Opiniões

“Pontal” estreia no Teatro de Bolso com casa cheia e brilho nos olhos

 

Plateia, autor e elenco na estreia ontem (30/06) de “Pontal” no Teatro de Bolso

 

 

Daqui a pouco, às 20h, terá início a segunda apresentação de “Pontal” no Teatro de Bolso (TB) Procópio Ferreira. Como autor de 17 poemas dos 22 que compõem o espetáculo, contados como causos entre os pescadores interpretados por Yve Carvalho, Saullo Oliveira e Jota Z, compareci ontem à estreia. E não apenas pela casa cheia, como pela reação do público, jovens em sua grande maioria, devo confessar que fiquei bastante emocionado.

Ter a aprovação entusiasmada de gente próxima à minha geração, mas com muito mais intimidade com o teatro, como a Luciana Rossi e o Luciano de Paula, foi gratificante. Mas ter constatado, ao final do espetáculo, o brilho nos olhos de jovens como o Átalo Willian Sirius, a Lua Monteiro, a Ana Carolina Vieira Petrucci, a Mariana Soares e a Raynan Aguilar, entre outros, é memória que levarei num estojo pela vida, mesmo depois que esta cumprir seu destino de rio e desaguar no mar.

Sei que um poema só pertence ao poeta enquanto ele o escreve. Depois, é filho ainda sujo de placenta dado ao mundo, sem tempo de adeus ou perspectiva de regresso. Como sabia também o saudoso Antonio Roberto Kapi (1950/2015) e seguem sabendo Artur Gomes e Adriana Medeiros, demais autores dos poemas convertidos em peça.

Concebido cenicamente pelo gênio de Kapi, desde sua primeira apresentação no verão de 2010, num palco que hoje é fundo de mar, “Pontal” se renova com seus espectadores, ao cumprir a sina de Tolstoy: “Quer ser universal, canta a tua aldeia”.

Nestes 7 anos de estrada na teatralização dos versos com Atafona como tema ou pano de fundo, o mais prazeroso talvez seja observar como as memórias que cada espectador leva daquele mágico pedaço de areia afluem às evocadas pela poesia, ao sopro do vento nordeste, como o Paraíba ao Atlântico.

Quem ainda não conferiu, além da apresentação de daqui a pouco, a peça segue em cartaz no TB neste domingo (02), além da quinta (06), sexta (07), sábado (08) e domingo (09) da semana que vem, sempre às 20h. Na deixa do verso de Kapi: “pode jogar a rede”.

 

Este post tem 3 comentários

  1. Quero Festa de Comemoração!!!kkkk

  2. O Pontal encanta sempre .
    Parabéns a todos que vivenciaram este dia .

  3. Vou hoje .Já perdi a conta de qtas vezes eu vi .
    Saudades demais das apresentações no Pontal Marcou uma época janeiro 2010 Saudades Eternas….

Deixe uma resposta

Fechar Menu