Opiniões

Projetos de contingenciamento serão votados em 2019, enquanto GIF viraliza

 

(Foto: Rodrigo Silveira – Folha da Manhã/ Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

O vereador Igor Pereira (PSB) parecia falar sério quando pagou pra ver na noite da sexta-feira 13, e a coluna Ponto Final publicou (aqui) no dia seguinte:

— Chance zero de eu ser vice de qualquer candidato a prefeito. Sou candidato à reeleição de vereador. E não vou votar contra o servidor. Falo por mim e pelos vereadores Neném (PTB), Joilza (PSD), Paulo Arantes (PSDB), Silvinho (Patri), Ivan Machado (PTB), Enock (PHS) e Perfil (PHS). Quanto a limitar o remanejamento do Orçamento em 10%, isso não é engessar o governo. Se precisar de 30%, que passe pela Câmara e a gente discute junto. Não importa se Rosinha tinha 50%. Isso já passou. Rafael tem que entender que estamos do mesmo lado. A vida é feita de escolhas. Se entender que não estamos do mesmo lado, a escolha é dele.

Como o governo Rafael Diniz (Cidadania) também falou sério na reunião desse sábado (14), com o presidente da Câmara Municipal, vereador Fred Machado (Cidadania), que não abre mão de votar ainda este ano os sete projetos (conheça-os aqui) do pacote de contingenciamento. Mesmo os mais polêmicos, como as mudanças no auxílio-alimentação, insalubridade e gratificação dos servidores.

Com explicações do procurador-geral do município, José Paes Neto, além dos questionamentos do Sindicato dos Médicos de Campos (Simec) e dos hospitais contratualizados, a Folha publicou aqui extensa matéria detalhando os projetos na sexta. Depois que, na noite daquele mesmo dia, o próprio Rafael gravou aqui vídeo na sua página no Facebook, também explicando cada um dos projetos, ele não teria como voltar atrás.

Como presidente da Câmara, Fred controla a pauta. Na reunião que ele teve ontem com a cúpula do Executivo, ficou acertado que os projetos serão mesmo votados este ano. O que não se definiu ainda é se será nas sessões de terça (17) e quarta (18), que seria a última de 2019 antes do recesso, ou numa sessão extraordinária.

Líder do grupo dos oito vereadores (ex?) governistas, depois do que disse ao Ponto Final, Igor também não terá como votar atrás na votação dos projetos do governo. Resta saber se terá como bancar os outros sete. Sobre como ficaria a situação de Neném, Joilza, Paulo Arantes, Silvinho, Ivan Machado, Enock e Perfil sem as tetas magras de royalties, mas ainda existentes da máquina municipal, durante todo o ano de 2020, viralizou desde ontem um GIF nas redes sociais da planície. Que o blog publica abaixo:

 

 

Este post tem um comentário

  1. Considerando, que o prefeito, não mantém sua palavra empenhada, como por diversas vezes, desde sua eleição, será prudente aos edis, pensarem bastante, num momento de crise, seja qual for o resultado. Como já postou em redes sociais, um causídico vereador, “para toda ação, sempre há uma reação, benéfica ou maléfica!”

Deixe uma resposta

Fechar Menu