Opiniões

Novo avanço de mar no Pontal, mistérios de SJB e parceria da Folha

 

Charge do José Renato publicada hoje (06) na Folha

 

 

 

 

Atafona do Planalto à Planície

Ontem, em Brasília, a prefeita sanjoanense Carla Machado (PP) entregou ao presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), uma cópia do projeto de recuperação da orla de Atafona, realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) e que não tem como ser posto em prática sem verbas federais. Pois, no mesmo dia, o mar avançou ainda mais seus limites sobre a ocupação humana na foz do Paraíba do Sul: o Bar do Santana, no Pontal de Atafona, teve que ser desocupado, depois que a força das ondas abriu uma cratera no piso, expondo os alicerces e colocando toda a construção sob risco de desabamento.

 

Drama de décadas

Blogueiro hospedado na Folha Online, o jornalista Arnaldo Neto, que é morador do Pontal, testemunhou o drama do dono do tradicional boteco atafonense: “Pela manhã, com a ajuda de amigos, Santana já retirava tudo do seu bar (…) À tarde, ele foi procurado para falar sobre o fato (…) Já não foi encontrado. Como muitos moradores de Atafona se acostumaram durante décadas, ao perder a guerra para o mar, Santana foi recomeçar a vida em outro local, ainda na praia sanjoanense. Como todos que já foram atingidos pelo oceano, deve estar torcendo agora para não ser vítima mais uma vez”.

 

Tragédia carnada

Quem já tomou um cerveja ou Coca-Cola no Santana, desde que o estabelecimento era conhecido como Bar do Almir Largado, em referência ao seu antigo dono, impossível não se lembrar de outro dono de boteco no Pontal: o campista Neivaldo Paes Soares. Após ocupar a antiga casa de barcos da família Aquino, ele fez de lá seu bar e residência, até que o mar levou ambas, em julho de 2012, obrigando-o a se mudar para a Ilha do Peçanha. Mais que qualquer um, Neilvaldo encarnou o destino das referências humanas no Pontal de Atafona. Entre as águas do o rio e do mar, ele desapareceria misteriosamente em 21 de junho de 2015.

 

Mistérios (I)

Sem sair de São João da Barra, tão inexplicável quanto o desaparecimento de Neivaldo, há quase dois anos, foi o fato do gerente da agência do Banco do Brasil (BB) na avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho, principal da cidade, não ter ido ontem à 145ª DP registrar ocorrência policial. Assim que o dia amanheceu, PMs numa viatura notaram que a porta de blindex da agência bancária estava toda trincada. Esperaram os funcionários chegar, averiguaram que não havia indícios de tentativa de roubo, mas chamaram o gerente para registrar o fato na DP.

 

Mistérios (II)

O fato foi que até o final da tarde de ontem, o gerente da agência do BB em São João da Barra não havia comparecido à 145ª DP, mesmo que nas fotos, uma perfuração no blindex da agência lembrasse muito um buraco de bala. A dúvida só poderia ser desfeita com o trabalho da perícia da Polícia Civil. Como a ocorrência não foi feita, as imagens das câmeras de segurança não foram solicitadas e a perícia sequer foi acionada. Muito embora se tenha notícia que a porta de blindex tenha sido consertada. Com o flagrante desfeito sem ser periciado, é impossível saber o que de fato houve durante a madrugada.

 

Luta

Desde 2015, a Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic) abraçou a causa do Rotary Clube de Campos São Salvador para batizar trecho fluminense da BR 101 com o nome do ex-presidente Nilo Peçanha. O deputado federal Paulo Feijó chegou a ingressar com um Projeto de Lei. A questão também foi encaminhada ao presidente Michel Temer pela Acic, que esperou por três meses, por uma resposta. No momento, a subchefia de Assuntos Parlamentares/Coordenação Política/PR encontra-se analisando para eventual providência. O presidente da Acic, José Luiz Lobo Escocard, está esperançoso que até outubro deste ano possa homenagear o campista ilustre.

 

Exclusividade

O Grupo Folha e a ISL Produções, empresa responsável pela programação dos shows e eventos da 58ª Exposição Agropecuária de Campos, fecharam uma parceria que garante ao grupo exclusividade em mídia e várias ações dentro do camarote oficial da Expoagro. Entre os eventos já definidos pelo Grupo Folha na Expoagro estão a Noite Plena, onde a direção e os apresentadores da Plena TV receberão clientes e parceiros; o desfile Garoto e Garota Country 2017, em parceria com Nelcimar Pires; e o “Tia Patty no Parque”.

 

Com a colaboração dos jornalistas Dora Paula Paes e Rodrigo Gonçalves

 

Publicado hoje (06) na Folha da Manhã

 

Este post tem um comentário

  1. Uma andorinha so nao faz verao, cade os outros prefeitos da regiao para da apoio a prefeita Carla Machado em Brasilia

Deixe uma resposta

Fechar Menu