Opiniões

Na DP, atropelador de Grussaí disse que não teve intenção de atropelar banhista

 

Em vídeo viralizado nas redes sociais, o caminhoneiro Leonardo Siqueira Rodrigues, de 36 anos, foi flagrado (relembre aqui) no início da tarde de sol do último domingo (02), quando conduzia a esposa e o filho pequeno em um quadriciclo à beira-mar, na praia de Grussaí lotada de veranistas. Ao ser advertido por Aucilene Mendonça Nunes Teixeira de que era proibido trafegar ali, Leonardo parou o veículo, engatou a ré, acelerou, atropelou a banhista e fugiu do local. O caso causou grande revolta em SJB, Campos e região. Segundo o atropelador declarou na tarde de hoje (04), na 145ª DP de São João da Barra, ele não teve intenção de atropelar, ferir ou matar a vítima. Ela fez ontem (03) o exame de corpo de delito no IML, cujo resultado deve sair ainda esta semana. Assim que isso acontecer, o delegado Rodolfo Maravilha, titular de SJB, pretende encaminhar o caso ao Juizado Especial Criminal do município, como lesão corporal dolosa (com intenção de ferir).

Intimado ontem (03), como revelado aqui, Leonardo Siqueira prestou depoimento hoje sobre o caso. Ele disse não ter feito uso de bebida alcoólica no Polo Gastronômico de Grussaí, onde chegou por volta das 10h. Do qual saiu às 13h, levando a mulher e o filho no quadriciclo emprestado de um primo. Resolveu cortar caminho pela areia porque sua sogra teria ligado dizendo estar com dor nas costas e pediu ajuda à filha com o almoço. Na altura da barra da lagoa de Grussaí, ele teria ouvido alguém gritar “Ei!”. Quando teria parado e dado ré, para saber do que se tratava, chegou a uma mulher caída ao lado direito do veículo, a quem perguntou se ela o conhecia. Como a mulher nada teria dito, ele seguiu seu caminho até ouvir populares gritando “pega, pega”. E, com medo, resolveu acelerar.

Mesmo sem acesso ao depoimento, que o delegado titular de SJB não divulgou à imprensa, o blog chegou ao resumo da versão de Leonardo Siqueira Rodrigues. Sua história é bem diferente do que interpretou quem assistiu ao vídeo do atropelamento. Inclusive, ainda no domingo, tanto o delegado Rodolfo, quanto o plantonista do final de semana, Pedro Emílio Braga, titular da 146ª DP de Guarus, que disseram não ter dúvida do dolo do condutor do quadriciclo em atropelar a banhista. No mesmo dia, ela prestou depoimento na 145ª DP, junto ao seu marido, Mauro César de Almeida Teixeira, que testemunhou o caso. Ambos identificaram o atropelador. E a vítima repetiu o que disse a Leonardo Rodrigues, antes de ser atropelada por ele: “É proibido trafegar aqui”.

Confira abaixo as fotos de Leonardo Siqueira Rodrigues chegando nesta tarde na 145ª DP, acompanhado do seu advogado, para prestar depoimento:

 

(Foto: Folha da Manhã)

 

 

(Foto: Folha da Manhã)

 

 

(Foto: Folha da Manhã)

 

Este post tem 3 comentários

  1. Certamente é eleitor de Bolsonaro!

    1. claro que é… se fosse eleitor do Lula ele teria roubado o quadriciclo e estaria fugindo da puliça.

Deixe uma resposta

Fechar Menu