Opiniões

Orgulho de ser Folha — A diferença está na qualidade

 

Conheço o repórter-fotográfico Esdras Pereira desde que eu era uma criança e ele, o jovem parceiro de lida do meu pai, Aluysio Barbosa. Nos anos 1970 e 80, como correpondentes do Jornal do Brasil (JB), à época o maior jornal carioca, os dois ficaram conhecidos como “os caçadores de primeira página”, dando destaque nacional à cobertura dos fatos de Campos e Norte Fluminense.

Uma dos maiores furos de reportagem da dupla foi o primeiro carregamento comercial de petróleo na Bacia de Campos, capa do JB de 14 de agosto de 1977 — marco zero dos 40 anos que a Petrobras comomora neste 2017. Marcada pela obsessessão em contar uma história antes de todos, com menos tecnologia e muita adrenalina, o episódio foi rememorado recentemente numa matéria publicada (aqui) na Folha.

Junto de Aluysio, Esdras estava na Folha antes mesmo dela ser fundada, em 8 de janeiro de 1978. No jornal, além de repórter-fotográfico, ele já foi editor de fotografia e colunista social, função que desempenha com destaque há alguns anos.

Pois nesta manhã, Esdras enviou uma arte produzida por ele, parabenizando a redação da Folha pela edição de hoje (14), boa parte dela dedicada à prisão ontem (13) de Anthony Garotinho (PR), setenciado a 9 anos e 11 meses de prisão na ação penal da 100ª Zona Eleitoral (ZE) de Campos. A partir das investigações da troca de Cheque Cidadão por voto na eleição municipal de 2016, o ex-governador foi condenado pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa, supressão de documentos e coação no curso do processo.

Detido em prisão domiciliar na sua famosa “casinha na Lapa”, depois de colocar uma tornozeleira eletrônica, Garotinho agora espera o julgamento dos seus recursos nas instâncias superiores da Justiça Eleitoral.

Independente do final dessa história, pelo orgulho de ser Folha expresso por Esdras, agradeço em nome dos responsáveis pela cobertura: os jornalistas Suzy Monteiro, Aldir Sales, Matheus Berriel, Paula Vigneron, Ana Laura Ribeiro, Rodrigo Gonçalves, Joseli Mathias, Mário Sérgio, Verônica Nascimento, Bárbara Cabral, Rodrigo Silveira, Antonio Leudo e Paulo Sérgio, mais o editor de Arte Eliabe de Souza, o Cássio Jr.

Criado no início deste jornal pelo saudoso publicitário Pereira Júnior, seu slogan continua mais vivo do que nunca, sobretudo nestes tempos de tanta oferta de informação: “A diferença está na qualidade”.

 

 

 

Este post tem um comentário

  1. Apesar das criticas ao governo Rafael, eu tinha esperanca dele fazer um bom Governo.mais nada mudou,esta pessimo.Eu nao vejo Esdras fazer nenhuma critica ao governo Rafael,(trecho excluído pela moderação)

Deixe uma resposta

Fechar Menu