Campos dos Goytacazes,  21/10/2017

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Vingança da Saúde, flancos da Uenf e barraco na Câmara

 

Charge do José Renato publicada hoje (10) na Folha

 

 

 

 

Minha vingança será maligna

Um dia após aprovação pela Câmara de Campos de projetos envolvendo servidores, como implantação de ponto biométrico e regulamentação da substituição remunerada, servidores públicos da Fundação Municipal de Saúde (FMS) decidiram, em assembleia, decretar estado de greve. Outra assembleia está marcada para a próxima quinta-feira, a partir de 18h, para tratar de uma possível paralisação mais ampla. E novas manifestações estão sendo agendadas, inclusive uma, já na próxima segunda-feira.

 

 

Trabalho do reitor

Como a Folha revelou ontem em seu noticiário e (aqui) nesta coluna de opinião, o reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), Luis Passoni, teve no dia anterior, no Rio de Janeiro, uma agenda cheia entre secretaria estadual de Ciência e Tecnologia, Faperj e Alerj. E voltou com algumas novidades. Entre elas, a informação de que o Governo do Estado estava prestes a contar com um aporte financeiro, a partir do leilão da sua folha de pagamento para um banco, que permitiria pagar os salários atrasados de maio e junho.

 

Ironia e descrença

Tão logo essas informações do reitor foram divulgadas (aqui), ainda na terça (08), pela Folha1, passaram a ser ironizadas nas redes sociais, por quem acredita, não sem razão, que as promessas poderiam ser tentativas de desmobilização da greve da universidade definida pela Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf), na última quinta (03). Diante do não pagamento dos salários de maio, junho e julho, a decisão da paralisação foi inquestionável, como esta coluna enfatizou (aqui) na edição de terça. Tanto que, neste mesmo dia, aderiram ao movimento grevista os servidores administrativos da universidade e da Faetec.

 

Ver para crer

Com base no descumprimento das sinalizações anteriores do governo Luiz Fernando Pezão (PMDB), manter a greve da Uenf como instrumento de pressão, mesmo diante das novas promessas feitas ontem, foi tática inteligente. O ver para crer, como São Tomé, foi endossado ontem nesta coluna. E o mesmo se fez com as tentativas de negociação do reitor. Por mais que seu ideário político se afine com o de quem lhe critica, Luis Passoni tem que lidar com a prática, sempre mais complicada, sobretudo quando se trata da burocracia estatal brasileira.

 

Errado de fora

Na prática, o fato é que ontem, menos de 24horas após Passoni adiantar a informação, o Bradesco foi anunciado como vencedor do leilão da gestão da folha de pagamento do Estado do Rio pelos próximos cinco anos. A partir disso, o banco pagará R$ 1,3 bilhão ao Estado, já na semana que vem. O dinheiro, segundo anunciou (aqui) o jornalista Anselmo Góis, em O Globo, será usado para regularizar o pagamento de maio, junho e parte de julho dos servidores. Como se vê, quem resiste e quem negocia são flancos complementares da mesma vanguarda, na luta pela manutenção e reabertura da Uenf. Nela, errado é só quem está de fora.

 

Falta o quê?

Há quem se pergunte o que mais falta acontecer dentro da Câmara de Campos. Na sessão de ontem, a confusão por conta da conduta de um assessor da vereadora Linda Mara demonstrou que nem todos estão preparados para assumir um cargo público, mesmo esse vindo através da nomeação para um cargo de confiança. Existe a famosa frase que diz “roupa suja se lava em casa”, mas, em se tratando de Casa de Leis, a roupa suja a ser lavada deveria ser os anseios da população. E os assessores parlamentares deveriam apenas estar preocupados com esse objetivo no auxílio de seus vereadores.

 

Elogios

Apesar de toda confusão, o projeto de lei enviado pelo prefeito Rafael Diniz (PPS), que oferece benefícios a micro e pequenas empresas, rendeu elogios tanto da bancada de oposição quanto de situação. O projeto foi aprovado por unanimidade e prevê a desburocratização para a abertura e fechamento desses tipos de empresa, melhores taxas de localização, obras, emissão de guias de recolhimento, entre tantos outros benefícios. Agora é esperar a sanção do prefeito para que a Lei passe a vigorar. É mais um passo na direção da independência econômica dos royalties do petróleo.

 

Com a colaboração de Suzy Monteiro

 

Publicado hoje (10) no Ponto Final

 

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

5 comments to Vingança da Saúde, flancos da Uenf e barraco na Câmara

  • biometria so serve para o setor privado, ja o servidor publico vai coninuar burlando o seu plantao da mesma maneira, com o seu jeitinho brasileiro, vai la coloca o dedo e sai fora,depois volta e faz a mesma coisa,e o desgoverno de Rafael vai de vento e popa greve e demissao todos os dias

  • JOSÉ MARIA

    Teve ate gente (vereador valente, cabra macho kkkkkk) video corre solto nas redes sociais na Câmara de Campos parecendo Coronel, o Cisco Kide kkkkkk, que com ele é na mão ou na bala, deveria pegar esse vereador valente e colocar ele como Secretario de Segurança Publica do Estado do Rio de Janeiro, mais na linha de frente não dentro do gabinete, mandar ele para as comunidades mais violentas do Rio para ver se ele e tão valente assim, brincadeira

  • Leandro

    Aquele no colo co a faca seria o R. Diniz, mais conhecido (trecho excluído pela moderação) como poder executivo?

  • EDUARDO ALMEIDA

    No Brasil, as leis não são para todos???

    Os politicos estao recebendo seus altos salarios, mais super beneficios em dia?

    Se os professores e funcionarios da EDUCAÇAO UENF estao a meses sem receber,

    o CERTO SERIA UM MES O PROFESSOR NAO RECEBE E NO OUTRO O POLITICO NAO RECEBE
    ASSIM ELES TAMBEM PODEM SENTIR NA CARNE E IR RECEBER DE CARIDADE UMA CESTA BASICA PARA SENTIR A VERGONHA E HUMILHAÇAO.

    E A SOLUÇAO É FACIL
    OS POLITICOS APRENDEREM MATEMATICA FINANCEIRA NA ESCOLA
    REGRA VITAL:
    SÓ PODE GASTAR NO MAXIMO 90 % DO QUE TEM NO CAIXA
    10% APLICADO PARA EMERGENCIA FUTURA

    SE O BRASIL NAO TEM DINHEIRO PARA PAGAR ALTISSIMOS SALARIOS DE TODOS OS POLITICOS
    O POVO PAGA ALUGUEL E TAMBEM TEM QUE PAGAR ALUGUEL DOS POLITICOS = ERRADO
    O POVO PAGA SEU CARRO E TEM QUE PAGAR CARRO COM MOTORISTA E R$ 60.000,OO GASOLINA POR MES PARA CADA POLITICO??? ME DISSE UM TAXISTA SE RODASSE 24 HORAS SEM DESLIGAR O MOTOR NEM PARA ABASTECER POR 31 DIAS NAO CONSEGUIRIA GASTAR A GASOLINA QUE PAGA NO CARRO PARA O POLITICO ANDAR DE AVIAO
    ALEM DE TODOS OS EXTRAS VALE TERNO, VALE CORTE CABELO COMO A DILMA R$ 5.000,00, VERBAS FARAONICAS DE GABINETES E CARTOES DE CREDITOS CORPORATIVOS E VERDADE QUE O TEMER TEM 25 DE R$ 1 MILHAO MENSAL CADA UM.

    O TEMER ESTA COM O SALARIO DELE EM DIA?

    QUANTO O TEMER RECEBEU EM JULHO/2017 DE PAGAMENTOS DOS BRASILEIROS?

    SUGIRO QUE SEJA LEI TODOS OS POLITICOS POSTAREM NA INTERNET SEUS CONTRA CHEQUES
    SUAS DECLARAÇOES DE IMPOSTO DE RENDA
    TODOS SEUS EXTRATOS BANCARIOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

    JA QUE POLITICO E PUBLICO
    DEVE SER LEI TODOS OS RENDIMENTOS DELES SEREM PUBLICOS
    INCLUSIVE A MALA DE R$ 500.000,00 SEMANAIS POR 30 ANOS DO TEMER
    E SE VIDEO, GRAVAÇAO E PROVAS TESTEMUNHAIS DA POLICIA FEDERAL QUE TEM FE PUBLICA NAO VALE NADA
    ESTA LIBERADO A MESMA LEI PARA O POVO BRASILEIRO PELA JUSTIÇA, PELA CAMARA E TODOS OS ORGAOS DE FISCALIZAÇAO.

    MEU POVO PASSOU DA HORA DE TER TRANSPARENCIA TOTAL
    DE EXIGIR O RESULTADO DE TODOS OS IMPOSTOS CARISSIMOS E ABSURDOS COM 27% DO QUE RECEBEMOS DE SALARIO DESCONTADO NA FONTE DO NOSSO TRABALHO DURO E SUADO E O TEMER RECEBE PARA GASTAR EM VIAGENS, JANTARES E HOTEIS CARISSIMOS DETALHE AFIRMANDO QUE NAO TEM DINHEIRO E PRECISA DE MAIS IMPOSTOS E AUMENTAR PARA 35% DAQUI A POUCO VAI QUERER 100% E VOLTAREMOS A SER ESCRAVOS AFRICANOS DO DESCOBRIMENTO.

    MEU POVO VOCE É MEU PRESIDENTE E A HORA E JA PARA EXIGIR SEUS DIREITOS A MESMA VIDA DE POLITICO DO BRASIL.

  • ALEX

    Falou em trabalhar a coisa fica ruim… tem que demitir todos e contratar quem queira realmente tabalhar !!! isso sim…

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>