Opiniões

Poema do domingo — Duas ilhas do azul daquela íris

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

íris

(p/ leila)

 

depois da terça gorda de carne

na rede à gestação dos corpos

o ano se alisa em mando manso

da praia lambida à volta da onda

 

marujo ao piano, sinatra ecoa:

“i fall in love too easily

i fall in love too fast”

que nem dá tempo de lembrar

do baile líquido em gene kelly

ou portos sucedidos de mar

 

afogada a sede em sua fonte

preliminar ao píer dos quadris

no cinza de tudo à média luz

duas ilhas do azul daquela íris

 

campos, 26/03/17

 

 

 

Este post tem 7 comentários

  1. Nossa! Chega a dar inveja dos olhos azuis.

    1. Cara Elisa,

      Dos olhos azuis de Sinatra???… Rs

      Abç e grato pela participação!

      Aluysio

  2. “Passa a musa e o chapéu”…

  3. Eu vi essa poesia na peça Pontal no bar do Bambu e Kapi de diretor. Esqueceu?

    1. Caro Nélio,

      Como esquecer daquele mágico verão de 2010, de Neivaldo, de Kapi, de todos juntos na peça “Pontal” no Pontal?

      Mt grato por mais essas lembranças!

      Auysio

  4. Via todos os dias .Me deliciava com aquele momento mágico de pura poesia…Simplesmente lindo

Deixe uma resposta

Fechar Menu