Opiniões

Mais do mesmo — Mário Rios, Marcelos Adnet e Crivella, Bené, Jandira e PCdoB

 

Mário Frias, Marcelo Adnet, Benedita Silva, Jandira Feghali, Marcelo Crivella, Dilma Rousseff, Lula e Edir Macedo

 

Ficar desligado da realidade nacional por alguns dias e voltar a ela resumida no vídeo de 7 de setembro do ator Mário Frias, ex-Malhação e secretário de Cultura de Bolsonaro, e sua sátira pelo humorista Marcelo Adnet, é revelador.

 

 

No século XVIII, Samuel Johnson advertiu: “O patriotismo é o último refúgio dos canalhas”. O que o pensador do Iluminismo inglês não disse, mas o vídeo de Frias e sua reação mimizenta a Adnet evidenciam, é como esses “patriotas” também podem ser muito, mas muito cafonas.

 

 

Isso enquanto a esquerda festiva tupiniquim é representada pela deputada federal Benedita Silva, candidata do PT a prefeita do Rio. Que votou no Congresso a favor da isenção de R$ 1 bilhão às milionárias igrejas evangélicas. Junto com a coleguinha ateia Jandira Feghali e toda a bancada do PCdoB.

A esquerda carioca é contra outro Marcelo, o Crivella. Dublê de bispo da Universal e prefeito do Rio, conquistou este cargo após fazer estágio como ministro da Dilma. Em que teve as bênçãos de Lula e do tio Edir Macedo, durante os 13 anos dos governos do PT. Com o PCdoB por fiel escudeiro.

Com as exceções que confirmam a regra, a cafonalha política no Brasil transita em via de mão dupla ideológica. E a canalhice dessa gente também.

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu