Opiniões

Poema do domingo — As meninas de Adriana

Conheci Adriana Medeiros, se não me falha a memória, no FestCampos de Poesia Falada de 2004. Eu era jurado e ela concorria com dois poemas, defendendo-os com brilho como intérprete. Nunca lhe disse, mas me impressionei à primeira vista com sua intensidade dramática, com aquele desabrir uterino com jeito de coisa casual, oximoro refletido também em seus versos. Se foi eleita, com endosso do meu voto, a melhor intérprete daquele festival, ela perpetraria a façanha de vencer como poeta outras duas edições: de 2006, com “Descobrimento de mim”, e de 2009, com “Imagens e versos”.

Falando aqui sobre Castro Alves (1847/71), nosso maior romântico e para quem o ritmo era o “talismã da verdadeira poesia”, disse que via em Campos dois poetas reverberados ao eco da mesma oralidade, tão egressa dos palcos quanto Apolo e Dionísio: Antonio Roberto Kapi e Artur Gomes. E tenho dito!

 

“La hamaca” (1956), óleo e têmpera sobre tela de Diego Rivera (1886/1957)
“La hamaca” (1956), óleo e têmpera sobre tela de Diego Rivera (1886/1957) – foto de Aluysio Abreu Barbosa

 

“La hamaca” (1956), óleo e têmpera sobre tela de Diego Rivera (1886/1957)
“La hamaca” (1956), óleo e têmpera sobre tela de Diego Rivera (1886/1957) – foto de Aluysio Abreu Barbosa

 

As Meninas

 

Como quem

Convém a dois

Estavam as duas

Quase nuas

Em primícias

De carícias

Estavam elas

Duas e uma

Completamente

Ausentes

Pareciam únicas

As meninas

Douradas

Escancaradas

Sem vergonha

De serem

Inocentes

Como convém

A Deus.

Era um recreio

Meninos empinavam

Suas pipas

Como quem só queria

o céu

E elas estão… lá

Elas… como nuvens

Que no céu flutuam

Estacionando

Nos desejos do meu

Emblema

O que significa

Farme em Ipanema

As meninas juntas

Eram a minha

Incapacidade

De lhes escrever

Um digno poema.

 

Este post tem 4 comentários

  1. Adriana para mim ,é de longe a melhor atriz de Campos.

  2. A vida é mesmo uma caixinha de surpresas.
    Aluysio é ,sem sombra de duvidas,um encontro agradável no meu passeio por essas bandas, mas o que ele nem imagina é que acabou de me salvar…às vezes é só de um afago que precisamos, de uma possibilidade para acreditarmos em nosso ofício.
    Valeu, querido!
    Que nossas prosas e poesias ainda se embriaguem nessas noturnas enluaradas de Atafona.

  3. Cara Sandra,

    Adriana tb está na minha lista pessoal de melhor atriz de Campos, junto a Lucia Talabi.

    Abç e grato pela chance do diálogo, aproveitada mesmo que tardiamente.

    Aluysio

  4. Dri,

    Minha atriz e poeta de cabeceira, como escreveu Maiakóvski para Iessênin: “difícil é a vida e o seu ofício”. Que a arte, a amizade e o carinho nos aliviem essas dificuldades, como a fé dos que têm fé.

    Com o bj e a admiração de

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu