Opiniões

Flashes do Transporte Público de Campos — Da inexistência à detenção de empresários

Dia começa e vai até às 10h da manhã sem ônibus, com as vans fazendo o Transporte Público na terminal urbano na Beira-Rio (foto de Genilson Pessanha - Folha da Manhã)
Dia começa e vai até às 10h da manhã sem ônibus, com as vans fazendo o Transporte Público na terminal urbano na Beira-Rio (foto de Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

Aguardando a proteção da PM chegar ao pátio da antiga Coesa, ônibus expropriados pelo governo Rosinha aguardam até às 10h da manhã (foto de Genilson Pessanha - Folha da Manhã)
Aguardando a proteção da PM chegar ao pátio da antiga Coesa, ônibus expropriados pelo governo Rosinha aguardam até às 10h da manhã (foto de Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

Enquanto os ônibus demoram a circular pela espera da chegada dos PMs ao pátio da Cocea, PMs vão cumprir mandado de busca e apreensão nas 12 empresas de Transporte Público de Campos (foto de Genilson Pessanha - Folha da Manhã)
Enquanto os ônibus demoram a circular pela espera da chegada dos PMs ao pátio da Cocea, PMs vão cumprir mandado de busca e apreensão nas 12 empresas de Transporte Público de Campos (foto de Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

Alheios às movimentações do Centro da cidade, moradores de Ibitioca, inclusive menores, fecham a BR 101 à altura do Km 80, pela manhã, em protesto ao fato da novas linhas não os terem atendido (foto de Héllen Souza - Folha da Manhã)
Alheios às movimentações do Centro da cidade, moradores de Ibitioca, inclusive menores, fecham a BR 101 à altura do Km 80, pela manhã, em protesto ao fato da novas linhas não os terem atendido (foto de Héllen Souza – Folha da Manhã)

 

Ao final da tarde, depois do protesto da manhã ter sido debelado, quatro novas manifestações eclodem em sequência na BR 101, gerando engarrafamento de 12 km na principal rodovia brasileira (foto de Rodrigo Silveira - Folha da Manhã)
Ao final da tarde, depois do protesto da manhã ter sido debelado, quatro novas manifestações eclodem em sequência na BR 101, gerando engarrafamento de 12 km na principal rodovia brasileira (foto de Rodrigo Silveira – Folha da Manhã)

 

Empresários de ônibus, convidados para reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT) de Campos, saem dela conduzidos à 134ª DP (foto de Silésio Corrêa - Folha da Manhã)
Empresários de ônibus, convidados para reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT) de Campos, saem dela conduzidos à 134ª DP (foto de Silésio Corrêa – Folha da Manhã)

 

Procuradora do MPT em Campos, Sueli Teixeira Bessa, concede coletiva, enquanto os empresários eram conduzidos pela Polícia Civil à 134ª DP (foto de Silésio Corrêa - Folha da Manhã)
Procuradora do MPT em Campos, Sueli Teixeira Bessa, concede coletiva, enquanto os empresários eram conduzidos pela Polícia Civil à 134ª DP (foto de Silésio Corrêa – Folha da Manhã)

 

Na sede do Ministério Público de Campos, o promotor Marcelo Lessa e a prefeita Rosinha Garotinho (PR) concedem entrevista coletiva (foto de Dulcides Netto - Folha da Manhã)
Na sede do Ministério Público de Campos, o promotor Marcelo Lessa e a prefeita Rosinha Garotinho (PR) concederam entrevista coletiva (foto de Dulcides Netto – Folha da Manhã)

 

Empresários do Transporte e seus advogados se reúnem em sala reservada com o delegado adjunto Paulo Pires,  após este sair do MPE, na 134ª DP (foto de Silésio Corrêa - Folha da Manhã)
Empresários do Transporte e seus advogados se reúnem em sala reservada com o delegado adjunto Paulo Pires, após este sair do MPE, na 134ª DP (foto de Silésio Corrêa – Folha da Manhã)

 

02-05 8
Na BR 101, na altura de Ibitioca, fechamentos da BR 101 se incendiavam e apagavam, mesmo após serem criminalizados pelo MPF de Campos (foto de Rodrigo Silveira – Folha da Manhã)

 

Na 134ª DP, o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) e os vereadores Edson Batista (PTB) e Abdu Neme (PR), também apareceram enquanto os sete empresários detidos depunham com o delegado Paulo Pires (foto de Silésio Corrêa - Folha da Manhã)
Na 134ª DP, o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) e os vereadores Edson Batista (PTB) e Abdu Neme (PR), também apareceram enquanto os sete empresários detidos depunham com o delegado Paulo Pires (foto de Silésio Corrêa – Folha da Manhã)

 

Este post tem 4 comentários

  1. tinha que aproveitar a situação e prender os politicos presentes.
    Motivos???????

    sabem de nada, inocentes.

    O Ministerio Público devia também deter a prefeita para explicação sobre obras pagas sem conclusão da mesma,
    obras eternas há cinco anos;
    creches escolas sem aula – descumprir a Constituição;
    Falta de medicamentos básicos nas farmácias da prefeitura;
    Obras superfaturadas.

  2. Como será que o Dr. Abdu se sente nessa história? A família dele é dona de uma empresa de transporte público! Será que ele concorda que seus ônibus sejam expropriados pela prefeitura? Fiquei curiosa…

  3. A ENERGIA DA CIDADE ESTÁ HORRÍVEL!!!!!!!!!!!
    TEMOS QUE COLOCAR ESSE CASAL PRA CORRER DAQUI…ACABANDO COM A CIDADE!!!!!!!!!!!!!
    SENHOR, OLHAI POR NÓS!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

Fechar Menu