Opiniões

Suspeito de chefiar cambistas na Copa, com celular da Fifa, é preso no Copacabana Palace

Ray Whelan
Ray Whelan

 

A Polícia Civil do Rio prendeu agora há pouco, na tarde de hoje, no hotel Copacabana Palace, o britânico Ray Whelan, diretor executivo da Match Services, única empresa autorizada pela Fifa para venda de pacotes de ingressos e camarotes da Copa. A suspeita é que ele seja o chefe do esquema milionário de venda ilegal de ingressos da Copa, pelo qual já foram presas 11 pessoas na última terça (relembre aqui), entre eles o franco-argelino Lamine Fofana, que teria feito centenas de ligações por Ray Whelan, que as atendia numa celular oficial da Fifa, cujo presidente Joseph Battter é tio de Phillipe Blatter, ligado à Match Services. Por sua vez, Fofana teria ligações com vários empresários, dirigentes, ex-jogadores e jogadores do futebol brasileiro.

O delegado responsável pela investigação, Fabio Barucke, da 18ª DP (Praça da Bandeira), disse que chegou ao nome do diretor da Match com a colaboração do advogado José Massih, um dos 11 presos sob suspeita de integrarem a quadrilha:

— Ele foi imprescindível para chegarmos nessa pessoa. A Fifa enviou a lista dos credenciados, que bateu com as declarações dele”, disse o delegado. Entre os 11 presos está o franco-argelino Lamine Fofana, que inicialmente foi apontado como chefe da quadrilha.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu