Campos dos Goytacazes,  19/08/2017

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Em greve e sem receber, Uenf faz doação de cestas básicas nesta sexta

 

Uenf na tarde de hoje (Foto: Antonio Leudo – Folha da Manhã)

 

 

Por Paula Vigneron

 

Após a queda na doação de alimentos para a campanha de distribuição a servidores ativos e inativos do Estado do Rio de Janeiro, a Universidade do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) recebeu mais de 200 cestas básicas, na manhã de hoje. O número, somado às 25 já arrecadadas, possibilitará uma nova doação amanhã (11), no prédio da reitoria da instituição de ensino. As entregas acontecerão das 9h às 15h e serão destinadas somente aos funcionários, aposentados e pensionistas cujos salários permanecem atrasados. A previsão é de que os pagamentos de maio e junho sejam feitos na próxima semana. Os de julho e o 13ª salário devem ser acertados em setembro.

Técnica-administrativa da Uenf e membro do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais do Rio de Janeiro (Sintuperj), Maristela de Lima Dias contou que a Uenf, único polo do interior destinado à doação da campanha de alimentos idealizada pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe), distribuirá aproximadamente 300 cestas básicas aos servidores. Nas últimas três semanas, os números variaram entre 400 e 600.

— A gente recebeu mais 200 e poucas cestas. Elas vieram do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário (Sind-Justiça), no Rio de Janeiro, que está recebendo arrecadação. As cestas vêm de diversos lugares. Haverá doação normalmente, mas com o número reduzido — explicou a servidora.

Maristela ressaltou que, mesmo durante a paralisação das atividades da Uenf, a campanha de entrega de alimentos será mantida: “A greve só vai interromper os serviços da universidade. Esse serviço de doação independe. São voluntários, até de outras categorias, que vão lá para ajudar. Não muda nada. Só muda se a gente não conseguir arrecadar”, pontuou.

Também nesta sexta-feira, acontecerá o Ato de Mobilização Nacional pela Educação. Em Campos, na Uenf, haverá um café da manhã. Logo após, será realizado um ato em frente à universidade. À tarde, os servidores da Uenf se unirão aos da Faetec para a mobilização no Centro da cidade.

“A gente só vai confiar quando o salário estiver na conta” — Único a apresentar proposta durante um pregão presencial, o Bradesco será o responsável pelo pagamento dos servidores estaduais até 2022, em uma tentativa do poder público de regularizar a situação dos ativos e inativos. A previsão é de que o acerto dos meses de maio e junho aconteça entre os dias 16 e 21 de agosto. Apesar da iniciativa, servidores da Uenf continuam desconfiados das promessas feitos pelo governo do Estado para o acerto dos salários atrasados. Enquanto todos os pagamentos não forem efetuados, a instituição permanecerá em greve.

Segundo a sindicalista Maristela, mesmo com o recebimento dos salários de maio e junho, os servidores continuarão em situação preocupante: “Os dois meses estão mais do que gastos em dívidas. Então, não vai mudar muito. E, quando ele (Luiz Fernando Pezão) pagar, se cumprir a palavra, já estaremos com a metade do mês de agosto trabalhado e sem receber o de julho. A gente só vai confiar quando estiver na conta”, disse.

— Eu gostaria que o governador respondesse para onde está indo o dinheiro que está sendo arrecadado. O governo federal fazia arrestos para pagamento das dívidas do Estado. Eles foram bloqueados. Inclusive, a Justiça não faz mais arresto para garantir o pagamento. Se não tem mais arresto e continua arrecadando, para onde está indo isso? E de onde vem a garantia de que os salários não vão mais atrasar? Porque não é só pagar os atrasados; é continuar pagando em dia — complementou.

 

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

2 comments to Em greve e sem receber, Uenf faz doação de cestas básicas nesta sexta

  • E a mesma pergunta que eu faco ao seu Marcao e Rafael, se foi feito um acordo com a CEF para onde esta indo o dinheiro para baixo do tapete

    • Aluysio Abreu Barbosa

      Caro Cesar Peixoto,

      Não foi feito um acordo com a Caixa. O que houve foi uma vitória jurídica, no TRF 2, do governo de Campos sobre a Caixa, com a manutenção da liminar que impede ao banco de cobrar a “venda do futuro” nos termos pactuados pelos Garotinho. E, ainda assim, a situação financeira do município é mt difícil, como prova o último pagamento de Participação Especial, inferior em 45% ao do trimestre passado.

      Abç e grato pela chance do esclarecimento!

      Aluysio

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>