Opiniões

Possibilidade de vitória do Brasil contra a Sérvia depende de Neymar

 

Contra a Costa Rica, antes de dar a Neymar um merecido cartão amarelo por socar a bola, o juiz holandês Bjorn Kuipers não usou palavras para dizer ao craque brasileiro o que ele precisa aprender: “fala demais” (Reprodução)

 

Na última sexta (22), me despedi momentâneamente (aqui) dizendo que voltava hoje ao blog. Ontem, após a conquista da vaga às oitavas pela Argentina, não resisti e postei aqui sobre a épica vitória do time de Lionel Messi por 2 a 1 sobre a Nigéria. Hoje, pouco menos de cinco horas antes do Sérvia x Brasil, as estatísticas da Fifa apontam 63% chances de vitória para o time de Tite, com 23% de empate e apenas 14% para os sérvios.

Estatíticas à parte, a verdade é que ninguém esperava que a Seleção Brasileira fosse antecipar em um jogo sua fase eliminatória na Copa da Rússia. Se perder hoje, no último jogo do Grupo E,  e a Suíça conseguir pelo menos um empate contra a fraca Costa Rica, o Brasil volta para casa. Desde a Copa de 1974, na Alemanha, a atuação brasileira na primeira fase de um Mundial não gerava tanta apreensão.

De volta às projeções sobre o jogo decisivo de daqui a pouco, a verdade é a seguinte: se Neymar decidir jogar futebol, no lugar (aqui) de xingar adversários e companheiros de time, reclamar da arbitragem, insistir em jogadas individuais distantes da área, valorizar faltas, simular pênaltis e chorar sem lágrimas, aumentam bastante as chances do Brasil garantir sua vaga às oitavas. Caso contrário, pode ser outro sufoco.

Abaixo as estatísticas da Fifa sobre o Sérvia x Brasil:

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu