Campos dos Goytacazes,  19/08/2017

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Negociação política

FDP! pelos olhos de quem nos viu de fora, digno da nossa grandeza

Desde que foi aberto na quarta-feira (23) da semana passada, até seu encerramento quatro dias depois, no último domingo (30), o Festival Doces Palavras (FDP!), deixou impressões duradouras em quem dele participou. Poucas, no entanto, foram até agora externadas com as mesmas sensibilidade e sofisticação do escritor capixaba Fabio Bottrel, aqui, na democracia irrefreável das → : Leia mais

Ponto Final — O que separou você do FDP!, caro leitor?

 

 

FDP! (I)

Todos que compareceram ao Festival Doces Palavras (FDP!), em quaisquer um dos dias entre as últimas quarta e domingo, saíram da efervescência cultural que tomou conta do entorno da praça do Liceu com duas certezas: foi muito bom, mas poderia ter dado muito mais gente. Chega a ser curioso notar → : Leia mais

Poema do domingo — Mallarmé passa por aqui, daqui a pouco, no FDP!

Artur Gomes durante a apresentação de “Pontal”, no verão de 2010, no bar de Neivaldo, que dois anos depois seria levado por Iemanjá (foto de Leonardo Berenger)

 

Impossível ler e escrever poesia em Campos sem conhecer o Artur Gomes. Entre todos nós, versejadores desta planície parida e fatiada pelo Paraíba do Sul, o → : Leia mais

Na mira

De mudança

Subindo

Poema do domingo — “Choro e quero beber a água do choro”

“Li o ‘Eu’ na adolescência e foi como se levasse um soco na cara (…) Ao espanto sucedeu intensa curiosidade. Quis ler mais esse poeta diferente dos clássicos, dos românticos, dos parnasianos, dos simbolistas, de todos os poetas que eu conhecia (…) Augusto dos Anjos continua sendo o grande caso singular da poesia brasileira”.

(Carlos → : Leia mais

Artigo do domingo — Respostas, senhores! Respostas!

 

 

Jornalista e blogueiro Arnaldo Neto

Por Arnaldo Neto

 

Interferências políticas geram o caos do serviço de saúde pública em Campos. Da afirmativa do diretor da Faculdade de Medicina de Campos, Nélio Artiles, publicada (aqui) no domingo passado, sobre a politização das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) à grave denúncia do → : Leia mais

De gíria da língua portuguesa às ruas brasileiras, Pixuleco agora é game

 

Ainda não dicionariada, “Pixuleco” é uma gíria utilizada como sinônimo de “propina”, “dinheiro sujo”, ou “dinheiro roubado”. O termo ficou famoso quando a Polícia Federal (PF) descobriu que João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT preso no escândalo do Petrolão, usava a palavra para designar as propinas que cobrava das empreiteiras no cartel de → : Leia mais