Opiniões

Ave, César! Goleiro classifica o Brasil nos pênatis

Com duas defesas e a sorte de uma cobrança na sua trave esquerda, a última do Chile, o goleiro Júlio César garantiu na disputa de pênaltis a vaga brasileira às quartas de final da Copa do Mundo, em Fortaleza, na próxima sexta, dia 7 de julho. O adversário sairá do confronto de daqui a pouco, entre Colômbia e Uruguai, que começa às 17h, no Maracanã. Pelo Brasil, cobraram David Luiz, Willian, Marcelo, Hulk e Neymar. O segundo bateu para fora e o quarto para defesa do goleiro Bravo, que ainda tocou na cobrança de Marcelo, antes da bola entrar. Pelo Chile bateram Pinilla, Sánchez, Aranguiz, Diaz e Jara. Júlio César defendeu as duas primeira cobranças, com a sorte lhe abençoando na última.

Quando cruzou o rio Rubicão com suas legiões para conquistar Roma, outro Júlio César disse: “A sorte está lançada”. E ela hoje sorriu para o goleiro brasileiro, hoje redimido diante da falha no gol holandês que desclassificou o Brasil na Copa de 2010. No eco de quatro anos depois: Ave, César!

 

Agora é loteria! Como disse outro Júlio César: “A sorte está lançada!”

Encerrados os últimos 15 minutos da prorrogação, se o Brasil voltou a dominar as ações, mas a melhor chance foi do Chile, depois que o atacante Pinilla, aproveitando boa enfiada de Sánchez, acertou um forte chute e carimbou o travessão de Júlio César. Que a sorte do goleiro brasileiro se mantenha agora, na loteria da cobrança de pênaltis. Como disse o Júlio César mais famoso da história, antes de cruzar um rio para conquistar seu império: “A sorte está lançada!”

 

Brasil volta a dominar no 1º tempo da prorrogação, mas empate se mantém

Dominada na segunda etapa do tempo normal, a Seleção Brasileira voltou a ter domínio das ações no primeiro tempo da prorrogação. Neymar, antes de iniciar o acréscimo, pediu só uma bola ara tentar definir o jogo, Não a teve! Mas novamente com Hulk como destaque, o Brasil obrigou o bom goleiro Bravo a três defesas. mantido o empate de 1 a 1, o Chile parece querer a disputa por pênaltis, No segundo tempo da prorrogação, Felipão vai escalar o meia Willian no lugar de Oscar para tentar incendiar os últimos 15 minutos de bola rolando.

 

Chile domina segundo tempo sem gols e leva o jogo à prorrogação

Se o Brasil dominou as ações de um primeiro tempo empatado no placar de 1 a 1, o segundo tempo sem gols foi de domínio amplo do Chile. Grande esperança do Brasil, Neymar esteve muito apagado. Melhor jogador brasileiro na segunda etapa, Hulk teve um gol bem anulado pelo juiz  inglês Howard Webb, após matar no braço direito uma bola que concluiu com a canela, aos 9 minutos. Mas os melhores em campo na segunda etapa foram todos chilenos, com destaque para o meia Aranguiz e o atacante Alexis Sánchez. Dentro desse clima de muita tensão no Mineirão, vamos à prorrogação.

 

Erros deixam Brasil e Chile empatados em 1 a 1 no primeiro tempo

Um jogo tático em que as falhas dos dois times definiram o empate em 1 a 1 registrado dos primeiros 45 minutos. Com sua já conhecida marcação sob pressão no campo adversário, o Brasil teve mais posse de bola e dificultou bastante a saída de bola do Chile. Fruto dessa pressão, num escanteio  cobrado pela esquerda por Neymar, aos 18 minutos, gerou o gol brasileiro numa jogada ensaiada com os dois zagueiros brasileiros. Aproveitando-se da também conhecida baixa estatura da defesa chilena, Thiago Silva cabeceou no primeiro pau para David Luiz completar no segundo, numa bola desviada também pelo beque chileno Jara. Mas para provar que também sabe marcar no campo adversário, numa bola mal atrasada por Hulk na esquerda, aos 31, Vargas passou a Sánchez dentro da área, sob observação passiva de David Luiz e do lateral Marcelo. O atacante do Barcelona e da seleção chilena dominou e bateu com categoria, no canto direito de Júlio César.

Antigo rei do Mineirão, Fred perdeu duas chances claras de desempatar: aos 39, quando a bola caiu no seu pé esquerdo dentro da área, com o gol escancarado, numa sobra de bola sobrada num lance de Neymar; e aos 45, quando o mesmo Neymar entrou pela direita e cruzou na cabeça do centroavante brasileiro, perdendo o gol feito também por cima. Neymar tem a marcação individual do zagueiro Silva e vem sofrendo rodízio de faltas dos chilenos.

Outro erro que influenciou para deixar o placar empatado, foi a falta dentro da área não marcado do lateral esquerdo Mena em Hulk, não marcada pelo árbitro  inglês Howard Webb, ainda aos 13 minutos. Diferente da encenação de Fred no Brasil 3 x 1 Croácia, esse pênalti existiu.

 

Fernandinho, David Luiz e Daniel Alves confirmados contra o Chile

Pouco menos de uma hora antes do jogo começar, acaba de ser confirmado: o zagueiro David Luiz, que preocupou por conta de uma contratura nas costas, e o lateral-direito Daniel Alves, que tem preocupado pela atuação defensiva, vão para o jogo. O volante Fernandinho, como o blog adiantou aqui e aqui, também teve sua titularidade confirmada, no lugar de Paulinho. A Seleção Brasileira entra em campo contra o Chile com: Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar.

 

Para um chileno nada é impossível? Ou contra o Brasil o buraco é mais embaixo?

Em seu Ponto de Vista, o Christiano Abreu Barbosa já havia divulgado aqui, antes da Copa do Mundo começar, o emocionante comercial do Banco do Chile para incentivar sua seleção de futebol. No lugar da ficção, os astros são os 33 mineiros chilenos resgatados da mina de San José, no deserto de Atacama, após ficarem 69 dias soterrados, num caso que comoveu o mundo. Depois de conquistar sua vaga às oitavas de final, num grupo com Espanha e Holanda, hoje, diante da Seleção Brasileira, o Chile terá a prova: Para um chileno nada é impossível? Ou contra o Brasil, o buraco é, literalmente, mais embaixo?

Na dúvida, enquanto o jogo não começa daqui a pouco mais de uma hora, confira o vídeo:

 

 

 

 

Fechar Menu