Opiniões

Folha FM: Rafael e Ibiapina antes de João, Heitor, Makhoul, Bastos e Adriano

 

Rafael Diniz no Folha no Ar na tarde de quarta (Foto: Rodrigo Silveira – Folha da Manhã)

 

Nesta sexta-feira santa (19), por conta do feriado, o programa Folha no Ar não será exibido na Folha FM 98,3. Nem na sua edição matutina, nem na vespertina. Esta trouxe ontem (17) uma entrevista com o prefeito Rafael Diniz (PPS), que deu a manchete de capa da Folha da Manhã desta quinta (18). Ela pode ser conferida aqui e nos três vídeos abaixo:

 

 

 

 

Rodrigo Ibiapina, comandante do 8º BPM, na manhã desta quinta no Folha no Ar (Foto: Isaias Fernandes – Folha da Manhã)

 

Na manhã desta quinta, o entrevistado do Folha no Ar foi o tenente coronel Rodrigo Ibiapina, comandante do 8º BPM de Campos. Do que foi falado sobre a Segurança Pública do município e da região, pode ser conferido aqui e nos cinco vídeos abaixo:

 

 

 

 

 

 

Passado o feriado da Páscoa, o Folha no Ar volta na próxima segunda (22), sempre a partir das 7 da manhã na Folha FM98,3, que trará como convidado o deputado estadual João Peixoto (DC). O programa terá sequência na terça (23), com o juiz e coordenador do Fórum de Campos, Heitor Campinho; na quarta (24), com o médico e ex-candidato a prefeito Makhoul Moussalem; na quinta (25), com o jornalista e secretário municipal de Governo Alexandre Bastos; e na sexta (26), com o professor, poeta e dramaturgo Adriano Moura.

 

João Peixoto, Heitor Campinho, Makhoul Moussalem, Alexandre Bastos e Adriano Moura (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Até que o Folha no Ar recomece sua sequência na próxima semana, o blog e o blogueiro farão uma necessária pausa. Abç, ótima Páscoa e inté!

 

 

Dom Rifan na manhã de quarta, Rafael à tarde e Ibiapina nesta quinta

 

Dom Fernando Rifan foi o convidado da manhã desta quarta no Folha no Ar, da Folha Fm 98,3 (Foto: Isaias Fernandes – Folha da Manhã)

 

Um dos dois bispos católicos de Campos, representante da ala tradicionalista, Dom Fernando Rifan foi o convidado de hoje do Folha no Ar. O programa da Folha FM 98,3 é apresentado de 7h às 8h30, sempre de segunda a sexta. Em sua edição vespertina, o Folha no Ar trará ainda hoje uma entrevista com prefeito Rafael Diniz (PPS), a partir das 18h30. No início da manhã desta quinta (18), o entrevistado será o tenente-coronel Rodrigo Ibiapina, comandante do 8º BPM de Campos.

 

Prefeito Rafael Diniz será o entrevistado das 18h30 de hoje no Folha no Ar, que volta às 7h desta quinta, com o comandante da PM Rodrigo Ibiapina (Foto: Supcom)

 

Às vésperas de Páscoa, Dom Rifan esclareceu que o período é o mais importante do calendário católico, mais até do que o Natal. Ele falou sobre a origem judaica do Pessach (“Passagem”, ou “Páscoa” em hebraico), que marca a libertação dos antigos hebreus, liderados por Moisés, do Egito à Terra Prometida. Entre os cristãos, a importância é reforçada por ter sido o período em que Jesus foi recebido como rei em Jerusalém, onde seria capturado, torturado e morto na cruz, antes da sua ressureição: “É a passagem do Cordeiro de Deus, que tirou os pecados do mundo”.

Dom Rifan explicou ainda a origem comum entre cristianismo, judaísmo e islamismo, que crêem no mesmo Deus de Abraão, patricarca das três grandes religiões do Ocidente. E analisou o avanço do protestantismo pentecostal no Brasil, particularmente no Estado do Rio, calçado em promessas de prosperidade terrena.

Do que é dos homens, o bispo também falou do avanço do conservadorismo no país, com base na valorização da família tradicional, que ele defende. Mas alertou para os seus perigos e excessos cometidos ao longo da história, com exemplos mais recentes, como no nazismo. Na seara local, ele projetou a possibilidade de uma polarização na eleição a prefeito de Campos em 2020 entre Rafael e o deputado federal Wladimir Garotinho (PSD):

— Disse ao prefeito que ele precisa se mostrar mais, se comunicar mais. O povo precisa saber o que está sendo feito na cidade, e a comunicação dele precisa ser mais ativa. Acredito que as eleições tendem a ir para o segundo turno, caso haja a disputa de Wladimir com Rafael, mas não será algo tão grande como foi a disputa do PT com Bolsonaro. Wladimir não é Garotinho. Ele é um político muito mais calmo, e o Rafael também.

Enquanto Rafael não é entrevistado às 18h30 de hoje na edição vespertina do Folha no Ar, que retorna às 7h desta quinta, com o comandante da PM Rodrigo Ibiapinha, confira abaixo a íntegra do programa desta manhã, com a entrevista de Dom Rifan, dividida em cinco blocos:

 

 

 

 

 

 

 

 

Entrada do Festival de Gastronomia de Natividade, entre 3 e 5 de maio

 

Um dos 1o pratos principais exibidos no dia 15, como entrada para o Festival de Gastronomia em Natividade, entre 3 e 5 de maio (Foto: Divulgação)

 

 

Culinária árabe, italiana, brasileira, comida de boteco, sanduíche artesanal, doces refinados, drink elegante, entre outras iguarias de dar água na boca foram apresentados na noite de segunda-feira (15/04), no Espaço Casa&Festa Ana Paula Ribeiro, em Natividade, em um petit comité, organizado pelo Núcleo Gastronômico Sabore’Art Natividade. Foi uma demonstração dos dez pratos que farão parte da 5ª edição do Festival Gastronômico Sabores de Natividade que vai acontecer entre os dias 3 e 5 de maio, na Avenida Amaral Peixoto, centro de Natividade.

O 5º Festival Gastronômico Sabores de Natividade é organizado pelo Núcleo Gastronômico Sabore’Art Natividade, composto por empresários do setor gastronômico do município, com o apoio da Prefeitura Municipal de Natividade, através da Secretaria Municipal de Turismo, do Sebrae-RJ, Fecomércio (Sincomércio) e comércio local.

O prefeito de Natividade, Severiano Rezende, esteve participando do evento, juntamente com o secretário municipal de Turismo,Júlio César Ramos Barbosa (Piscina), a presidente da Câmara Municipal de Natividade, Ivete Martins Bohrer Kabouk, entre outras autoridades do município.

“Estamos mantendo a tradição da Gastronomia de Natividade que vem se despontando nesse setor e a Prefeitura não vai medir esforços nessa parceria tão salutar para o nosso município”, pontuou o prefeito.

Os dez pratos principais do Festival serão comercializados no valor de R$ 20 cada, sendo que terão outras iguarias com diversos valores.

A presidente do Núcleo Gastronômico Sabore’Art Natividade, Ana Lúcia Rezende, afirmou que o Festival segue o mesmo padrão de sucesso dos anos anteriores.

“Todo Festival nos surpreende, pois sempre supera nossas expectativas. A gente trabalha duro o ano inteiro e se encontra de 15 em 15 dias, com suporte da consultora do Sebrae. Nos últimos meses, a reunião é semanal para acertar os últimos detalhes. Atribuo o sucesso do Festival à fórmula que a gente criou que vai se superando e dá um movimento bacana durante todo o final de semana de evento na cidade. O nosso grupo faz acontecer e o apoio da Prefeitura e Sebrae nos fortalece”, destacou a presidente do Núcleo.

Além da gastronomia, o Festival também contará com estande de artesanato do município e espaço kids.

O analista do Sebrae, Jorge Luiz Gomes dos Santos, ressaltou que o Sebrae vem apoiando o Festival através do Projeto “Sebrae na Mesa”, lembrando que o evento é uma das ações do projeto e que ainda trabalha a capacitação dos empresários do setor.

“Apoiamos os empresários também no Fórum Estadual de Gastronomia e também no Fórum Regional e estamos com novo parceiro que é a Fecomércio. Natividade tem um grande festival e é um dos destaques da nossa região, graças ao empenho de todos empresários que fazem parte desse polo”, lembrou.

Durante os três dias de Festival, acontecerão apresentações musicais. Na abertura do festival (03/05), a partir das 20 horas, quem se apresenta é a cantora Mayara Moreira. No segundo dia (04/05), a partir das 20 horas, é a vez do show de Bruna Morena. E no domingo (05/05), às 16 horas, show com Luana Souza e às 20 horas, show com Felipe Lessa.

O Festival Gastronômico Sabores de Natividade tem sido um atrativo turístico para o município, fato destacado pelo secretário municipal de Turismo de Natividade,Júlio César Ramos Barbosa (Piscina).

“O Festival Gastronômico Sabores de Natividade vem se consolidando cada vez mais e tornou-se um atrativo para turistas na nossa cidade. A gastronomia de Natividade vem se destacando a cada dia mais e isso faz com que o governo municipal incentive cada vez mais o evento, considerando que traz geração de renda e empregos para o município. Espero que o evento seja um sucesso, ainda maior que do ano passado”, concluiu o secretário Piscina.

 

Empresários da gastronomia brindaram ao sucesso do evento de maio (Foto: Divulgação)

 

Da assessoria

PEC dos guardas civis é abraçada no Congresso pelo PSD de Wladimir

 

Wladimir hoje na Câmara Federal, com colegas de bancada do PSD e representantes das Guardas Civis Municipais (Foto: Divulgação)

 

 

Incluir os guardas civis municipais de todo o Brasil como agentes de segurança não só na aposentadoria especial, como na própria Constituição. Esse será o objetivo de um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) da bancada do PSD na Câmara Federal. Deputado do partido, Wladimir Garotinho (PSD) hoje colhia assinaturas com seus colegas de partido no Confgresso, para sua PEC individual pelo regime especial de aposentadoria aos guardas municipais, para incluí-la nas negociações da proposta de reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro (PSL). A Folha já havia anunciado aqui, em 30 de março, a inciativa do político de Campos.

Mas a boa acolhida dos seus colegas de bancada federal, levou a iniciativa de Wladimir a um nível mais alto. A PEC será não só mais dele, mas do partido, no sentido de acabar com uma discussão antiga sobre a classificação constitucional da função de guarda municipal. Em todo o país, a categoria tem 130 mil agentes na ativa, 430 deles só em Campos. Em 22 de março, o deputado federal de Campos falou ao jornal carioca Extra sobre o seu projeto: “A atuação desses profissionais está prevista na Constituição. Eles foram reconhecidos pelo Susp (Sistema Único de Segurança Pública) como agentes de segurança”.

 

Ponto biométrico na terça do Folha no Ar, que recebe o bispo na quarta

 

André Oliveira foi o entrrevistado desta terça no Folha no Ar (Foto: Isaias Fernandes – Folha da Manhã)

 

No início da manhã desta terça (16), o secretário municipal de Gestão Pública André Oliveira foi o entrevistado do Folha no Ar, programa ao vivo de segunda a sexta da Folha FM 98,3, sempre de 7h às 8h30. Nesta quarta (17), o convidado será o bispo tradicionalista de Campos, Dom Fernando Rifan.

 

Bispo tradicionalista de Campos, Dom Fernando Rifan (Foto: Folha da Manhã)

 

No programa de hoje, André esclareceu pontos sobre o cadastramento dos funcionalismo público no ponto biométrico. Em Macaé, onde funciona desde 2015, o ponto biométrico gerou a exoneração de 500 servidores. Destes, 300 foram só de médicos. Se o fenômeno ocorrer em Campos, o secretário salientou que abriria espaço para novos concursos públicos. Ainda que, segundo ele, 90% dos servidores de Campos sejam favoráveis ao ponto biométrico.

Também presidente do PreviCampos, André ressaltou os saques de quase R$ 700 milhões que a instituição sofreu no final do governo Rosinha Garotinho (hoje, Patri), já depois da derrota nas urnas de 2016. Foram cerca de R$ 250 milhões em investimentos e de R$ 400 milhões para a Prefeitura. Ele destacou que a Polícia Federal investiga essas aplicações e transferências com dinheiro da aposentadoria dos servidores no apagar das luzes do garotismo no poder.

O secretário de Gestão também informou que o governo recebeu ofício do Siprosep com algumas reivindicações, inclusive reajuste salarial, que serão discutidas em reunião com o prefeito Rafael Diniz (PPS) na próxima semana. Enquanto a manhã de quarta não chega com a entrevista de Dom Fernando Rifan, confira nos cinco vídeos abaixo a íntegra da entrevista com André Oliveira:

 

 

 

 

 

 

 

Ataque de Toffoli/Moraes à liberdade de imprensa é sobrevida do PT/PMDB

 

Ministros do STF Alexandre Moraes e Dias Toffoli (Foto: Agência Brasil)

 

 

Para quem acha que o consórcio PT/ PMDB, que governou o Brasil por 13 anos, tinha dado seu último suspiro com a derrota de Renan Calheiros na eleição à presidência do Senado, ledo engano!

Dias Toffoli, presidente do STF, chegou à corte após ser advogado do PT e advogado geral da União no governo Lula. Já Alexandre de Moraes foi indicado por seus préstimos como ministro da Justiça de Michel Temer.

Pois Moraes determinou ontem a censura prévia ao site O Antagonista e à revista eletrônica Crusoé. Retirou do ar, em ambos, a mesma matéria jornalística. Nela, Toffoli é chamado por Marcelo Odebrecht de “amigo do amigo do meu pai”.

É um preocupante retrocesso à liberdade de imprensa no país. E um desrespeito flagrante à Constituição que os dois ministros são pagos para preservar. Além da desinteligente promoção do site e da revista, com sua linha editorial de direita, à condição de mártires de uma causa justa.

Para quem, com mais ou menos razão, trata as sucessivas trapalhadas de Jair Bolsonaro (PSL) com o chavão “Retrocede Brasil!” — irmão siamês do “Ele não!” que elegeu o presidente —, a insuspeita dupla Toffoli/Moraes evidencia que é preciso olhar primeiro o próprio rabo. E ter vergonha!

 

Popularidade de Arnaldo ao filho Caio em 2020 oscila entre Ilsan e Edilene

 

 

Cinco dias e muitas fotos depois nas redes sociais, Caio atendeu ao convite público do pai (Foto: Reprodução do Instagram)

 

Fátima no Folha no Ar

Ontem, no dia do seu aniversário, quem deu o presente foi Fátima Castro. Entrevistada (aqui) no Folha no Ar, programa de segunda a sexta da Folha FM 98,3, ela falou da sua luta de 30 anos à frente da Associação Irmãos da Solidariedade, única casa de assistência aos soropositivos de HIV no interior do Estado do Rio. Obrigada a lidar com todos os prefeitos de Campos desde o primeiro governo Anthony Garotinho (hoje sem partido), ela elogiou Sérgio Mendes e Rafael Diniz (ambos do PPS). Considerou sua prima Rosinha Garotinho (hoje Patri) a governante mais distante da obra assistencial, e Arnaldo Vianna (hoje MDB), o mais próximo.

 

Prefeito do coração

O juízo de Fátima é compartilhado por boa parte dos campistas que consideram Arnaldo Vianna o melhor prefeito de Campos nas últimas três décadas. Racionalmente, tem que ser levado em conta que ele governou a cidade no auge dos royalties de petróleo. Os mesmos que podem ser drasticamente reduzidos, se o Supremo Tribunal Federal (STF) entender (aqui) como constitucional a nova lei de partilha de royalties aprovada no Congresso Nacional. Mas, se herdou problemas jurídicos que até hoje o impedem de voltar a se candidatar, Arnaldo parece ter conquistado um lugar no coração de quem vivou suas duas gestões municipais.

 

Recordar é viver

A popularidade de Arnaldo foi testada na eleição municipal em 2016. Enquanto ostentava o apoio do pai, o candidato Caio Vianna (PDT) chegou a liderar (aqui) as pesquisas daquela eleição a prefeito. Após perder o PDT e até o nanico PEN, em manobras que teriam sido articuladas pelo filho, Arnaldo respondeu dando seu apoio (aqui) a Geraldo Pudim (MDB). Não conseguiu transferir votos a ele, mas feriu de morte a candidatura de Caio, que sangrou até terminar o pleito na terceira posição. Na reta final, quando seu naufrágio era certo, o pedetista fez um acordo por baixo dos panos com Garotinho, na tentativa de forçar um segundo turno.

 

Tiros pela culatra

No último debate antes das urnas de 2016, na InterTV, Caio fez clara dobrada com Dr. Chicão (PR), candidato oficial do garotismo. O resultado foi a vitória de Rafael Diniz (PPS) ainda no primeiro turno. Inconformado com o resultado, Garotinho passou a apostar publicamente na anulação da eleição e na convocação de uma nova. Enquanto esses delírios duraram, Caio ainda era visto pela cidade que queria governar, criticando o novo governo. Mas tão logo os crimes eleitorais de 2016 foram comprovados pela Justiça Eleitoral contra o ex-governador, preso duas vezes na operação Chequinho, o jovem pedetista sumiu de Campos.

 

Idas e vindas

Caio voltaria a dar as caras na cidade só em 2018, quando registrou no último dia sua candidatura a deputado federal. De novo não se elegeu, mas fez boa votação (21.017 votos), mesmo criticado (aqui) pelos setores ideológicos do PDT pela falta de empenho na candidatura presidencial de Ciro Gomes. Agradeceu aos 18.900 votos que teve em Campos desaparecendo outra vez da cidade, onde voltaria a morar só há pouco mais de um mês. Neste período, não procurou o pai, até que este deu uma entrevista à Folha, publicada (aqui) no último dia 7. Nela, Arnaldo declarou publicamente que, para ter seu apoio em 2020, bastaria o filho pedir.

 

Redes sociais

O ex-prefeito repetiu a deixa em entrevista (aqui) no programa Folha no Ar do dia 9. A resposta? No mesmo dia, seu filho publicou (aqui) nas redes sociais uma foto com o deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD). No dia 10, Caio publicou (aqui) outra foto, com o mesmo Pudim que, ironicamente, seu pai apoiou a prefeito em 2016. Garotinho viu e comentou (aqui), também em rede social, que Pudim foi convidado a coordenar a campanha de 2020 do pedetista, junto com a mãe deste, a ex-vereadora Ilsan Vianna (PDT). Arnaldo reagiu e, na noite do dia 11, publicou (aqui) foto com uma dissidência local do PSDB, que pretende lançar candidatura própria a prefeito.

 

Ilsan e Edilene

No dia 12, cinco após o primeiro convite público do pai, Caio finalmente se reuniu (aqui) com Arnaldo. Em sua coluna do último domingo (14), o jornalista Saulo Pessanha especulou que a estranha demora pode ter sido causada por influência de Ilsan, a quem o ex-prefeito hoje só se refere como “mãe do meu filho”. Nos bastidores, é voz corrente que o preço do apoio de Arnaldo é ter sua atual esposa, Edilene Vianna (MDB), como vice na chapa de Caio. Candidata a deputada estadual em 2016, na ocasião ela chegou a ter anunciada a dobrada com o enteado a deputado federal. Mas a coisa não parece ter dado muito certo.

 

Publicado hoje (16) na Folha da Manhã

 

Folha no Ar na segunda com Fátima Castro e André Oliveira, na terça

 

Na manhã desta segunda (15), Fátima Castro abriu a programação da semana no Folha no Ar (Foto: Isaias Fernandes – Folha da Manhã)

 

No dia de seu aniversário, a presidente da Associação Irmãos da Solidariedade, Fátima Castro, foi a convidada desta segunda (15) do Folha no Ar, na Folha FM 98,3. De segunda a sexta, o programa se estende de 7h às 8h30 da manhã, sempre trazendo comentários das principais notícias locais e um novo entrevistado. Na manhã desta terça (16), o convidado será o secretário de Gestão Pública de Campos, André Oliveira.

 

Secretário municipal de Gestão Pública André Oliveira (Foto: Folha da Manhã)

 

Na manhã de hoje, Fátima Castro lembrou um pouco da história de 30 anos da única casa de apoio aos soropositvos de HIV/Aids no interior do Estado do Rio, que comanda desde o início. Ela testemunhou o preconceito que os doentes sofrem da sociedade e, muitas vezes, das próprias famílas: “O abandono é pior que a própria doença”. Obrigada a tratar com todos os governos municipais de Campos desde o primeiro de Anthony Garotinho (hoje sem partido), Fátima considerou Arnaldo Vianna (hoje MDB) como prefeito mais próximo da obra de assistência; e Rosinha Garotinho (hoje Patri), que é sua prima, como a mais distante.

Antes do Folha no Ar desta terça, quando o secretário André Oliveira falará do ponto biométrico para os servidores de Campos, confira os vídeos com a íntegra da entrevista de Fátima Castro:

 

 

 

 

 

 

Fechar Menu