Opiniões

Artigo do domingo — Sucessão de Rosinha numa dúzia

dúzia de rosas

 

 

Para quem retornasse a Campos, alienígena da sua realidade no último mês, algumas parecem ser as perguntas cujas respostas terão papel fundamental na sucessão da prefeita Rosinha Garotinho (PR). Diante da única certeza de uma eleição em dois turnos, as questões vêm numa dúzia:

1 – Sem a capacidade oligárquica para aglutinar de alguém da família Garotinho, como o candidato governista conterá a deserção dos preteridos no dia seguinte à sua escolha? Será um candidato? Serão dois? E os que não forem?

2 – Dada sua imensa rejeição entre os campistas, Garotinho (PR) vai conseguir não aparecer na campanha para não prejudicar seu(s) candidato(s), como fez em 2008 para que Rosinha (PR) pudesse vencer? E se ele mesmo vier candidato a vereador?

3 – Também a exemplo de 2008, quem será o Paulo Feijó (atual PR) no papel de candidato de apoio à principal candidatura governista, para fazer o trabalho sujo de desconstrução? Virá do governo ou da oposição?

4 – Filiado ao PSDB pelo senador Aécio Neves, o vereador Mauro Silva saiu na frente? O PR tem como não lançar candidato próprio? Garotinho pode preterir o vice-prefeito Chicão Oliveira (atual PP) e depois se explicar com a ex-deputada Alcione Athayde?

5 – O deputado estadual Geraldo Pudim (atual PMDB) conseguirá convencer alguém que não é um Cavalo de Tróia? Ex-aliado de Garotinho (PR), como seu atual padrinho, Jorge Picciani (PMDB), o que os impediria os três de voltarem a ser? E de ainda serem?

6 – Ainda sobre Picciani, quais nominatas já montadas ele irá simplesmente se apossar, de cima pra baixo, visando dar consistência à candidatura de Pudim? Os “possuídos” aceitarão ou exorcizarão a si da nova composição majoritária?

7 – Se o PT nacional e/ou estadual não aceitar(em) o apoio do diretório municipal ao vereador Rafael Diniz (PPS), como e onde caminharão os petistas de Campos, entre eles o vereador Marcão? O quanto Rafael sangraria sem o tempo de propaganda do PT?

8 – E em relação a Arnaldo e Caio Vianna (ambos do PDT)? O ex-prefeito vai concorrer outra vez inelegível ou apoiar o filho? Na primeira opção, qual legenda: PDT ou PEN? Na segunda, Arnaldo conseguiria transferir seus votos a Caio? Hoje, ele quereria isso?

9 – Antes disputado na oposição, o apoio do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que se elegeu batendo Marcello Crivella (atual PSB) com Garotinho em cinco das sete zonas eleitorais de Campos, hoje dá ou tira votos dentro do município?

10 – Fortalecidos pelos movimentos desta semana, os vereadores Alexandre Tadeu (PRB) e Gil Vianna (PSB) voltaram ao jogo. Mas vão até o fim? E o deputado João Peixoto (PSDC), o vereador Nildo Cardoso (PSD) e o ex Rogério Matoso (PMB)?

11 – Com um governo estadual que parcela 13º do servidor, e o governo federal zumbi de Dilma Rousseff (PT), de onde virá o aporte financeiro à oposição? Quais compromissos serão firmados para consegui-lo? É possível fazê-los e mudar a maneira de governar?

12 – A fogueira de vaidades da oposição, sempre muito mais ardente para si do que ao eleitor, não queimará ainda no primeiro turno as pontes necessárias para se vencer no segundo?

 

Publicado hoje na Folha e baseado em postagem anterior, feita aqui

 

Este post tem 10 comentários

  1. 13- Essa (trecho excluído pela moderação) toda descrita acima, são “farinha (trecho excluído pela moderação) do mesmo saco”, então, como será que os eleitores suportarão mais uma eleição?
    14- Como um governo falido como o do Rio de Janeiro, onde os salários são atrasados e parcelados, o governador aparece de blá- blá-blá em horário nobre na TV? Quanto custou cada propaganda? Quem paga tudo isso não é necessário, pois todos sabemos.
    15- Existe alguma lei de incentivo para que o cidadão brasileiro deixe o país? Estou me candidatando.

  2. Nao irei votar em nenhum candidato que pertenca ao grupo de Rosa murcha e nem do Bolachudo.

    1. Entao voce nao vai votar em ninguem!!!

  3. Só aguardo o horário politico para ver o que estes candidatos irão falar, prometer desta vez.
    Neste nosso pais, cidade e estado falido, oque vemos todo dia e desvios e roubalheiras e ninguém fazendo nada em prol da população.
    Daí chegando as eleições aparecem (caem de para quedas), candidatos prometendo resolver a situação, sendo que estes já estão na politica a muitos e muitos anos, no Brasil politico virou profissão, carreira e família, pois trabalhar mesmo quem quer, somente nos que muitos estão desempregados por incompetência destes.
    Agora talvez em Campos seja mais fácil ganhar a eleição, basta prometer, ônibus a um real (sendo que transporte coletivo não existe na cidade, pracinhas, sambódromo e shows no Farol…..

  4. RAFAELLLLLLLLLLLLLL

  5. Raphael vem de uma herança (trecho excluído pela moderação) da política. O avó dele, o saldoso Zezé Barbosa tinha um simples caldo de cana em Guarus e, tambem com as mesma prática política parecida com a do Garotinho.

  6. Gostaria de ver o Dr. Edson Batista na disputa à prefeitura. É um nome honesto e com vivência política e experiência para conduzir Campos ao futuro.

  7. Quem escreveu deve ter morado fora de Campos nos governos anteriores….

  8. Recado ao RUY:
    Votarei sim em qualquer candidato que não esteja ligado a ROSA MURCHA e nem do BOLACHUDO.

  9. O Thiago é um aventureiro, não votarei ninguém ligado ao casal Rosa!

Deixe uma resposta

Fechar Menu