Opiniões

Em jogo tenso pelo preconceito, Inglaterra bate a Colômbia nos pênaltis

 

Harry Kane comemora o pênalti sofrido e convertido por ele, que abriu o placar (Foto: Victor R. Caivano – AP)

 

Mais cedo, a Suécia hoje se classificou por 1 a 0 e despachou a Suíça. E agora vai enfrentar a Inglaterra nas quartas. No jogo que encerrou a fase das oitavas de final, os ingleses derrotaram a Colômbia na disputa de pênaltis, após um emocionante empate de 1 a 1 em tempo normal, mantido na prorrogação. Mesmo sem seu maior craque, James Rodríguez, vetado por lesão muscular, a seleção sul-americana lutou com bravura num jogo bastante tenso. Não só por seu caráter eliminatório, como pela capa de ontem do jornal inglês The Sun.

Preconceito assumido pelo tabloide inglês The Sun, no trocadilho cretino da sua manchete

Ao anunciar a partida de hoje, ao lado da foto do artilheiro Harry Kane, o tabloide sensacionalista usou como manchete: “Como 3 leões enfrentam uma nação que deu ao mundo Shakira, um ótimo café e… ahn… outras coisas. Vai Kane!”. Em inglês, “Go Kane” é um trocadilho para simular “cocaine” (cocaína), droga que já mergulhou a Colômbia numa sangrenta guerra pelo controle da sua produção e tráfico internacional.

A provocação preconceituosa do jornal inglês gerou reações de indignação por todo o mundo. E claramente insuflou os ânimos dos jogadores colombianos. Na Arena Spartak, em Moscou, o primeiro tempo se marcou mais pelas entradas ríspidas e trocas de provocação do que por chances de gol. O placar só seria aberto aos 11’ da segunda etapa, após Harry Kane sofrer e converter um pênalti. Ele se isoulou ainda mais na artilharia da Copa, agora com seis gols.

No que parece ter virado hábito deste Mundial, a Colômbia só mudou o resultado nos descontos da partida. Aos 49’, o zagueiro colombiano Yerry Mina, ex-Palmeiras e atual Barcelona, confirmou sua vocação de goleador e usou a cabeça para empatar. Foi o terceiro gol dele na Copa. A Inglaterra claramente sentiu o golpe, passando sufoco na prorrogação também por falha do seu técnico Gareth Southgate. Ele demorou a fazer as substituições a que ainda tinha direito, depois de já ter mudado o time no segundo tempo para tentar segurar a vitória parcial.

Como os ingleses conseguiram manter o empate pelo menos na prorrogação, o jogo foi para a disputa de pênaltis. Kane voltou a converter. Como não desperdiçaram Falcão García, Cuadrado, Rashford e Muriel. O goleiro Ospina mergulhou no canto esquerdo para pegar a cobrança de Henderson. Mas Uribe acertou o travessão e não abriu vantagem aos colombianos, que viram Trippier empatar a disputa em 3 a 3. Na última rodada, o goleiro inglês Pickford defendeu o chute de Bacca. E Dier converteu, conquistando a vaga às quartas para a Inglaterra.

Com a derrota da Colômbia, além da Argentina, agora serão seis europeus (França, Rússia, Croácia, Bélgica, Suécia e Inglaterra) e dois sul-americanos (Uruguai e Brasil)  disputando quatro vagas às semifinais.

Fechadas as oitavas, foi a primeira vez que os ingleses venceram uma disputa de pênaltis em Copas do Mundo. Eles já haviam perdido na semifinal de 1990, para a Alemanha; nas oitavas de 1998, para a Argentina; e nas quartas de 2006, para Portugal. Ao espantar hoje essa bruxa do seu futebol, a Inglaterra poderia aproveitar para exorcizar também o preconceito cretino assumido por sua imprensa.

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu