Opiniões

Primeira rodada concluída com a vitória do único técnico negro na Rússia

 

Capitão em campo do Senegal que derrotou a França de Zidane em 2002, Aliou Cissé é o único treinador negro das 32 seleções presentes na Copa da Rússia

 

Na Copa de 1990, na Itália, Camarões chegou às quartas de final contra a Inglaterra. Perdeu na prorrogação, mas antes impressionou o mundo ao pôr os inventores do futebol na roda de bobo. Desde então, em quase todas as edições da Copa do Mundo, a África trouxe uma equipe que encantava por aliar criatividade, velocidade e força física. Dizia-se, no entanto, que faltava organização tática aos africanos. E, por conta disso, suas seleções passaram a importar treinadores europeus — todos brancos.

Nesse sentido (ou no contrário), foi importante que a primeira fase da Copa tenha sido encerrada hoje com a primeira vitória de uma seleção da África na Rússia, única entre as 32 presntes a ser treinada por um negro: Aliou Cissé, cujo Senegal derrotou agora há pouco a Polônia, por 2 a 1. Como jogador, Cissé foi meia e capitão de Senegal na Copa de 2002, que também supreendeu o mundo ao derrotar por 1 a o a França de Zidane, campeã do mundo em 1998.

No jogo de hoje, o placar foi aberto aos 37 minutos do primeiro tempo, quando o meia Idrissa Gueye chutou de fora da área e a bola desviou no zagueiro brasileiro naturalizado polonês Thiago Cionek, enganando o goleiro Wojciech Szczesny. Em lance polêmico, no qual estava na lateral para ser substituído, mas foi autorizado a entrar em campo pelo árbitro, o atacante M’Baye Niang aproveitou uma bola atrasada, aos 15 da segunda etapa, para ampliar o placar. De cabeça, o meia Grzegorz Krychowiak diminuiu para a Polônia, aos 40.

 

Jogadores do Senegal na dança de comemoração após a vitória sobre a Polônia

 

Por mais restrições que se faça ao politicamente correto, ver um time de jogadores negros, treinado por um negro, dar a primeira vitória ao continente negro na Rússia, é algo simbólico. E não dá para não se deixar contagiar com a festa africana na comemoração.

 

Torcida japonesa fez a festa na vitória de 2 a 1 sobre a Colômbia, p´rimeira de uma seleção asiática sobre uma sul-americana numa Copa do Mundo (Foto: Jack Guez – AFP)

 

Um pouco antes, com a celebração foi japonesa, pela vitória de 2 a 1 sobre a Colômbia. Foi a primeira vez que uma seleção asiática derrotou uma sul-americana em Copas do Mundo. Agora, para a supresa geral, o grupo H é liderado por Senegal e Japão.

Para abrir a segunda rodada, de volta ao Grupo A, que venha agora o Egito. Representante da África do Norte, sua seleção vai enfrentar os donos da casa, favoritos depois da Rússia abrir a Copa no 5 a 0 contra a Arábia Saudita. E, mesmo talvez ainda não curado de uma contusão no ombro há menos de um mês, que possa brilhar o craque Mohamed Salah.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu