Opiniões

Pro4: Carla vencerá em SJB por mais de 7 entre cada 10 votos válidos

(Infográfico de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)
(Infográfico de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Por Aluysio Abreu Barbosa

 

Reservado a municípios com mais de 200 mil eleitores, de acordo com a última pesquisa do instituto Pro4, mesmo se existisse, o segundo turno seria desnecessário em São João da Barra, onde a ex-prefeita Carla Machado (PP) seria reeleita em turno único, com 79,9% dos votos válidos. Entretanto, quando comparada com a consulta do mesmo instituto feita em julho, a pesquisa mais recente, realizada entre os dias 16 e 18 de setembro, junto a 1.090 eleitores dos seis distritos sanjoanenses, revelou uma queda de Carla e a reação do prefeito Neco (PMDB).

Na pesquisa estimulada, a ex-prefeita caiu de 71,1% para os atuais 65,7% das intenções de voto, enquanto Neco subiu de 12,4% para 17,2%. Dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou menos, os eleitores que declararam votar em branco e nulo oscilaram pouco (os 3,1% de julho subiram para 4,6%), assim como os indecisos que não souberam, ou quiseram responder: de 13,4% para 12,5%.

Mas se registrou queda de 5,4 pontos percentuais na consulta estimulada das intenções de voto, curiosamente Carla cresceu quase o dobro na pesquisa espontânea: dos 50,2% em julho, para os 60,9% de setembro. Por sua vez, Neco cresceu ainda mais, de 9,9% para 16,6%. Se aqueles que se manifestaram pelo voto branco ou nulo pouco oscilaram, dos 2,3% de julho, aos atuais 3,4%, a espontânea registrou um declínio acentuado no número de eleitores que não souberam ou quiseram responder em quem votarão: de 37,1% para 19,1%.

 

(Infográfico de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)
(Infográfico de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 09108/2016, a pesquisa foi encomendada pelo próprio Pro4 Pesquisa e Mídia Ltda, que tem sofrido questionamentos e ataques nas redes sociais, por parte dos militantes da candidatura Neco. Ainda assim, segundo os números do instituto, o prefeito teve uma significativa diminuição em sua rejeição. Se, em julho, o número de sanjoanenses que não votaria de jeito nenhum em Neco bateu a espantosa marca de 73,2%, o índice negativo baixou em setembro para os atuais 58,9%. Ainda torna sua reeleição difícil, a apenas 12 dias do pleito, mas é uma queda considerável de 14,32 pontos percentuais.

Já a rejeição de Carla subiu pouco, dentro da margem de erro. Se, em julho, 11,50% dos sanjoanenses não votariam de jeito nenhum na ex-prefeita, em setembro o índice não foi além dos atuais 13,1%.

 

Página 5 da edição de hoje (20) da Folha
Página 5 da edição de hoje (20) da Folha

 

Este post tem 4 comentários

  1. Plantou e vai colher o mal que fez

  2. E em São francisco, não vai sair?

    1. Caro Paulo Henrique,

      Leia a Folha da próxima quinta (22).

      Abç e grato pela chance do lembrete!

      Aluysio

  3. Já passou da hora da folha da manhã fazer uma pesquisa perguntando aos Campistas:
    – Se eles acham que os juízes campistas são imparciais.
    – Se eles acreditam que os juízes condenariam algum político.
    – Que nota dariam para juízes e promotores de campos.

    Fica a ideia….

Deixe uma resposta

Fechar Menu