Opiniões

Artigo do domingo — Termômetro da sucessão de Rosinha

(Montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)
(Montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Tenho por hábito sempre submeter meus textos à opinião alheia, que eu previamente respeite, antes de oferecê-lo a você, leitor. No último sábado (17) antes de ontem, hoje enquanto escrevo, após redigir e editar (aqui) a matéria “Novas faces da política goitacá”, publicada na página 3 da edição impressa do domingo passado (18) e repercutida na Folha Online, em link (aqui) ao blog “Opiniões”, as pessoas a quem mostrei o texto, antes de liberá-lo, foram os jornalistas Rodrigo Gonçalves e Alexandre Bastos, que também estavam de plantão no jornal.

Não porque Rodrigo e Bastos disseram ter gostado muito do texto, ou não apenas por isso, mas a repercussão que a matéria teve impressionou mesmo quem a escreveu e editou. E mais do que a vaidade simples, e burra, por ter um texto tão lido e falado, a forma como os 81 comentários se deram (aqui) no blog, serviu como reflexão para o quadro que teremos na eleição municipal de 2016, daqui a menos de um ano.

Quem não leu a matéria, nela foram ouvidos o deputado estadual Bruno Dauaire (PR), o vereador e pré-candidato a prefeito Rafael Diniz (PPS), os potenciais pré-candidatos a prefeito ou vereador Caio Vianna (PDT) e Thiago Ferrugem (PR), além dos pré-candidatos a vereador Helinho Nahim (DEM), Gustavo Matheus (PV) e Alexis Sardinha (PT). Todos deram interpretação pessoal à entrevista publicada (aqui) na Folha no domingo anterior (11), com Wladimir Garotinho (PR), mais especificamente ao trecho em que o filho dos mandatários de Campos, conhecidos pela religião evangélica, evocou a teoria da evolução do naturalista inglês Charles Darwin (1809/92) para afirmar:

— A renovação e a transição de geração irão acontecer natural e gradativamente. Não adianta querer acelerar o processo e causar problemas que depois se tornem irreversíveis. Tudo, seja na área empresarial, econômica e até mesmo na política, precisa se reciclar ou estará fadado à extinção. Pode ser difícil para alguns aceitarem isso, porém, é o ciclo natural.

O que cada um dos entrevistados disse da declaração de Wladimir, sobre essa necessidade de renovação no grupo político dos seus pais, estendida não apenas à oposição, mas à própria política de Campos dominada pelo garotismo nos últimos 26 anos, está na matéria. Melhor do que falar ou escrever sobre ela, pois, seria lê-la (ou relê-la). Mas e a sua repercussão virtual? Que interpretação real podemos fazer?

Bem, em números, dos 81 comentários que a matéria registrou no blog, o ex-presidente da Fundação Municipal da Infância e Juventude e atual secretário de Desenvolvimento Humano e Social da prefeita Rosinha Garotinho (PR) foi o campeão disparado das citações elogiosas. Em performance semelhante à de Arnaldo Vianna (PDT) nas pesquisas à sucessão da mesma Rosinha (aqui e aqui), Thiago Ferrugem foi incentivado em suas pretensões eleitorais por nada menos que 31 comentaristas. Entre os entrevistados, Rafael Diniz ficou em segundo, com sete comentários favoráveis; seguido de Gustavo Matheus, com três; de Alexis Sardinha, com dois; e de Caio Vianna e Bruno Dauaire, cada um com um.

Pelo menos na postagem da matéria, só Helinho Nahim permaneceu virgem de endosso virtual às suas pretensões reais à Câmara Municipal.

Quem não estava entre os entrevistados, mas teve presença bastante notada nos comentários, foi o advogado e blogueiro Cláudio Andrade (PSDC). Foram 17 os comentários a exigir sua presença entre os quadros para renovação política de Campos. Mas aos que cobraram Cláudio no “Opiniões”, externando as suas para apostar na pré-candidatura dele a vereador, melhor respondeu outro comentarista, o Luiz Carlos, que ressalvou (aqui): “Quanto ao Cláudio, o Aluysio fala no início da matéria que são jovens, até com menos de 40 e 30, e o Cláudio Andrade tem mais de 40 já”.

Espantado com o número de manifestações pró-Ferrugem, sobretudo ao constatar que todas eram emitidas de IPs distintos, o blogueiro ainda se deu ao trabalho de enviar mensagem para checar a existência também de alguns e-mails, necessários no cadastro dos comentários, e nenhuma delas voltou. Em outras palavras, ao que tudo indica, se tratavam de 31 pessoas reais.

Outros comentaristas nas mesmas condições, no entanto, atribuíram aos famosos DAS rosáceos a chuva de comentários na horta de Ferrugem. Marcos foi o primeiro a ressalvar (aqui): “Tá chovendo DAS! O chefe mandou falar bem dele. Thiago Ferrugem, tá de sacanagem?”. A opinião foi endossada por Adriana (“Está bonito ler os comentários dos comissionados em favor do Thiago Ferrugem. Gente, quanto vale vender a alma?”), Paula (“Aqui só comenta DAS?”), Alexandre (“Eu aposto que esses comentários a favor de Thiago Ferrugem são de pessoas ligadas direta ou indiretamente à Prefeitura”), Marcos (“Renovação? Thiago Ferrugem, filho do Ferrugem, é Garotinho de novo! Compreendo os DAS de plantão, sei que defendem por necessidade, pelo prato de comida ou das cervejas do dia”) e Antonio (“Interessante como de repente choveram comentários a favor do Thiago Ferrugem. Coincidência? Ou gente convocada para tal?”).

De fato, duas comentaristas tiveram a honestidade de assumir ter cargos na Prefeitura, quando elogiaram Ferrugem. Leia Louvain testemunhou (aqui): “Eu aposto e confio no nome de Thiago Ferrugem para administrar um município como Campos. Jovem que vem provando através de suas ações a sua competência e o seu talento. E tenho muito orgulho em dizer que sou DAS, e que estou aqui postando a minha opinião de livre e espontânea vontade, porque sou a prova viva da administração do meu secretário Thiago Ferrugem”. Enquanto Sônia revelou (aqui): “Sou estatutária e tive a honra de participar de um trabalho com Thiago. Que menino lindo, que alma e vontade de trabalhar”.

Diferenças de opiniões à parte, naquilo que consiste essa velha invenção grega chamada democracia, os 31 comentários pró-Ferrugem provam algumas coisas. Primeiro, seu trabalho, tanto na Fundação da Infância, quanto o que ora desempenha na pasta de Desenvolvimento Humano, é bem avaliado dentro da máquina. Segundo, mesmo que Wladimir, em sua entrevista, tenha dado limites às pretensões eleitorais de Ferrugem para 2016 (“penso que ele não deve ‘queimar etapa’ e deverá se eleger vereador com uma boa votação”), a ambição do secretário parece encontrar motivo para ser maior em muita gente no grupo de ambos, que é o mesmo.

Em terceiro lugar, o aviso para uma oposição quase sempre desunida, seja velha ou nova, e muitas vezes separada por egos inflados, que tendem a confundir curtidas na democracia irrefreável das redes sociais com voto na urna da democracia de fato: quem quer que seja o candidato dos Garotinho, jovem ou não, seus opositores irão enfrentar a desproporção de forças pró-governista da qual os comentários à matéria serviram como elucidativo termômetro.

Para superar isso, só com muito, mas muito trabalho. E mesmo pagando preço alto pelos seus erros, numa conta cuja cobrança tenta impor (aqui) a toda Campos, ninguém na política desta cidade trabalha como outro secretário de Rosinha, um tal de Anthony Garotinho.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã

 

Este post tem 14 comentários

  1. Políticos ou Administradores ?

    A sociedade brasileira precisa levantar a questão da administração pública ser administrada por pessoas carismáticas, bom trabalho social nas comunidades e ou poder econômico para ser um candidato e não está sendo levado em conta como um administrador com conhecimento em gestão pública.
    O conceituado jornal poderia fazer esta enquete sobre a competência dos nossos políticos x gestão pública.
    O nosso futebol está mudando e já temos administradores neste segmento, devemos mudar no setor de saúde e vários outros segmentos principalmente na política.
    Temos grandes administradores no brasil no setor privado e porque não estarem atuando no setor público.
    O que vejo hoje é filho ou parente de fulano de tal se achando que é herdeiro de algum trono, mas lembramos que a monarquia já foi e a democracia está ai na nossa porta.
    Para ser político no Brasil é só saber ler ou precisa de conhecimento em gestão ?

    Fica a dica.

    Abraços.

    José Guilherme

  2. Thiago ?
    Ferrugem?
    Ora ora…brincadeira de garotinhos…teclando
    seus smatphones …?

    1. Caro Bruno Oliveira(?),

      O seu IP (191.178.41.9) é o mesmo da Marcia Teixeira e do Paulo do Farol. Como a intenção dos três (serão três?) parece ser a mesma, como mesmo foi o computador do qual saíram os três comentários, recomenda-se um pouquinho mais de competência para tentar lançar a pré-candidatura a prefeito do vereador Miguelito.

      Grato pela chance do esclarecimento público!

      Aluysio

  3. É VERDADE ESSE VEREADOR MIGUELITO FAZ UM TRABALHO SOCIAL MUITO BONITO , MERECE ESSA OPORTUNIDADE.

    1. Cara Marcia Teixeira(?),

      O seu IP (191.178.41.9) é o mesmo do Bruno Oliveira e do Paulo do Farol. Como a intenção dos três (serão três?) parece ser a mesma, como mesmo foi o computador do qual saíram os três comentários, recomenda-se um pouquinho mais de competência para tentar lançar a pré-candidatura a prefeito do vereador Miguelito.

      Grato pela chance do esclarecimento público!

      Aluysio

    1. Caro Paulo do Farol(?),

      O seu IP (191.178.41.9) é o mesmo do Bruno Oliveira e da Marcia Teixeira. Como a intenção dos três (serão três?) parece ser a mesma, como mesmo foi o computador do qual saíram os três comentários, recomenda-se um pouquinho mais de competência para tentar lançar a pré-candidatura a prefeito do vereador Miguelito.

      Grato pela chance do esclarecimento público!

      Aluysio

  4. KKK… muito boa a piada!

  5. kkkkk… 2016 está chegando… FORA GAROTINHOS E SEUS PARENTES DA POLÍTICA!!! Renovação já!!!

  6. Será que os torcedores do Thiago sao mais
    astutos que os de Mighelito?

    1. Cara Marcia,

      Pelo menos nos comentários neste blog, se mostraram menos desinteligentes.

      Abç e grato pela chance da observação!

      Aluysio

  7. acho que o problema maior não é o nome: é fato que todos os que se colocam como pre candidatos do casal são vistos como pau mandados! e a população rejeita. mas o pior é que o casal está muito rejeitado pela população que nas ruas vc vê que não ver a hora em que o casal e seus comparsas sumam: é isso que agrava o caso do grupo, quanto mais daqui pra frente tentarem agradar o povo vai desagradar mais, pós nos deixaram abandonados 7 anos e no ultimo tentar agradar: o tempo de vcs acabou! quem diz é o povo e em 2016 quem viver verá!

  8. Lamentável a triste conclusão a que tudo isso me leva: Tantos foram os erros por longos anos e tantas foram as pessoas que se beneficiaram ou ao menos tentaram, que o descrédito é geral. Até quando se fala em renovação do quadro político Goitacá, diante de uma verdade inquestionável de desmandos, irresponsabilidade e desrespeitos, muitos insistem em perpetuar, sob o falso manto da renovação, o poder de alguns poucos. Precisamos urgentemnte separar o joio do trigo ou o pão nosso de cada dia continuará contaminado e fazendo mal. Acompanho atento de longe essa discussão política na minha querida Campos onde mantenho as minhas raizes. Não voto em Campos, mas torço para que os Campistas sejam iluminados e agraciados com alguém que realmente mereça ser chamado de Prefeito de Campos dos Goitacazes.

Deixe uma resposta para Thiago Monteiro Cancelar resposta

Fechar Menu