Opiniões

Caio Vianna costura aliança com o PSB de Molon que iria apoiar Rafael Diniz

 

PDT de Caio Vianna disputa o PSB de Alessandro Molon com o Cidadania de Rafael Diniz para a eleição a prefeito de Campos (Arte: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

O PSB sairá da base de apoio à pré-candidatura à reeleição do prefeito Rafael Diniz (Cidadania) para à de Caio Vianna (PDT)? Desde o final da noite de ontem (23), essa movimentação tem agitado os bastidores do pleito municipal de 15 de novembro. Com base na aliança nacional entre PSB e PDT, o acordo tem sido tentado desde 2019 por Caio junto ao deputado federal Alessandro Molon, presidente estadual do PSB. E parece estar próximo de um desfecho, que segundo o pré-candidato a prefeito de Campos pelo PDT, será oficializado por Molon:

— Estou construindo a aliança com o PSB há algum tempo, fomos parceiros na eleição de 2016. Existe um entendimento nacional do PDT e PSB, e venho conversando muito com o deputado Federal Alessandro Molon para termos essa parceria importante para a recuperação da nossa cidade. Precisamos unir esforços por Campos. No momento que o deputado achar adequado, ele vai se manifestar — disse Caio Vianna.

Roberta Barcellos, presidente do PSB em Campos (Foto: Facebook)

Presidente do PSB em Campos, a professora de História Roberta Barcellos disse também ter tomado conhecimento da possibilidade através da sua divulgação nas redes sociais locais, desde a noite de ontem. Ela admitiu que uma possível aliança do seu partido com o PDT de Caio é uma orientação nacional para as eleições municipais de novembro. Mas que ainda não foi comunicada de nada oficialmente pelo deputado Molon. Para ela, a aliança com Rafael continua valendo:

— Nem Molon, nem ninguém da executiva estadual entrou em contato comigo sobre o assunto. Sabemos que é algo que Caio vem tentando desde 2019, seguindo uma diretriz nacional de coligação com o PDT. Mas toda nossa conversa com Molon sempre foi em torno da aliança com o prefeito Rafael — disse Roberta, presidente da comissão municipal provisória do PSB, condição que se tornaria fixa justamente a partir da convenção municipal do partido para definir apoio a uma candidatura a prefeito de Campos, além das nominatas. Em tese, o fato da executiva goitacá ser ainda provisória, facilitaria a imposição de um acordo costurado por cima.

 

Brand Arenari, Enock Amaral, Fabinho ALmeida, Alonso Barbosa e Rogério Siqueira (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Se o a aliança entre PSB e PDT for confirmada em Campos, teria reflexo direto na nominata de vereadores que o primeiro partido monta para disputar as eleições. Nela, estão dois vereadores que buscam a reeleição; Enock Amaral e Fabinho Almeida. Além de outros nomes considerados pré-candidatos de boa densidade, como do sociólogo Brand Arenari, do jornalista Rogério Siqueira e do estudante de Direito Alonso Barbosa. Este é filho do falecido ex-vereador Renatinho Barbosa. Já os dois primeiros foram integrantes do governo Rafael, até dele saírem recentemente, no prazo de seis meses antes do pleito fixado pela Justiça Eleitoral. É provável que Brand e Rogério abandonem suas pré-candidaturas a vereador, caso o PSB caminhe com Caio a prefeito.

Quando secretário de Educação de Campos, Brand trabalhou junto com Roberta, presidente municipal do PSB. Os dois eram considerados os principais articuladores da aliança do partido com a pré-candidatura de Rafael à reeleição. O blog, assim como a executiva do PSB em Campos, vêm tentando contato com a direção estadual da legenda, até agora sem sucesso. Fontes ligados ao partido consideram que Molon, líder da oposição ao governo Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara Federal, poderia estar ressentido da falta de um contato mais direto com o governo de Campos. O que poderia contribuir para empurrar o PSB para Caio.

— É sabido por nós, do PSB, que existe essa aliança com o PDT em nível nacional. Ainda não fui informado quanto a essa decisão final. O que o PSB acabar por decidir, vamos sentar e analisar. Nosso grupo político tem tido muita garra e animação para darmos continuidade ao lindo trabalho e bela trajetória que meu pai, Renato Barbosa, teve na política. Continuidade esta com muitas ideias, a força de vontade da juventude e sempre com muito caráter e honestidade, princípios que aprendi com meus pais e que todos na política deveriam ter. Queremos uma Câmara mais renovada e honesta, que produza mais do que procrastine — disse Alonso Barbosa, indicando que manterá sua pré-candidatura a vereador, independente do apoio do PSB na eleição a prefeito de Campos

 

Atualizado às 14 25 para colocar a posição de Alonso Barbosa, pré-candidato a vereador do PSB

 

Este post tem um comentário

  1. Parabens, Alonso Barbosa! Vc tem futuro!

Deixe uma resposta

Fechar Menu