAZ PARTE DA CAPETAGEM

  3. É tão desesperadora a situação das agremiações carnavalescas aqui em Campos, pelo total descaso e desrespeito do desgoverno rosa para com eles e a folia extemporânea, que só se mantêm por puro amor ao carnaval. Como podem organizar um carnaval sem que nenhum recurso lhes sejam repassados minimamente 60 dias antes?
    É incompetência demais e uma tentativa de chamar a atenção para a cidade nesta situação, a exemplo de outros templos da folia. Não atrai turistas, não movimenta a economia, não resolve a situação do carnaval, não enche o elefante branco do CEPOP, a não ser de terceirizados forçados a comparecerem por listas de chamada e um pouco de pingados da população, que sequer têm ônibus pra chegarem tão longe.
    Um vexame administrativo que, sem nenhuma lógica, vai sendo perpetuado por esse desgoverno, que aliás, religiosamente seria contrário à folia de momo.Esses “pastores do pau ôco”.

  4. Depende! Não estaria o “Boi Capeta” representando a ‘apoiada’? Afinal, a “questão de gênero” não é mais problema hoje em dia!
    Por outro lado, não é de causar espanto que a “apoiada” faltasse ao encontro! Corria o risco de ter por lá todos os músicos campistas que são rejeitados pela mesma, sabe-se lá por quais interesses!
    Havia uma enorme possibilidade dela sair de lar sob vaias! Como não se garante e até porque não teria uma desculpa convincente para tanto desperdício do dinheiro público, ela não se arriscou a ir.

    A clara ausência de público a este fracassado movimento só demonstra o que todos sabemos: Ninguém acredita nesta Presidente da Fundação-FCJOL.

  5. marciano da hora… pergunta p ele onde foi pará o (trecho excluído pela moderação) , este foi o pior presidente que a fec teve, sumiu com o (trecho excluído pela moderação)….. eh esse tipo de gente que esse governo gosta… lugar de (trecho excluído pela moderação)

  6. OOOPS! Onde escrevi “de lar sob vaias”, leia-se: ‘de lá, sob vaias”.

  7. mais que teve capeta, teve!
    Isso tem demais nesse (trecho excluído pela moderação).

  8. Vamos combinar, defender o indefensável.

  9. Se a figura apareceu travestida de (trecho excluído pela moderação), mas com seu real nome, então o desgoverno e a política municipal para cultura estavam bem representados.

  10. Se, a Patricia, não compareceu , ao ato , de apoio aos gastos no medíocre e violento verão de Farol , e por que ela concorda com as acusações UE lhe estão sendo feitas, pen que. Farol , e um beira mar linda , mais ao invés de ser discutido coisas. boas do verão, esta ai mais uma vez , a chance do MP , se pronunciar fazendo o papel que ede sua obrigação, ou seja fiscalizar e punir se houver atos ilícitos, ou seja excesso de gastos, se explica Patricia (poderosa).

  11. Marcar essa “festinha’ num churrasquinho no centro no mesmo momento em que a cidade celebra o retorno do acervo do jornal Monitor Campista é no mínimo, falta de cultura desse povo.

  12. Ou seja,

    Nesse eventozinho de (trecho excluído pela moderação)… gastaram mais dinheiro nosso !

    Dinheiro esse que nso tem destinacaomparano povo e sim pra defender uma (trecho excluído pela moderação) que mais parece um capaxo !

    Fora ja !

  13. Sem falar a situação dos contratados que nada se resolve pessoas trabalhando e pessoas em casa na dependência de resolver se contrata ou não ,falta de amor ao próximo, não ligam pois sabem q existe pessoa com responsabilidade com as família,”Verão da Família” e família na dependência desse povo , mais esquecem que esse ano é de eleição e eles dependem mais dos contratado do que dos concursados ,pois os concursados não são obrigado a trabalhar por amor muito menos votas neles.E tem muitos idiotas trabalhando por “AMOR”.

  14. Não teve banda a massa, pra que patricia ia aparecer? trabalhar de graça não é com ela… rs E nem a banda “bolada boa” foi convidada… Explicar o inexplicavel… eeee Campos…

Deixe uma resposta

Fechar Menu