Campos dos Goytacazes,  19/08/2017

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Fabio Bottrel — Irreconhecível para si mesmo

 

Sugestão para escutar: Por una cabeza – Carlos Gardel, cena do filme “Perfume de Mulher”.

 

 

 

 

Quando sentiu o beijo sem fé molhar como ácido seus pequenos lábios, percebeu que havia se tornado poesia na vida de alguém que não sabe ler, se desfazendo aos poucos, acreditando ser outro, até se tornar irreconhecível para si mesmo.

Quando sentiu o beijo com fé molhar como néctar seus pequenos lábios, percebeu que havia se tornado um verso, tanto quanto infinito verso, na poesia que a vida conjuga em comunhão, se fazendo aos poucos, acreditando sempre em si, até se tornar reconhecível para si mesmo.

Sentiu o beijo molhar seus lábios, havia se tornado verso, infinito verso, na poesia em comunhão, fazendo, acreditando, para si mesmo.

Beijo seus lábios tornado verso, verso, na poesia, acreditando, mesmo.

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>