Opiniões

Alexandre Bastos — Somando forças

 

 

 

Não obstante a saída gradual da crise promovida pelo prefeito Rafael Diniz no acumulado de um ano e três meses da sua gestão, os efeitos práticos dessa guinada administrativa e política em Campos ainda não são enxergados por todos, sobretudo aqueles que não estão absortos nas questões cotidianas da administração pública. Pouco a pouco estamos fazendo chegar a informação ao conjunto geral da sociedade que a cada novidade entende melhor os desafios e os projetos que estão sendo implementados. Tudo feito para ter efeito de longo prazo.

O legado sobre a saúde financeira do município será um deles, o que viabiliza a retomada de serviços interrompidos no momento de crise aguda. Os comensais do principado da casinha da Lapa dia após dia tentam vincular a imagem do governo as mazelas que eles próprios ajudaram a criar  em 8 anos do Clã Garotinho no poder. E como costumava dizer Rosinha “a palmada não pode ficar longe da malcriação”. E a tentativa de manifestação orquestrada pela facção rosácea parece ter sido uma “surra de cinteiro” no lombo daqueles que pilharam as riquezas do município e que a cada dia se revezam entre prisões, processos e condenações.

Posto isso, o compromisso da nova gestão agora em seu segundo ano é mostrar os novos arranjos que permitirão a retomada de serviços interrompidos e ampliação dos serviços ofertados.

A estratégia do prefeito está calçada em programas integrados entre secretarias para melhor atender o cidadão. Um visão madura, mas que exige elevado grau de organização.

Uma série de reuniões estão sendo realizadas com objetivo de concretizar alguns projetos. Limpeza Pública, Obras, Meio Ambiente e Iluminação são setores que já estão colocando em prática um programa que levará esse pacote de serviços a todas as regiões do município, sem que haja privilégio no atendimento de uma em detrimento da outra.

Os setores sociais também estão em franco diálogo e nos próximos dias apresentarão também seus projetos integrados.

Longe de uma reversão total da crise, aguardamos a decisão do Tribunal Federal da 4ª Região quanto a ação da nossa Procuradoria para impedir que a Caixa Econômica tome a integralidade dia recursos dos royalties que vem aumentando gradualmente.

O contrato mambembe assinado por Rosinha deixa o erário exposto a um rombo muito maior que o previsto e, caso isso aconteça, as consequências para o município seriam drásticas.

As cartas estão sobre a mesa. Em alguns dias ficaremos sabendo se as trapalhadas administrativas do Clã Garotinho vão, mais uma vez, sabotar as estratégias de recolocação da cidade nos trilhos do desenvolvimento.

 

Este post tem 3 comentários

  1. Bastos para de enganar o povo vocês vão governar mais dois anos e nove meses sem fazer nada,esse sim é o pior prefeito de todos os tempos,ele vai terminar o mandato fazendo o mesmo discurso colocando a culpa no governo passado,a cidade não está numa situação pior devemos agradecer os funcionalismo público que movimenta o comércio

  2. O pior cego é aquele que tem dois olhos perfeitos e não enxerga a luz do dia.
    Como acreditar que esse Prefeito vai fazer algo por Campos se, até mesmo, os buracos , verdadeiras crateras, nas ruas de campos estão sendo tapados por entulhos dos próprios moradores corajosos e espirituosos.
    Depois de um milhão e quinhentos mil dado a uma empresa paradevolver a luz dos postes como se a taxa de iluminação não fosse cobrada.

  3. O grande problema do Rafael Diniz foi MENTIR fortemente na campanha, em uma época em que o cidadão brasileiro está cansado das mentiras e falsas promessas da classe política nacional. E de resto, concordo plenamente com os 2 comentários aqui em cima.

Deixe uma resposta

Fechar Menu