Campos dos Goytacazes,  22/05/2018

 

por Aluysio Abreu Barbosa

Alexandre Buchaul — Cavalo Paraguaio

 

 

 

À medida que transcorre o tempo nesse ano eleitoral, postulantes a cargos políticos vão surgindo e lançando suas pré-candidaturas, algumas com maior estardalhaço, outras sem repercutir mesmo entre os familiares dos próprios pré-candidatos. Candidaturas como a do ex-ministro Joaquim Barbosa, detentora de bom percentual de intenções de voto não são comumente abandonadas, entretanto, já havia os que apostavam nisso, fazendo um paralelo com a aposentadoria do então ministro ainda durante o julgamento do mensalão.

Muitos lançam suas pré-candidaturas apenas para, no jargão do meio, por um termômetro, medir o tamanho da própria envergadura política, para em seguida abrir mão da disputa em favor de outrem, não raras vezes por motivos nada republicanos. Sejam cadeiras do executivo, sejam do legislativo a prática é recorrente e alguns aspirantes a políticos acabam por ficar mesmo marcados pelo hábito de o fazerem.

Com a última pesquisa publicada sobre as intenções de voto para o governo do Estado do Rio de Janeiro ficou evidente a vantagem do ex-jogador de futebol e atualmente senador Romário sobre os demais pré-candidatos. No entanto, a notícia de investigações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sobre movimentações financeiras suspeitas envolvendo a família do senador, nos conduz a lembrar do episódio em que Romário, se colocando como postulante à disputa da Prefeitura do Rio de Janeiro, fora atingido por suspeitas envolvendo movimentações financeiras em bancos suíços e desistira da candidatura.

A eventual desistência de Romário na disputa deixaria o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes, em situação bastante confortável e desenharia um possível segundo turno entre ele e Índio da Costa, já que o campeão de rejeição, Garotinho, provavelmente morreria na praia mais uma vez. Com esse cenário a aposta na vitória de Eduardo Paes, só agora decisão que o permite eleger-se, parece barbada e o baixinho, campeão dos gramados, assim como o Bernadinho, precisam abrir os olhos para não acabarem com a alcunha de cavalos paraguaios.

 

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • PDF
  • Technorati

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>