Opiniões

Esquerda e direita entre transgênero infanticida, coronel torturador e ditador pedófilo

 

Transgênero Suzy, abraçada pelo médico Drauzio Varella no Fantástico, está presa por ter estuprado e estrangulado até a morte um menino de 9 anos (Foto: Reprodução de TV)

 

A direita brasileira faz um bom trabalho investigativo e descobre que a transgênero Suzy, abraçada pelo médico Drauzio Varella no Fantástico, está presa por ter estuprado e estrangulado até a morte um menino de 9 anos. Drauzio responde que é médico, não juiz. O que não exime a equipe de jornalismo do Fantástico de não ter checado a informação. E dá asas a quem acusa a imprensa de manipulação.

 

O torturador Ustra e ditador pedófilo Stroessner, defendidos publicamente por Bolsonaro (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

A esquerda brasileira responde com a pertinente lembrança de que o coronel Carlos Brilhante Ustra foi o único torturador da ditadura militar brasileira condenado pela Justiça. E que o general Alfredo Stroessener era um reconhecido pedófilo, crime que usou sua condição de ditador do Paraguai para praticar em série. E que, ainda assim, Ustra e Stroessner são defendidos publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro.

Na bipolaridade da sociedade de fácil diagnóstico nas redes sociais, direita e esquerda brasileiras se igualam. Na acusação da barbárie para tentar atenuar a barbárie.

Se a intenção é se nivelar no que de pior a espécie humana foi e continua capaz de produzir, parabéns aos envolvidos!

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu