Opiniões

Às quartas, Gustavo Alejandro Oviedo é novo reforço do “Opiniões”

 

Amanhã quem estreia como colaborador deste “Opiniões” é o advogado e publicitário Gustavo Alejandro Oviedo. Sua publicação terá peridiodicidade quinzenal, sempre às quartas, em revezamento com o jornalista e servidor federal Ricardo André Vaconcelos.

Oviedo irá substituir o músico Claudio Kezen. Como antes, nas quintas, a antropóloga e poeta Manuela Cordeiro já havia ocupado a vaga da jornalista e escritora Paula Vigneron — cuja talentosa prosa pode continuar a ser acompanhada em seu próprio blog, o “Vigneron”, também hospedado na Folha Online.

Kezen teve uma passagem curta pelo blog, entre janeiro e fevereiro deste ano, enquanto Paula teve participação mais longeva: de abril a dezembro de 2016. O blog aproveita para agradecer publicamente aos dois ex-colaboradores, tanto quanto àqueles que aqui se mantêm, ofertando a multiplicidade das suas opiniões a você, leitor do “Opiniões”.

A hora é de dar as boas vindas a quem chega: um argentino caído em Campos, que traz a expectativa de reforço do jogo dialético entre o centro e a ponta destra. Para saber quem é e do que pretende falar o Oviedo, melhor saber por suas próprias palavras:

 

 

Gustavo Alejandro Oviedo (Foto: Folha da Manhã)

 

 

Sou argentino e brasileiro, 46 anos, advogado, publicitário e cinéfilo.

Estudei cinema na Universidad del Cine de Buenos Aires e me formei em Direito na FDC de Campos.

Depois te ter escrito crítica de cinema e uma coluna semanal sobre política na Folha, me é dada a oportunidade de compartilhar o espaço no blog do Aluysio com figuras como Ricardo André Vasconcelos e Marcelo Amoy Proprius, por falar apenas de duas pessoas pelas quais, além do titular do espaço, tenho afeto e respeito.

Assim, poder colaborar num espaço onde se apresentam diferentes opiniões de pessoas que considero inteligentes, me colocando ao par delas, me deixa honrado, mas também um pouco apreensivo: não sei se deveria tentar a sorte dessa maneira.

Mas, enfim. Vamos em frente, para escrever sobre aquilo que penso tem que ser dito, seja do tópico que for. Política, arte, vida e o que vier. Sem certeza sobre nada, mas sempre com ânimo provocador e, se puder, num portunhol legível.

 

Este post tem um comentário

  1. Ótima pedida.Sou fã dele.

Deixe uma resposta

Fechar Menu