Opiniões

HGG: após interdição por água de chuva, início das obras é adiado pela terceira vez

 

Flagrante de água da chuva entrando na enfermaria do HGG, feito no dia 29 por filho de paciente (Foto: Arquivo Pessoal)

 

No último dia 20, pela infiltração da água da chuva, o Hospital Geral de Guarus (HGG) teve (relembre aqui) sete setores interditados e seu atendimento clínico suspenso. Como a coluna Ponto Final revelou (aqui) na última sexta (29), o  problema da infiltração ocorre desde 2009, quando a laje do hospital e sua manta de impermeabilização foram perfuradas no governo Rosinha Garotinho, para a instalação de aparelhos split de ar-condicionado.

 

Flagrante da água da chuva vazando pelo teto do HGG de 11/04/14, no governo Rosinha (Foto: Reprodução)

 

Na mesma sexta, no programa Folha no programa Folha no Ar 1ª edição, da Folha FM 98,3, o secretário municipal de Saúde Abdu Neme e o diretor do HGG, Dante Pinto Lucas, disseram (aqui) que as obras no hospital teriam início na segunda (02). Não começaram e ontem (03) Dante disse (aqui) que seria para hoje (04), primeiro na sala de esterilização e depois no centro cirúrgico, com prazo para conclusão de dois meses.

 

No Folha no Ar de 29/11, Dante e Abdu disseram que obras no HGG começariam na última segunda (Foto: Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

Pois hoje, Dante revelou que o início das obras no HGG foi adiado pela terceira vez. Agora, a nova previsão é para esta sexta (o6). Segundo apurou com ele a repórter da Folha Camila Silva: “a empresa que tinha previsão para iniciar o procedimento na segunda e depois nesta quarta informou que iria adiar a instalação dos contêineres”.

Na sexta, a previsão do tempo é de pancadas de chuva. Confira aqui.

 

Atualização às 18h07

 

Este post tem 4 comentários

  1. Todo mal que aconteceu na nossa cidade foi no governo de Rosinha, isso não é verdade o HGG já sofria com problema de vazamento no telhado desde do governo de Mocayber. Agora mudando da agua por vinho, o prefeito está sofrendo desgaste com esse secretario do IMTT que não sabe nada de transporte urbano, as pessoas já não aguentam mais.

    1. Caro Cesar Peixoto,

      Não é verdade. Os problemas de infiltração de água de chuva no HGG começaram em 2009, logo nos primeiros meses do governo Rosinha, quando a laje e o teto foram furados para instalação de aparelhos de ar split. Tudo feito à galega, a despeito das normas da Resolução 50 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do ministério da Saúde. Na dúvida, leia: http://www.folha1.com.br/_conteudo/2019/11/ponto_final/1255357-ponto-final–rosinha-furou-o-hgg.html?fbclid=IwAR1clYEDPmHqJYzsgqpWPO3hvR0YLvMTf5HJL4Go5ZNVIQwS2MdjBH04yI0

      Abç e grato pela participação!

      Aluysio

  2. Eu e outros amigos meus trabalhamos no HGG no governo de Mocaiber, e muitas das vezes quando chovia forte as goteiras eram frequentem em vários compartimentos do hospital. Já no governo de Rosinha eu não posso falar o que eu não presenciei porque eu não estava mas trabalhando no HGG.

    1. Caro Cesar,

      Goteiras não são as cachoeiras que passaram a cair dentro do HGG sempre que chove, abertas a partir da perfuração da laje e da manta de impermeabilização para colocar aparelhos split de ar condicionado, nos primeiros meses de 2009, tão logo Rosinha assumiu o governo municipal.

      Abç e grato pela participação!

      Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu