Opiniões

Delírio sob encomenda de Garotinho é tratado com a seriedade que merece

 

Charge do José Renato publicada hoje (20) na Folha da Manhã

 

 

 

 

 

Delírio sob encomenda

Ontem, em seu blog, hospedado na Folha Online, o jornalista Esdras Pereira registrou (aqui) mais um fruto do desespero que tomou conta do ex-governador Anthony Garotinho (PR), desde que foi fragorosamente derrotado em todas as sete Zonas Eleitorais de Campos, na última eleição municipal de Campos. Segundo Esdras, o novo delírio do político da Lapa, embora reflita sua ausência de responsabilidade ou escrúpulos morais, além de “uma obra de ficção muito mal construída, está sendo creditada a advogado e jornalista ligados ao grupo que foi ejetado do poder em Campos”.

 

Triste fim!

De fato, o cheiro ruim lembra a ação de dois profissionais conhecidos e reconhecidos em suas áreas pela venalidade do caráter. Como ambos foram responsáveis pelo final melancólico do governo Alexandre Mocaiber — considerado o pior da história de Campos, ao lado da segunda administração municipal Rosinha Garotinho (PR) —, o papel que a patética dupla hoje parece desempenhar junto ao marido da ex-prefeita evidencia a vertiginosa decadência de quem, um dia, chegou a ter 15 milhões de votos à Presidência da República.

 

Crime

Na democracia irrefreável das redes sociais, a jornalista da Folha Suzy Monteiro fez (aqui) uma pertinente observação sobre a ficção de péssima qualidade que Garotinho se prestou a reproduzir, dizendo se tratar de uma gravação, que teria destruído para preservar a “fonte”: “A qualquer jornalista é garantido o sigilo da fonte. O que não significa dizer destruição de ‘provas’. Destruir ‘provas’ é crime. Assim como calúnia, injúria e difamação. Isso aqui ou em qualquer lugar do mundo”.

 

Assombração

Em comentário à postagem de Suzy no Facebook, o jornalista Alexandre Bastos, chefe de gabinete do governo Rafael Diniz (PPS), observou (aqui): “Já que o mundo real não lhe oferece boas perspectivas, o chefe de quadrilha resolveu apelar para a ficção. Após errar todas as previsões (nova eleição em maio, prefeito afastado, secretários pedindo demissão), ele agora inventa (…) Só Freud explica a falta de limite deste senhor…”. Em outro comentário, o Waldemar Soares, presidente da Cooperativa de Caminhoneiros, foi sucinto para tratar (aqui) a questão com a seriedade que ela merece: “Insanidade aguda. Em breve começa a ver assombração. Aguarde”.

 

Desacreditado

A situação da Uenf tem se agravado a cada dia. Ontem, o reitor Luis Passoni, convocou uma coletiva de imprensa para falar sobre sua insatisfação com o descumprimento da promessa do governador Pezão que se comprometeu a regularizar os pagamentos futuros dos servidores e alunos bolsistas das universidades estaduais a partir do 14º dia útil de cada mês, a contar de maio, caso o plano de recuperação fiscal fosse aprovado. Isso chegou a acontecer, mas até agora os servidores só receberam R$ 700 na semana passada e R$ 300 ontem. Agora, o reitor tenta uma nova reunião com o governador, mas até isso acontecer e a situação se regularizar, muitos servidores já estão encarnando o apóstolo São Tomé e sua máxima do “só acredito vendo”.

 

Ajuda

Não é apenas a Uenf que passa por momentos críticos, outros servidores estaduais também tem passado por dificuldades, principalmente os inativos. Pensando nisso, um evento foi realizado no último domingo, no Jardim do Liceu, para arrecadas alimentos não perecíveis. O Domingo Solidário foi um sucesso e, segundo o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), 66 cestas básicas foram montadas e serão entregues amanhã, na sede do Sindicato. Quem ainda deseja fazer sua doação, o Sepe ainda recebe doações de arroz, óleo e açúcar para completar algumas cestas. O Sepe fica no edifício Ninho das Águias, sala 513, no Centro de Campos.

 

Representação

No encontro realizado na manhã desta segunda-feira, 19, com a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, no Tribunal de Justiça do Rio, o deputado Bruno Dauaire (PR) foi escolhido para representar a Alerj. Advogado, Bruno, com base no Norte Fluminense, é um dos parlamentares que mais atua em questões jurídicas, com embasamento técnico que respalda uma série de proposições e discussões na Casa.

 

Com a colaboração dos jornalistas Mário Sérgio e Suzy Monteiro

 

Publicado hoje (20) na Folha da Manhã

 

Este post tem 7 comentários

  1. Enquanto isso, Campos está indo de “vento em popa”… eee Campos…

  2. Vc disse que Mocaiber foi o pior?
    Vc esqueceu de incluir o Rafael Diniz como o pior dos piores.
    (Trecho excluído pela moderação)

  3. Rosinha pode ate nao ter feito um bom Governo, mais que Rafael e uma marionete para governar nao tenho duvida. Marcao e Fred voces estao ai para defender os menos assistidos e nao para a elite que menos precisa.

  4. Dividas e so renegociar se nao tem dinheiro para dar continuidade nos projetos como passagem social,restaurante popular, e o cheque cidadao e melhor parar tudo.nao precisa ser economista para resolver a situacao e so tirar as mordomias dos vereadores,cortar assessores, cortar indicacao de pessoas na area da educacao, da saude, dos cras, e os DAS.

  5. Antes da eleicao foi repetida varias vezes por esse governo, que nao haveria revanchismo com o governo anterior e o que assistimo agora.Marcao, Fred, Claudio Andrade, tira a bunda da cadeira e vai pra rua perguntar o povo, o que eles estao precisando para resolver os problemas dos seus bairros, distritos.

  6. O blog Esdras e (trecho excluído pela moderação) ou e puxa-saco,ou esta (trecho excluído pela moderação) .Porque ele so ataca Garotinho,a cidade esta parada exatamente a seis meses,cobra do prefeito as promessas de campanha, que ate agora ele nao fez nada x nada.Faz uma nova pesquisa para saber o indice de aprovacao dele

Deixe uma resposta

Fechar Menu