Opiniões

Destruição de casuarinas em Atafona é condenada e gera revolta

 

Flagrante da destruição de casuarinas saudáveis, com folhagem densa e verde, na orla de Atafona durante a tarde de ontem (Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

Após derrubar casuarina, a retroescavadeira empurra o ronco morto pela beira do declive de areia (Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

Tronco da casuarina arrancada é jogado pela pá da retroescavadeira (Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

Ontem (04), em Atafona, presenciei e registrei em imagens a retirada de casuarinas por uma retroescavadeira da empresa União, que atua pela Prefeitura de São João da Barra (SJB) na desobstrução de areia entre a praia e a av. Atlântica. Sem tempo para apurar o caso, passei os flagrantes fotográficos (aqui) ao jornalista Arnaldo Neto, cujo blog é dedicado à cobertura dos fatos de SJB. Todavia, diante da repercussão do episódio e da afirmação de que as “árvores já estavam caídas”, porque “estão cercadas de umidade e areia”, só posso dizer que o secretário sanjoanense de Meio Ambiente, Alex Firme, está mal informado ou mentindo.

A versão oficial sobre as casuarinas arrancadas não convenceu a ninguém. Denunciada pelos flagrantes fotográficos, a ação do governo sanjoanense foi condenada tanto pelo ambientalista e historiador Aristides Soffiati, quanto pelo advogado Geraldo Machado, um dos líderes do movimento SOS Atafona, que tem cobrado do poder público ações contra o avanço do mar e das dunas na praia sanjoanense:

— Lamentamos mais essa agressão à natureza, gratuitamente levada a caso, não se sabe por ordem de quem, ou em atendimento de que interesse. Dizer-se que as árvores estavam fracas, não se aceita, porque é inverídica a tal versão; se é que alguém teve a coragen de isso afirmar. As casuarianas serviam de sombra e proteção natural contra o excesso de areia e sedimentos violentamente trazidos pelo forte vento nordeste, sobretudo nos meses de agosto a outubro. Agora, o que fazer para repor a coisa ao estado anterior? Plantar vegetação rasteira, cuja manutenção exige frequente e forte fiscalização, que o poder público não exercita? A bola fica com a Prefeitura. Nós, sociedade civil, ficamos à espera de respostas objetivas e convincentes — cobrou Geraldo.

Embora acredite que a casuarina não é a espécie vegetal ideal para ser plantada na faixa de areia de Atafona, no sentido de evitar ou retardar o avanço do ar, o professor Soffiati também condenou sua retirada pela ação do Meio Ambiente de SJB:

— A casuarina é uma espécie australiana. Ela resiste aos fortes ventos, pois suas folhas têm formato de fios. São folhas filiformes. Se me perguntarem se a casuarina é a espécie ideal para nossas praias, responderei que não. Mas não terei o desplante de recomendar o corte raso delas sem um plano elaborado de revegetação com espécies nativas, assim como não cometerei o erro absurdo de apoiar a morte de um alemão que se diverte no mar por não ser estrangeiro. Há casos consumados de plantio de casuarinas em praias, além de outras espécies exóticas. Em resumo, creio ser condenável a destruição de casuarinas sem um plano bem fundamentado para a sua substituição.

Abaixo, o rastro de destruição das casuarinas deixada na manhã de hoje em Atafona, entre a faxa de areia da praia e a av. Atlântica:

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

(Foto: Aluysio Abreu Barbosa)

 

 

Nas redes sociais, a retirada das casuarinas causou revolta. No grupo “Lembranças de Atafona”, onde Arnaldo Neto publicou (aqui) o link da postagem em seu blog, hospedado no Folha1, com os flagrantes da ação do Meio Ambiente sanjoanense, várias foram as reações contra a ação do Meio Ambiente sanjoanse:

— Devo classificar como: crime ambiental, descaso ou incompetência? Isso só vai agravar a desertificação da orla de Atafona — avaliou Carlos Augusto Carvalho.

— Tirar as dunas, tudo bem. Agora tirar as casuarinas é sacanagem — condenou Edson Santos.

— Onde está o Ibama? A Areia, certo; casuarinas, é crime — denunciou Ginex Carvalho.

— Será que foi um acidente? Custo a acreditar que alguém seja idiota a ponto de premeditar — questionou Elizabeth Senra.

— Absurdo! A vegetação é que segura a areia! — advertiu Date Moll.

— Povo burro! São as raízes das árvores que mantém a solidez da muralha de areia que protege a praia. Colocam pessoas despreparadas para executar um serviço dessa natureza — apontou José Carlos Silva.

— Ministério Público, veja essa vergonha. Sai um pouquinho do ar-condicionado — convocou Robson Godinho.

— Que estupidez! Tem que ver de quem veio essa ordem absurda —  quis saber Maria Helena Guaraná.

— Tudo de qualquer jeito, boi com abóbora. Cadê o zelo pelo planeta? Tirar a areia é uma coisa necessária. Agora, arrancar as casuarinas, jamais! — diferenciou Marcilia Leão Maciel Barcelos.

— Se elas estavam morrendo, como foi informado,deveriam plantar o triplo, pois as casuarinas foram trazidas e plantadas em toda orla para servirem de embate contra os ventos — explicou Nice Barcelos.

— Não é de hoje que estamos indo à secretaria de Meio Ambiente reclamar, mas parece que quanto mais reclamamos, mais eles nos afrontam. Já não aguentamos mais. Parece que fazem de propósito. Não tem nada de casuarina morrendo, não. As máquinas que estão derrubando. Eu tenho prova de que as máquinas estão tirando as casuarinas — comentou Cristina Botelho Godinho, antes de publicar (aqui) sua própria postagem, também com fotos, no grupo “Lembranças de Atafona”. Confira abaixo:

 

 

 

Este post tem 3 comentários

  1. O tratorista não está sendo orientado ,trabalha sozinho
    Tem que ser tirado as areias que as estão sufocando .
    As areias têem que voltar para o mar.Por favor não impeça a o tratorista de trabalhar .Quero ter acesso ao mar .Graças a nós vc não teve sua casa sucumbida pelo areal .
    Oriente o tratorista com relação as CASUARINAS
    .

  2. A moradora do 420 está impedindo que o trator tire o areal Ela conseguiu parar o trator !!!!
    Por favor vigie a sua causuarina que está morrendo abafada pelo areal ,mas não impeça o serviço de empurrar as areias para o mar .Casuarina não segura as areias Aja visto que elas estão sendo sucumbidas ,como as casas .

    1. Cara Sandra,

      Por certo, a desobstrução da areia que tomou a av. Atlântica, em Atafona, não precisa rimar com a destruição das árvores anteriores ao avanço das dunas. Casuarina não segura areia, mas certamente torna o avanço mais lento.

      Abç e grato pela participação!

      Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu