Opiniões

Eleito reitor, Raúl prega “bola para frente” diante da ameaça das fake news à Uenf

 

 

Raúl e Rosana, eleitos reitor e vice-reitora da Uenf (Foto: Isaias Fernandes – Folha da Manhã)

 

 

Raúl: bola para frente na Uenf

“Cada um fez a sua escolha, uma vez concluído o pleito, bola para frente e vamos todos defender a Uenf”. Foi o que o professor Raúl Palacio, cubano naturalizado brasileiro e reitor eleito da mais importante universidade de Campos e região, respondeu ontem em entrevista exclusiva (aqui) ao blog do servidor federal e ex-uenfeano Edmundo Siqueira, hospedado no Folha1. A proposta de união em defesa da Uenf parece ser o melhor caminho, após uma eleição muito polarizada no segundo turno, cujo resultado foi divulgado na madrugada de quarta: Raúl com 51,25% dos votos, contra 48,02% do seu adversário, o professor Carlão Rezende.

 

Carlão e Enrique

Carlão também foi procurado pela reportagem da Folha para analisar o resultado final da eleição, que perdeu por pequena margem, apesar da vantagem de 27 votos entre os professores. E apenas respondeu: “Obrigado, mas para mim este assunto foi encerrado ontem (terça). Agradeço muitíssimo vosso interesse”. Terceiro candidato no primeiro turno, que só perdeu a vaga para Carlão no critério desempate da idade, o professor Enrique Medina-Acosta também foi procurado ontem para se manifestar sobre o resultado final. Após se declarar neutro no segundo turno, ele ontem visualizou, mas não respondeu à mensagem.

 

Caneladas e na bola

Antes mesmo da sua fundação em 1993, a Uenf teve na Folha da Manhã uma trincheira de defesa. O grupo de comunicação que o jornal batiza deu ampla cobertura à eleição de reitor. Tanto nestas páginas, quanto na Folha FM 98,3, rádio mais ouvida de Campos, e no Folha1, site mais acessado do interior fluminense. Com espaço igual a todos os lados, referenciou uma disputa maculada por ataques de baixo nível com fake news (aqui) em mídia virtual. Que ontem se mantiveram com a ameaça pública: “A Uenf terá anos turbulentos pela frente”. No campo democrático, a universidade respondeu na bola. E tem na torcida uma cidade e uma região.

 

Repescagem

O início da 2ª etapa do festival de música “Canta Campos”, que aconteceria sábado, foi adiado para o processo de repescagem no início de outubro. Participarão da reclassificação, 20 candidatos, e quatro serão aprovados. Realizado pela Prefeitura de Campos, por meio da superintendência de Entretenimento e Lazer, o evento tem objetivo de revelar talentos da cidade. A primeira etapa do festival classificou 36 cantores amadores e totalizará 40 após a repescagem. O vencedor ganhará a gravação de um CD profissional com 10 faixas e contratos para se apresentar na Festa do Santíssimo Salvador e no palco oficial do Farol, em 2020.

 

SJB

A Câmara de São João da Barra aprovou, na sessão de ontem o projeto de lei nº 033/2019, que dispõe sobre a consagração do município de São João da Barra à Nossa Senhora Aparecida, nos moldes da tradição cultural; ficando autorizada a exposição de símbolos desta devoção em prédios públicos e áreas urbanas. São João da Barra é a última cidade a receber as águas do rio Paraíba do Sul — onde a imagem foi encontrada — e a consagração é uma tradição que vem sendo preservada no Brasil e, segundo o presidente do Legislativo, Aluizio Siqueira (PP), realizada nas demais cidades que margeiam o Paraíba.

 

Sigilo

O ministro da Justiça, Sergio Moro, ampliou o sigilo de parte dos gastos da Polícia Federal. Portaria publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira atualizou uma norma em vigor desde 2011. Essa norma estabelece o que seriam “peculiaridades” do Departamento de Polícia Federal para uso do chamado “suprimento de fundos”, uma forma excepcional de realizar alguns gastos públicos com características especiais. Uma das formas de realizar esse gasto é o chamado cartão de pagamento, uma atualização do que ficou conhecido como cartão corporativo, rotineiramente usado pela Polícia Federal.

 

Milionários

Uma aposta feita em Brasília ganhou o prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena. Foi um bolão com 49 cotas. E os apostadores do bolão logo foram identificados: são funcionários da liderança do PT na Câmara dos Deputados. Cada um vai receber R$ 2,4 milhões. De acordo com a Caixa, 406 apostas levaram R$ 19,4 mil ao acertarem a quina. Também foram registradas 24.366 apostas ganhadoras da quadra, que foram premiadas com R$ 461,96. As dezenas sorteadas, ontem, no concurso 2.189 foram: 04, 11, 16, 22, 29 e 33.

 

Com Arnaldo Neto

 

Publicado hoje (19) na Folha da Manhã

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu