Opiniões

Provisano, Luciane, Rogério e Carlos Alexandre fecham o time de colaboradores do blog

Desde que voltei de férias, há pouco menos de duas semanas, ainda não recuperei o ritmo anterior de postagens. Confesso que problemas na alteração de provedor, configuração, operacional e layout, entre a antiga Folha Online e a nova Folha 1, inibiram a retomada de produção própria, problema que espero estar sanado até o início da semana que vem.

Mas à parte esse processo de mudanças técnicas internas, algumas radicais, muitas trabalhosas e todas enfadonhas, este “Opiniões” arranjou tempo para convidar mais quatro novos colaboradores. Em periodicidade mensal, eles se revezarão a partir de amanhã (17/02), toda sexta-feira.
Amanhã, quem puxará os novos reforços a campo será o designer e educador Sérgio Provisano. Nas sextas seguintes, estrearão, respectivamente, a cientista social e professora da Uenf Luciane Soares da Silva (24/02); o jornalista e ativista cultural Rogério Siqueira (03/03), e o advogado e professor Carlos Alexandre de Azevedo Campos (10/03).

Abaixo, em palavras próprias, um pouco da formação e do que cada um pretende trazer, sempre às sextas, a você, leitor do blog:

Sérgio Provisano — Liceísta e flamenguista de mil costados. Designer industrial e comunicador visual formado pela UFRJ. Pedagogo pós-graduado em Gestão Escolar pelo Isepam, é professor concursado da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, onde atua na Educação Infantil. Gosta de discutir e trocar ideias sobre vários assuntos. Entre eles, Artes, Música, Poesia, Literatura, Educação e assuntos do cotidiano em geral. Faz parte daquela geração que veio ao mundo para desafinar o coro dos contentes.

Luciane Silva — Gaúcha de Porto Alegre, alvinegra de coração, professora associada da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) Darcy Ribeiro desde 2010. Formada em Ciências Sociais pela UFRGS. Doutora em sociologia pela UFRJ, com pesquisa “Funk para além da festa: um estudo sobre disputas simbólicas e práticas culturais na cidade do Rio de Janeiro”. Tem como principais interesses de pesquisa: racismo, pensamento social brasileiro e cultura urbana contemporânea. Atualmente coordena o Núcleo de Estudos da Exclusão e da Violência (NEEV). Pretende escrever sobre cultura urbana e juventude, com atenção especial à temática dos direitos humanos no Brasil.

Rogério Siqueira — Jornalista e ativista da cultura, tem passagem pelas redações da Band FM, site Ururau e Super Radio Tupi, de Rio Bonito. Na área política atuou com assessor de imprensa e legislativo na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ajudou a coordenar a Comissão Especial para acompanhamento dos impactos e do legado dos mega eventos esportivos: V Jogos Mundiais Militares 2011 do CISM, Copa das Confederações Fifa – 2013, Copa do Mundo Fifa -2014 e Jogos Olímpicos e Para Olímpicos de 2016. É membro fundador do coletivo cultural Domingo Livre, que reúne artistas de várias vertentes na da cena independente. Músico amador, nas horas vagas compõe para fugir do estresse. Poeta de bar. Na playlist nunca falta samba, forró pé-de-serra, jazz, afrobeat, RAP, salsa, pagode e flamenco, com destaque para as bulerías. Preferiu estudar espanhol ao inglês, por se identificar mais com a América Latina. Atualmente exerce a função de diretor-executivo da Superintendência de Igualdade Racial. No blog pretende falar de política, música, cinema, além de compartilhar sua própria produção de crônicas e contos.

Carlos Alexandre de Azevedo Campos — Mestre e doutor em Direito Público pela UERJ, é professor-adjunto de Direito Financeiro e Tributário da UERJ (Graduação, Mestrado e Doutorado), professor de Direito Tributário e Constitucional na UCAM e na FDC, membro da ADBF e da IFA e ex- assessor de Ministro do STF. É autor dos seguintes livros: Dimensões do Ativismo Judicial do STF (Forense, 2014), Estado Fiscal e Tributação (coordenador – Editora GZ, 2015), Estado de Coisas Inconstitucional (Juspodivm, 2016), Escritos de Direito Constitucional e Tributário (Editora Gramma, 2016). Vou escrever no blog sobre os hard cases jurídicos no STF, os casos cruciais, a judicialização da política, o ativismo judicial e as mais relevantes questões do Direito Financeiro e Tributário no Brasil, no Estado do Rio e em Campos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu