Opiniões

Prefeito eleito em novembro assume Campos devendo R$ 17 milhões por mês

 

(Foto: Rogério Azevedo)

 

 

Ricardo André Vasconcelos, jornalista, ex-secretário de Comunicação de Camspos e servidor federal

Por Ricardo André Vasconcelos

Quem, entre os 11 candidatos que disputam a Prefeitura de Campos, assumir o cargo em janeiro de 2021, vai ter que administrar um déficit orçamentário de pelo menos R$ 200 milhões no primeiro ano, o que significa  uma despesa de R$ 17 milhões maior que a arrecadação a cada 30 dias. Para chegar a esses números, basta analisar os dados oficiais da secretaria municipal de Fazenda, publicados no Diário Oficial do Município e à disposição do cidadão no Portal da Transparência. Os números são um banho de água fria ou choque de realidade nos candidatos que insistem (confira aqui) em apresentar promessas de campanha como o retorno da passagem a R$ 1,00, entre outros, como se os cofres municipais ainda vivessem os dias de bonança que duraram até 2015.

A arrecadação prevista para o próximo ano está estimada em R$ 1,7 bilhão, mas há economistas menos otimistas e apostam em algo em torno de R$ 1,5 bilhão. E o maior quinhão, de R$ 1,1 bilhão, já está comprometido com a folha de pagamento dos servidores durante 12 meses. O que sobra já está comprometido com despesas para pagamento de serviços essenciais por ano. Como R$ 220 milhões para os hospitais contratualizados, R$ 125 milhões para pagamento de dívidas já parceladas, R$ 73 milhões do contrato para limpeza pública, R$ 40 milhões para iluminação pública, R$ 18 milhões com energia elétrica e R$ 12 milhões de água e esgoto para os prédios públicos, além do repasse obrigatório de R$ 30 milhões para a Câmara Municipal, e R$ 75 milhões para pagar funcionários contratados sob o regime de RPA (Recibo de Pagamento a Autônomo), entre outras.

Só com essas despesas consideradas essenciais — veja a lista abaixo —, a administração municipal compromete pouco mais de R$ 1,8 bilhão. Só que nesta relação não entram gastos com transportes de alunos, R$ 8,3 milhões; material de consumo e limpeza, R$ 4,9 milhões; manutenção de vias, R$ 7,5 milhões; e combustível, R$ 5 milhões.  Além disso, a Prefeitura tem uma dívida, que vem sendo rolada há décadas, de aproximadamente R$ 850 milhões com o Governo Federal, sendo R$ 105 milhões com o Fundo de Garantia (FGTS) e R$ 745 milhões com o INSS.

Para pagamento dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas, num total de R$ 1,1 bilhão por ano, a Prefeitura desembolsa de recursos próprios R$ 575 milhões. Os outros valores são oriundos do Previcampos, R$ 190 milhões), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), R$ 180 milhões; Fundo Nacional de Saúde (FNS), R$ 3 milhões; fundos e receitas indiretas,R$ 800 mil) e Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), R$ 150 mil.

 

 

 

Este post tem 7 comentários

  1. impossivel governar
    nao so campos l
    nesta analise se ve o nivel de preparacao dis candidatos ao executivo
    ate agora so vi dois que acompanham a raealidade rangel e beetoven
    o quadro qye se apresenta e terriv akem disto ainda ha o fantasma da partilha dos royaltets
    varios candudatos qye se apresentam hoje como salvador surgiram das mas adiministracao de teus clas
    ou seja o errado promete solucao quando diretamente e culpado do erro
    pandemia partilha do royalters crise no agro negocio
    ainda nao analisaram a maior das crises que anda em paralelo a economia pandemia
    a maior que sera em conjunto com a covid a maior de todaos recursos hidricos
    arastando a crise energetica
    vai ser um bum catastrofico
    ai voce se depara com oportunista politico que se quer tem visao cinhecimento ou vontadr de resokvetlr is oroblemas coletivos
    tanto quanto o eleitor.

  2. certo e
    digo sempre nao peca.voces pidem ganhar e nao querer
    tudo tem um preco
    ninguem e inocente nesta bagunca

  3. aaaa
    ia me esquecendo
    dentro do contesto da divida municip da materia nao foi mensiinado a imensa divida com a receita federal oelo municipio
    e de alerta qye tao preiculpante qye vai vencer esta eleucao para prefeito e quem sera is pares da casa leguslativa
    lembro que tidi orcamento municipal passa pir la a aprovacao eleitor lll
    pir tanto se prefeito quiser arrumar solucao quase impissiv vai ter que contar com o nivel de conhecimento e bia vontade de vereadires
    muitos subjugados a vontade e expertesa dos durugentes partidarios.

  4. outra
    seria muito interesante que a midia local fizesse algo a nivel do jornal bom dia rio
    entrevista a cidadaos com conhecimento nitirio nesta seara que se apresenta sobre as promessas e opinioes dos candidatos
    pessoas que atuaram ou tiveram acesso durante anos as adiministracoes institucional quen nos levaram ate aqui.

  5. outra
    seria muito interesante que a midia local fizesse algo a nivel do jornal bom dia rio
    entrevista a cidadaos com conhecimento nitirio nesta seara que se apresenta sobre as promessas e opinioes dos candidatos
    pessoas que atuaram ou tiveram acesso durante anos as adiministracoes institucional quen nos levaram ate aqui.
    digo pessoas comuns .

  6. Parabéns pela sensatez na reportagem! O eleitor precisa viver de realidade e não de saudosismo apelativo e mentiroso.

  7. Na minha opinião só tem dois candidatos para governar esta cidade que são Wladimir e Caio, os outros vão ser igual a Rafael ou pior que ele.

Deixe uma resposta

Fechar Menu