Opiniões

Melhor da fase de grupos, Bélgica bate Inglaterra e põe Brasil na mira

 

Reserva Adnan Januzaj comemora o golaço da Bélgica que deu a vitória de 1 a 0 sobre a Inglaterra

 

Encerrada agora há pouco a fase de grupos, o melhor futebol apresentado até aqui na Copa da Rússia foi o da seleção da Bélgica. De fato, a decantada geração belga é tão boa na íntegra, que seu plantel se deu ao luxo de apresentar dois times vencedores nos três primeiros jogos.

O time A é do meia-atacante Eden Hazard. E tem como outros destaques o clássico armador Kevin De Buryne, o seguro goleiro Thibaut Courtois e o perigoso atacante Romelu Lukaku. Eles derrotaram o Panamá por 3 a 0 (aqui), antes de baterem a Tunísia por 5 a 2.

O time B da Bélgica é do meia Thorgan Hazard, irmão mais novo e menos talentoso de Eden. Com nove reservas, acabou de derrotar por 1 a 0 a Inglaterra, que também poupou vários titulares.

Diferente de seleções como França, Dinamarca e Japão, que jogaram pelo empate para não correrem riscos na passagem às oitavas, os reservas belgas abriram o placar com um golaço do meia Adnan Januzaj. Foi num chute em curva, após drible deconcertante, aos 6 do segundo tempo. E pressionaram bastante no final para ampliar o placar.

Encerrada a fase de grupos, os “Diabos Vermelhos” da Europa pegam os japoneses nas oitavas, às 15h da próxima segunda (02). Depois, salvo uma zebra de pintas, encaram o vencedor de Brasil e México pelas quartas de final, às 15h de sexta (06).

Se o time de Philippe Coutinho e Neymar confirmar seu favoritismo contra os mexicanos nas oitavas, terá contra os belgas o seu primeiro teste de fogo nos campos da Rússia. E, quem ganhar, pegará na semifinal o vencedor do difícil chaveamento entre Uruguai, Portugal, França e Argentina.

A partir do sábado (30), começa a Copa de verdade. Na preliminar, ninguém jogou como a Bélgica.

 

 

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu