Campos dos Goytacazes,  19/06/2018

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Mérida confirma PSD e região pede ações da intervenção federal

 

 

 

Mérida é PSD (I)

Presidente da Federação Fluminense do Clube de Diretores Lojistas (CDLs), o empresário Marcelo Mérida procurou a coluna e garantiu: sua pré-candidatura a deputado federal será mesmo pelo PSD. Como o “Ponto Final” adiantou (aqui) desde 22 de dezembro: “ele já definiu o PSD como legenda pela qual pretende disputar as eleições de outubro. E vai assumir a presidência do partido em Campos e sua coordenação em todo o Norte e Noroeste Fluminense”.

 

Mérida é PSD (II)

A preocupação de Mérida se dá por especulações de que ele poderia tentar se lançar à Câmara Federal por outra legenda. “Meu compromisso é com o debate sobre desenvolvimento econômico, alicerçado no apoio às pequenas e microempresas, que hoje representam 95% dos associados das CDLs. Essa é a nossa bandeira principal e suprapartidária. Mas, politicamente, a nossa pré-candidatura atende ao convite feito pelo presidente estadual do PSD, Índio da Costa. E está inserida no projeto da pré-candidatura dele ao governo do Estado” explicou.

 

Segurança na pauta

Preocupados com uma possível migração de criminosos da capital, prefeitos do Sul Fluminense participaram, ontem, da segunda reunião do Observatório Legislativo da Intervenção Federal no Rio de Janeiro (Olerj), em Barra Mansa. Eles pedem que as Forças Armadas ampliem a atuação na Segurança Pública na região. No entanto, é importante olhar com atenção também para o Norte e o Noroeste, que possuem cidades com níveis alarmantes de violência, como Campos e Macaé, e ainda estão na rota para Espírito Santo e Minas Gerais. Durante a semana, o interventor e general Braga Netto garantiu ao deputado estadual Bruno Dauaire (PR) que existem ações planejadas para o interior também.

 

Projeto de Pudim

Os candidatos aprovados em concursos públicos estaduais ou os funcionários públicos contratados para cargos comissionados poderão ter 50% de desconto na emissão de certidões negativas cíveis ou criminais, conhecidas como “nada consta”, exigidas na admissão em órgãos públicos. Este é o objetivo do projeto de lei 2.765/14, do deputado Geraldo Pudim (MDB), que a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, ontem, em segunda discussão. A proposta seguirá para a sanção do governador Luiz Fernando Pezão, que terá até 15 dias úteis para sancionar ou vetar a norma.

 

Terá que regulamentar

Depois de muita polêmica, a Câmara Federal aprovou o projeto de regulamentação do transporte de passageiros por aplicativos, como o Uber. Os deputados derrubaram a decisão do Senado e autorizaram que as prefeituras e o Distrito Federal poderão regulamentar e fiscalizar o serviço. Em Campos, apesar da proibição por parte da municipalidade, os motoristas de Uber circulam garantidos por decisão judicial. O texto aprovado na Câmara ainda depende da sanção presidencial para começar a valer.

 

O Leão aperta

A Receita decidiu solicitar mais detalhes sobre os bens dos contribuintes. Donos de veículos, por exemplo, terão que informar o número do Renavan. Também quer agora mais detalhes sobre donos de imóveis. As exigências também incluem tamanho e valor do IPTU. A intenção é fechar cada vez mais o cerco contra a lavagem de dinheiro e a sonegação de tributos. Neste ano, o fornecimento dessas informações será opcional. A partir de 2019, porém, elas serão obrigatórias.

 

Mais exigências

Dependentes a partir de oito anos terão que ser identificados por CPF — informação antecipada pela Receita no fim do ano passado. Em 2017, a idade limite foi de 12 anos. A partir de 2019, o CPF será exigido desde o nascimento do dependente. O período de entrega vai de 1º de março até à meia noite de 30 de abril. O programa do IRPF para 2018 poderá ser baixado a partir da próxima segunda-feira do site da Receita.

 

Com os jornalistas Aldir Sales e Paulo Renato Porto

 

Publicado hoje (03) na Folha da Manhã

 

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>