Opiniões

Nota da Aduenf sobre prisão de ex-aluno que se identificou como professor da Uenf

 

A Associação de Docentes da Uenf (Aduenf) divulgou uma nota hoje (14) à tarde, após a prisão de um ex-graduando em Sociologia da universidade ter sido preso com 11 kg de cocaína, junto a outras nove pessoas, em um condomínio residencial diante do campus Leonel Brizola, na av. Alberto Lamego. Na 134ª Delegacia de Polícia, o ex-aluno se identificou como professor da Uenf. A versão incorreta chegou a ser noticiada na mídia regional. Mas foi logo desmentida, após se comprovar que o ex-graduando do curso de Sociologia havia recentemente se inscrito e sido aprovado para o mestrado na universidade, na qual não chegou a se matricular, nem a lecionar.

Abaixo, no respeito ao contraditório, fundamental ao jornalismo e à democracia, o blog publica a nota da Aduenf sobre o caso. Não sem observar a ressalva do filósofo francês Jean-Paul Sartre, tão válida à bipolaridade política por vezes acéfala do Brasil e do mundo de hoje: “O inferno não são os outros”.

 

 

Nota da Aduenf de repúdio a falsas notícias veiculadas em mídia local

A Aduenf vem a público esclarecer que as últimas notícias veiculadas por mídias locais são inverídicas. A recente manchete “Professor da Uenf e outros 9 homens presos com 11 kg de droga em condomínio” é sensacionalista. A notícia faz referência a um indivíduo que teria se identificado como professor da Uenf ao ser preso. Na verdade, trata-se de um ex-aluno da Uenf. Os estragos são enormes e incalculáveis mesmo com a retificação da matéria.  Sem qualquer comunicação com a Universidade para averiguar a veracidade dos fatos, a publicação compromete a imagem de uma instituição de ensino superior consolidada no Rio de Janeiro e decisiva no desenvolvimento da região norte fluminense. Nossa comunidade soma mais de 5000 alunos na graduação, 1555 alunos em pós graduação. Somos 300 docentes e aproximadamente 600 técnicos atuando em Campos dos Goytacazes, Macaé, Itaocara, São Fidális, Itaperuna, Miracema, São Francisco, Bom Jesus de Itabapoana.

O ano de 2019 foi particularmente grave para as universidades públicas e para educação no Brasil. Mesmo assim, a Universidade Estadual do Norte Fluminense manteve sua excelência a observar indicadores recentes como Índice Geral de Cursos. Construir uma universidade e manter ensino, pesquisa e extensão são desafios cotidianos a considerar as recentes crises vividas no Rio de Janeiro. As universidades vêm enfrentando campanhas difamatórias diariamente. Sem nenhuma comprovação, somos atacados com falsas notícias cujo objetivo claro é cooperar para destruição do ensino público e de qualidade oferecido à população.

Repudiamos enquanto docentes e pesquisadores que manchetes como esta, comprometam publicamente a imagem de uma Universidade e sua comunidade, seus alunos, professores, técnicos e todos aqueles ligados a nossa instituição.

 

Diretoria da Aduenf

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu