Opiniões

Restaurante Popular: Bastos responde a Wladimir por ataque ao governo Rafael

 

A polêmica do Restaurante Popular de Campos começou com a entrevista do deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD) ao Folha no Ar na manhã de ontem (31). Ao microfone da Folha 98,3 FM, ele acusou (aqui) interferência do deputado federal Wladimir Garotinho (PSD) na decisão do governo estadual Wilson Witzel (PSC) de reabrir o Restaurante Popular. Mas sem a parceria proposta (aqui) com o governo municipal Rafael Diniz (Cidadania).

Na sequência, por meio da sua secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, o governo Rafael reforçou (aqui) as críticas a Wladimir. Que reagiu com força aqui. No final da noite de ontem, a tréplica igualmente forte chegou ao blog, enviada pelo secretário municipal de Governo, o jornalista Alexandre Bastos. Que acusou o deputado federal e pré-candidato a prefeito em outubro de “cúmplice do governo que destruiu Campos”.

Confira abaixo o novo passo da polêmica sobre o Restaurante Popular:

 

Prédio do Restaurante Popular desativado em junho de 2017 pelo governo municipal, de propriedade estadual (Foto: Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

 

Secretário municipal de Governo, Alexandre Bastos

“Wladimir está mostrando o que sempre foi: um Garotinho. É cúmplice do governo que destruiu Campos, incompetente e perdulário, e quer falar de competência? Buscamos uma parceria para reabrir o Restaurante e ele fez de tudo para impedir, como um garotinho birrento e egoísta. Ele não está nem aí para quem tem fome, nunca esteve. A fome dele e dos seus pais é pelo poder.

O prédio onde funcionava o Restaurante Popular pertence ao Governo do Estado e foi cedido à Prefeitura de Campos em 2016. Quando terminou seu mandato, a então prefeita Rosinha Garotinho deixou uma grande dívida em aberto com a empresa que preparava as refeições. A exemplo do que fez com o Previcampos, a “venda do futuro” e tantas obras paradas, deixou a conta para o sucessor pagar. Há mais de um ano a Prefeitura tenta assumir, mas o deputado luta para que não ocorra. Como seu pai, ele quer passar por cima de todos e usar programa social para ganho eleitoral.

E, agora, o deputado surge como se nada disso tivesse acontecido. É um misto de dissimulação, oportunismo e imaturidade. Mas vamos dar um desconto. Ele saiu esses dias da Disney e ainda deve estar com dificuldade para separar fantasia e realidade”.

 

Este post tem um comentário

  1. Chega ser risível… Esse governo atual é o pior da história! Basta ir a rua e ouvir o povo… Falem o quanto quiserem, mas o prazo de validade dessa gestão, bem como desse porta voz é dia 31/12/2020… Qualquer um que concorrer ganha desse prefeito atual…

Deixe uma resposta

Fechar Menu